Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Capital, pandemia e os papéis do feminismo

» Na pandemia, fermenta o Comum

» Literatura periférica, borbulhante e singular

» Epidemias e a queda do céu

» A Quarentena, o desencanto e os homens de gravata

» Contra o cinismo de 1%, a Reforma Tributária

» O fantasma de 1929 está vivo

» Contra a pandemia, a opção solidária

» Pandemia implodirá a Segurança Pública?

» Filmes para desembrutecer o coração

Rede Social


Edição francesa


» Hobsbawm (1917-2012), un itinéraire dans le siècle

» L'Afrique, cobaye de Big Pharma

» Dépeçage des libertés publiques

» Punir le viol

» Stefan Zweig ou l'horreur de la politique

» Le refus de Sartre

» Une guerre tous azimuts

» Parrain privé, chaîne publique

» « Big Pharma », ou la corruption ordinaire

» Ravages cachés du sous-emploi


Edição em inglês


» To our readers

» Bangsamoro: Philippines' new Muslim-majority region

» Artist and filmmaker

» Looking without blinking

» Politics of city diplomacy

» Politics of city diplomacy

» The return of the city-state

» Philippines revives self-rule for Bangsamoro

» Marawi, the Philippines' ruined city

» Impasse in Morocco


Edição portuguesa


» Edição de Março de 2020

» Um Brexit para nada?

» A precariedade não é só dos precários

» Edição de Fevereiro de 2020

» O que Donald Trump permite…

» As marcas do frio

» Edição de Janeiro de 2020

» Embaraços externos

» De Santiago a Paris, os povos na rua

» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?


Comentários sobre esse texto:

Quando os EUA sonhavam com França sob protetorado

Sou um estudante de história, e diante do que acabei de ler, fica mais fácil compreender porque a participação francesa na 2ª grande guerra é tão pouco lembrada pela mídia, publicações e filmes, eu sempre achei estranho o fato de no dia "D", falar-se apenas dos americanos, ingleses e canadenses, afinal a não ser que eu esteja enganado há época da invasão, haviam cerca de 80.000 militares franceses estacionados na Inglaterra, e nem assim a participação francesa, não só neste episódio, mas em toda a guerra é ignorado pelos historiadores. Gostaria de receber, se possível, mais material sobre a França no período que antecedeu a guerra, durante a guerra, com sua participação em todas as frantes, norte da Africa; Oriente Médio; Ásia e finalmente na Europa com ênfase na limpeza da França e no pós guerra. Como futuro historiador, não posso me ater a fotos expressos por apenas um lado dos que participaram da História, seria como comer a casca da manga e jogar a polpa fora.


Adilson Fonseca
2006-07-03 22:44:12

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.