Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Atingida por barragem e acossada pelos poderosos

» Como o Google favorece a manipulação política

» Por um novo Pacto das Catacumbas

» Chantagem do governo aos desempregados

» Ruínas do neoliberalismo: Chile, caso precursor

» E se as startups pertencessem a seus funcionários?

» Boaventura vê Lula Livre

» América Latina: a ultradireita contra-ataca

» O Mercado, os economistas e outros seres transcendentais

» Nem todo Uber é capitalista

Rede Social


Edição francesa


» « Choc des civilisations », à l'origine d'un concept

» Les Allemands de l'Est saisis par l'Ostalgie

» A Berlin, le face-à-face des intellectuels de l'Est et de l'Ouest

» Réveil politique à l'Est

» Les Allemands de l'Est, sinistrés de l'unification

» Le difficile chemin de la démocratie espagnole

» Il y a cent cinquante ans, la révolte des cipayes

» Hôpital entreprise contre hôpital public

» Dernières nouvelles de l'Utopie

» Très loin des 35 heures


Edição em inglês


» The fall of liberal triumphalism

» Sarah Seo on Americans, their cars and the law

» November: the longer view

» Ibrahim Warde on the rise and fall of Abraaj

» Fighting ISIS: why soft power still matters

» Life as a company troll

» The imperial magazine

» Setting Socrates against Confucius

» Price of freedom on the road

» Global business of bytes


Edição portuguesa


» Golpe de Estado contra Evo Morales

» Será que a esquerda boliviana produziu os seus coveiros?

» A era dos golpes de Estado discretos

» Pequeno manual de desestabilização na Bolívia

» No Brasil, os segredos de um golpe de Estado judiciário

» Edição de Novembro de 2019

» Sempre uma coisa defronte da outra

» OTAN: até quando?

» Alojamento local-global: especulação imobiliária e desalojamento

» Rumo a uma governança participativa da vida nocturna de Lisboa


Comentários sobre esse texto:

Bolívia

O que me causa asco é que um presidente fanfarão como esse Evo,não queira realmente colocar um país lindíssimo como é a Bolívia em condições ideais para esse povo viver com dignidade, é mais um poracaria que está simplesmente querendo se promover e mostrar ao mundo que é macho.
Prove que é esse macho mesmo trabalhando, não bancando o valente o encrenqueiro, trababalhe para o seu povo.
OBS.: Como eu gostaria de ser presidente o Brasil pelo menos um dia, eu te mostraria como se trata caloteiro,sem vergonha (Petrobrás)


Cesar
2008-01-10 12:06:46

Bolívia

Esse texto está totalmente ideoligizado, não refletindo a realidade dos fatos. O que Evo vai conseguir é arruinar ainda mais a Bolívia. Mas que sabe, o pessoal de Santa Cruz possa finalmente se livrar do peso da população indígena e conseguir sua independência política ... teremos muito a ganhar se apoiarmos esse legítimo anseio do povo de Santa Cruz.


Pedro Pereira de Paula
2007-07-12 22:10:10

Bolívia

Um artigo bom que resume o regime de escradivão en que se encontrava o povo boliviano até a saida de Sanchez de Lozada. No entanto, vale resalar que hoje(2007)a ultra direita boliviana (americana) está soltando seus últimos e mais fortes "curingas", utilizando a embaixada americana (Endowment for Democracy) e dinheiro de empresas como a Petrobrás, Repsol, as grandes empresas de exploração agroflorestal e até o próprio Sanchez de Lozada para a retomada do poder, isto através do comité civico de Santa Cruz (uma espécie de movimento social deforme, que promove o facismo-racismo no país).
Ainda soma-se ao conflito a promulgação da nova lei INRA (nova lei de terras) e a nacionalização dos recursos derivados de hidrocarbonetos que aumentaram a suceptibilidade dos empresários "democráticos" que obtiveran de presente as empresas privatizadas por Sanches de Lozada.
A luta ainda é duríssima, so resta o apoio a soliedariedade e a esperança de um novo ananhecer.


José
2007-02-23 03:02:02

Bolívia

quero ler os comentários


mario
2007-02-03 20:26:32

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.