Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Preparados para o mundo pós-petróleo?

» 3 de julho de 2020

» Destrinchamos a nova lei que mercantiliza a água

» Literatura dos Arrabaldes: O decreto e o levante

» As fronteiras cruzadas em Apocalipse Now

» Bolsonaro usa o vírus para reinventar tortura

» 2 de julho de 2020

» Boaventura: A universidade pós-pandêmica

» As miragens de que se vale a ultradireita

» Em filme, Nise, e sua crítica radical à velha psiquiatria

Rede Social


Edição francesa


» Les forces de l'ordre social

» Vous avez dit « systémique » ?

» Un pays miné par les homicides policiers

» Décollage africain, marasme sénégalais

» BCE, enquête dans le temple de l'euro

» Le procès de M. Barack Obama

» Comment fonctionnent les systèmes de santé dans le monde

» Les nouvelles stratégies pétrolières des Etats et des grandes compagnies

» École et santé en ruines

» La gauche israélienne en déshérence


Edição em inglês


» Oil production and consumption around the world

» OPEC's share of production in a changing oil market

» Passport power

» Prato's migrant workforce

» No going back to business as usual

» Trade war in strategic minerals

» When oil got cheaper than water

» A tale of two countries

» Jair Bolsonaro, wannabe dictator

» The culture of health and sickness


Edição portuguesa


» Dois ou três lugares a preencher – a propósito de José Saramago

» A Jangada de Saramago

» Um homem chamado Saramago

» «O desastre actual é a total ausência de espírito crítico»

» Edição de Junho de 2020

» A fractura social

» Vender carros Audi na Birmânia

» Edição de Maio de 2020

» Defender os trabalhadores

» Todos crianças


Comentários sobre esse texto:

Assassinato em Karachi

Concordo plenamente com este comentário acima, as pessoas julgam precipitadamente aquilo que realmente não conhecem somente pelo que ouviram falar. É preciso ter bom senso e inteirar sobre todos os aspectos das situações para não abrir a boca e tão pouco a fala desnecessariamente.
Um doce abraço a todo o povo paquistanês


Cássia Carvalho Saher
2007-01-28 19:43:54

Assassinato em Karachi

Karachi, cidade de trabalho.

Acho um absurdo o que diz o texto apresentado. Estou neste momento nessa cidade em trabalho, onde venho pelo menos uma vez por ano. Convivo c Pakistaneses de Karachi e acho que sao acima de tudo muito trabalhadores apesar da miseria em que vive a maioria, sao sociaveis e depois de os conhecermos melhor ficamos a conhecer uma cultura que está a modernizar-se diariamente e que vão fazer desta cidade uma grande metropole economica da Asia. Lembrem-se que é uma das maiores cidades Asiaticas e a maior do Pakistao e que por isso tem que ter também coisas menos boas. Mas a nova geração vai-se libertando dos Tabus criados pelos seus antecessores , vao tambem criando riqueza. Os terrenos nesta cidade em meia duzia de anos aumentaram cinco vezes, o que diz da prosperidade economica da cidade.
Criou-se o habito de que todos os terroristas passam por aqui, mas é redondamente falso, vejam a ajuda dada nessa materia aos EUA, e a cooperaçao mutua em muitas materias.

Longe vai o tempo em que o Pakistao era um Paiz de analfabetos. Muitos estudam no Reino Unido, outros nos EUA, Alemanha, etc e vao ser os grandes motores da economia Pakistanesa.

Por isso tenham cuidado com o que escrevem, isso leva a que muitas vezes se creiem revoltas que podiam ser evitadas. O que aconteceu c o Jornalista podia ter acontecido noutra cidade qualquer c os mesmos intervenientes.

JL



2006-07-20 22:04:37

Assassinato em Karachi

Karachi, cidade de trabalho.

Acho um absurdo o que diz o texto apresentado. Estou neste momento nessa cidade em trabalho, onde venho pelo menos uma vez por ano. Convivo c Pakistaneses de Karachi e acho que sao acima de tudo muito trabalhadores apesar da miseria em que vive a maioria, sao sociaveis e depois de os conhecermos melhor ficamos a conhecer uma cultura que está a modernizar-se diariamente e que vão fazer desta cidade uma grande metropole economica da Asia. Lembrem-se que é uma das maiores cidades Asiaticas e a maior do Pakistao e que por isso tem que ter também coisas menos boas. Mas a nova geração vai-se libertando dos Tabus criados pelos seus antecessores , vao tambem criando riqueza. Os terrenos nesta cidade em meia duzia de anos aumentaram cinco vezes, o que diz da prosperidade economica da cidade.
Criou-se o habito de que todos os terroristas passam por aqui, mas é redondamente falso, vejam a ajuda dada nessa materia aos EUA, e a cooperaçao mutua em muitas materias.

Longe vai o tempo em que o Pakistao era um Paiz de analfabetos. Muitos estudam no Reino Unido, outros nos EUA, Alemanha, etc e vao ser os grandes motores da economia Pakistanesa.

Por isso tenham cuidado com o que escrevem, isso leva a que muitas vezes se creiem revoltas que podiam ser evitadas. O que aconteceu c o Jornalista podia ter acontecido noutra cidade qualquer c os mesmos intervenientes.

JL


Jorge
2006-07-20 22:01:41

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.