Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» A deriva medieval da Internet

» Duas vidas do neoliberalismo na América Latina

» Graeber narra o declínio da Ciência Econômica

» Boaventura: a História absolverá Evo Morales

» Insurgências e reações na América Latina

» A Revolta Latina, a crise dos EUA e a esquerda

» No cinema, o ser fragmentado dos indígenas

» Seriam os neoliberais terraplanistas?

» Paulo Guedes sonha com seu 18 Brumário

» A hegemonia pentecostal no Brasil

Rede Social


Edição francesa


» Mystiques violentes et stratégie non violente

» La pêche doit être gérée à l'échelle mondiale

» Le problème juif en Union soviétique

» Le vent s'est levé

» Citoyens, ou... nécessiteux ?

» Une sixième vague

» Retraite à points... de non-retour

» L'offensive libérale contre le monde du travail

» « Donner confiance aux hommes »

» Naissance d'un charisme


Edição em inglês


» December: the longer view

» ‘No one was listening'

» Shattering the conspiracy of silence

» This must be called murder

» Bolivia's coup

» Algeria's massive movement for change

» Islamists make common cause with the Hirak

» Grenfell's untold story

» DUP no longer kingmaker

» DUP no longer kingmaker


Edição portuguesa


» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?

» Edição de Dezembro de 2019

» Uma fractura social exposta

» «Uma chacina»

» Assinatura de 6 meses: só 18 €

» Golpe de Estado contra Evo Morales

» Será que a esquerda boliviana produziu os seus coveiros?

» A era dos golpes de Estado discretos

» Pequeno manual de desestabilização na Bolívia

» No Brasil, os segredos de um golpe de Estado judiciário


Comentários sobre esse texto:

Assassinato em Karachi

Concordo plenamente com este comentário acima, as pessoas julgam precipitadamente aquilo que realmente não conhecem somente pelo que ouviram falar. É preciso ter bom senso e inteirar sobre todos os aspectos das situações para não abrir a boca e tão pouco a fala desnecessariamente.
Um doce abraço a todo o povo paquistanês


Cássia Carvalho Saher
2007-01-28 19:43:54

Assassinato em Karachi

Karachi, cidade de trabalho.

Acho um absurdo o que diz o texto apresentado. Estou neste momento nessa cidade em trabalho, onde venho pelo menos uma vez por ano. Convivo c Pakistaneses de Karachi e acho que sao acima de tudo muito trabalhadores apesar da miseria em que vive a maioria, sao sociaveis e depois de os conhecermos melhor ficamos a conhecer uma cultura que está a modernizar-se diariamente e que vão fazer desta cidade uma grande metropole economica da Asia. Lembrem-se que é uma das maiores cidades Asiaticas e a maior do Pakistao e que por isso tem que ter também coisas menos boas. Mas a nova geração vai-se libertando dos Tabus criados pelos seus antecessores , vao tambem criando riqueza. Os terrenos nesta cidade em meia duzia de anos aumentaram cinco vezes, o que diz da prosperidade economica da cidade.
Criou-se o habito de que todos os terroristas passam por aqui, mas é redondamente falso, vejam a ajuda dada nessa materia aos EUA, e a cooperaçao mutua em muitas materias.

Longe vai o tempo em que o Pakistao era um Paiz de analfabetos. Muitos estudam no Reino Unido, outros nos EUA, Alemanha, etc e vao ser os grandes motores da economia Pakistanesa.

Por isso tenham cuidado com o que escrevem, isso leva a que muitas vezes se creiem revoltas que podiam ser evitadas. O que aconteceu c o Jornalista podia ter acontecido noutra cidade qualquer c os mesmos intervenientes.

JL



2006-07-20 22:04:37

Assassinato em Karachi

Karachi, cidade de trabalho.

Acho um absurdo o que diz o texto apresentado. Estou neste momento nessa cidade em trabalho, onde venho pelo menos uma vez por ano. Convivo c Pakistaneses de Karachi e acho que sao acima de tudo muito trabalhadores apesar da miseria em que vive a maioria, sao sociaveis e depois de os conhecermos melhor ficamos a conhecer uma cultura que está a modernizar-se diariamente e que vão fazer desta cidade uma grande metropole economica da Asia. Lembrem-se que é uma das maiores cidades Asiaticas e a maior do Pakistao e que por isso tem que ter também coisas menos boas. Mas a nova geração vai-se libertando dos Tabus criados pelos seus antecessores , vao tambem criando riqueza. Os terrenos nesta cidade em meia duzia de anos aumentaram cinco vezes, o que diz da prosperidade economica da cidade.
Criou-se o habito de que todos os terroristas passam por aqui, mas é redondamente falso, vejam a ajuda dada nessa materia aos EUA, e a cooperaçao mutua em muitas materias.

Longe vai o tempo em que o Pakistao era um Paiz de analfabetos. Muitos estudam no Reino Unido, outros nos EUA, Alemanha, etc e vao ser os grandes motores da economia Pakistanesa.

Por isso tenham cuidado com o que escrevem, isso leva a que muitas vezes se creiem revoltas que podiam ser evitadas. O que aconteceu c o Jornalista podia ter acontecido noutra cidade qualquer c os mesmos intervenientes.

JL


Jorge
2006-07-20 22:01:41

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.