logo

setembro 2006



ÁFRICA DO SUL

Rumo à democracia multirracial?

Cronologia do fim do apartheid e ascensão do Congresso Nacional Africano


Johann Roussouw

Fevereiro de 1990: libertação de Nelson Mandela, depois de vinte e sete anos de prisão e legalização do Congresso Nacional Africano (ANC).

Maio de 1990: reencontro oficial entre o presidente Frederik De Klerk e os representantes do ANC para organizar o fim do apartheid e pôr fim à oposição armada.

Junho de 1991: abolição oficial do apartheid.

20 de dezembro de 1991: conferência multipartite sobre a reforma constitucional.

17 de março de 1992: um referendo – junto aos brancos, os únicos com direito a voto – aprova as negociações com o ANC.

Junho de 1993: adoção, pelos brancos, de uma Constituição interina que prevê um sistema federal e o direito de voto para todos.

Outubro de 1993: formação de um Conselho Executivo transitório. Suspensão das sanções internacionais.

9 de maio de 1994: após as primeiras eleições "multirraciais", Mandela torna-se presidente da República.

1995: implantação da Comissão Verdade e Reconciliação sobre os crimes cometidos por ambos os lados durante o apartheid.

10 de dezembro de 1996: adoção da nova Constituição.

Dezembro de 1997: Mandela deixa a presidência do ANC. Thabo Mbeki o sucede.

2 de junho de 1999: vitória do ANC nas eleições legislativas. Mbeki é eleito presidente da República.

Abril de 2004: vitória do ANC nas eleições legislativas. Reeleição de Mbeki.

1o. de março de 2006: o ANC vence as eleições municipais.

Tradução: Patrícia Andrade pat.patricia@voila.fr