logo

outubro 2006



ORIENTE MÉDIO

Cronologia do Iêmen

Da independência e criação de dois Estados à unificação e, mais tarde, aos conflitos internos provocados pela "guerra contra o terror"


26 de setembro de 1962: uma revolução põe fim ao reino do imanato zaidita no Iêmen do Norte e anuncia a criação da República Árabe do Iêmen (RAI), que só se impõe ao final de uma guerra civil que durou oito anos.

30 de novembro de 1967: independência do Iêmen do Sul, colonizado pelos britânicos desde 1839. Início da experiência socialista que conduz à criação da República Popular e Democrática do Iêmen (RPDI), distinta da RAI, e com a qual esta entra em conflito ideológico e por vezes militar.

22 de maio de 1990: unificação da RAI e da RPDI; nascimento da República do Iêmen.

6 de agosto de 1990: abstenção do Iêmen na votação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU autorizando a ação militar contra o regime do presidente Saddam Hussein. Esta posição, percebida como pró-iraquiana, causa a expulsão de 800 mil trabalhadores iemenitas da Arábia Saudita e do Kwait.

27 de abril de 1993: primeiras eleições legislativas livres.

5 de maio a 7 de julho de 1994: Guerra de Secessão que opõe as antigas elites do Sul ao exército do Norte. Tomada de Aden e derrota dos separatistas.

23 de setembro de 1999: primeira eleição presidencial com sufrágio universal. Ali Abdallah Saleh é eleito com 96,3 % dos votos.

12 de junho de 2000: assinatura do Tratado de Jeddah pondo fim ao conflito de fronteira entre Iêmen e Arábia Saudita.

12 de outubro de 2000: atentado contra o navio de guerra norte-americano USS Cole em Aden; 17 marines são mortos.

27 de novembro de 2001: visita do presidente Saleh aos Estados Unidos, que retornará em junho de 2004 e em novembro de 2005.

18 junho a 10 de setembro de 2004: Guerra de Saada, que opõe o grupo Zaide, da Juventude Crente, liderado por Hussein Badr Eddine Al-Houthi, ao exército.

Tradução: Silvia Pedrosa
silvia@zeapinc.com