logo

junho 2000



DOSSIÊ MULHERES — APRESENTAÇÃO

Um combate cada vez mais necessário

No mês de outubro do ano 2000, uma marcha mundial de mulheres contra a pobreza e a violência irá convergir sobre Nova York. Uma delegação terá um encontro com o secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan (leia "Avanços e obstáculos: um balanço"). As centenas de milhares de mulheres que se mobilizam pelo mundo afora exigem uma verdadeira igualdade política, denunciam uma globalização desenfreada da qual são as principais vítimas e condenam a brutalidade que sofrem em tempos de guerra — estupro, por exemplo — e em tempos de paz — a castração (leia "O bom exemplo do Senegal"), as agressões conjugais. As mulheres reivindicam um lugar por inteiro nas organizações políticas e sindicais (leia "Sindicalistas de segunda classe"). Isto porque, cinco anos após a Conferência de Pequim, ainda são inúmeros os redutos de desigualdade e de machismo que devem ser destruídos.