logo

dezembro 2007



Poemas

Cristina Betioli Ribeiro

A janela do ônibus
carrega o sorriso do meu amor pra Boa Esperança.
Meu beijo, estatelado no vidro,
desembaça,
enquanto o resto do aceno dele
dobra a esquina mais triste deste mundo.

***

Um mosquito se afoga
na gota da mesa.
Que tragédia pequenina!

***

Molecagem

Acordei.
Espreitei.
Sobre a mesa, ninguém via,
comi um sorriso de melancia.

***

Gira-Sol

Girassol,
girassolzinho
gira sozinho.

Segue o sol,
ídolo quente
– invejado guia.

Rei de pétalas,
no ilustre canteiro,
as rosas são musas
do teu império amarelo.