logo

março 2008



Mudanças na equipe francesa de Le Monde Diplomatique

Serge Halimi

Ignacio Ramonet ingressou em Le Monde Diplomatique em janeiro de 1973. Em 1990, foi eleito para dirigir a publicação mensal por um período de seis anos. Reeleito em 1996 e em 2002, esteve à frente do periódico, como diretor de redação e presidente do Diretório, por mais de dezessete anos. Tempo que Ignacio Ramonet considera longo o bastante. Por isso, decidiu não solicitar um novo mandato.

Os estatutos de Le Monde Diplomatique S.A., sociedade editora do jornal, prevêem que o presidente do Diretório seja eleito pela equipe do jornal em seu conjunto – reunida na Associação Gunter Holzmann. A escolha deve ser ratificada, porém, pelo Conselho de Vigilância [1].

Assim, os funcionários do jornal elegeram, por unanimidade, Serge Halimi no dia 17 de dezembro de 2007. Também unanimemente, o conselho administrativo da Associação dos Amigos de Le Monde Diplomatique (que representa os leitores) aprovou essa indicação.

Enfim, no dia 21 de fevereiro último, o Conselho de Vigilância corroborou aquela escolha e nomeou Serge Halimi presidente do Diretório e diretor da publicação.

O novo diretor, que assina o artigo desta página, assumiu suas funções em 1º. de março.

Ignacio Ramonet continuará a escrever regularmente em nossas colunas. Assim como Bernard Cassen que, chegado ao limite da idade, deixa suas funções de diretor geral.

Nossa linha editorial permanece a mesma, já conhecida dos leitores, e que constitui a principal marca de nossa identidade.

[1] O Conselho de Vigilância é composto por cinco membros: dois representantes do grupo Le Monde (que detém 51% do capital de Le Monde Diplomatique S.A), um representante da Sociedade dos Redatores de Le Monde, um representante da Associação dos Amigos de Le Monde Diplomatique (25% do capital) e um representante da Associação Gunter Holzman (24% do capital).