logo

agosto 2003



Bibliografia

Para os debates na Câmara dos Deputados, bem como para o relatório Briand, foi consultada a coleção do ´Journal Officiel´ de 1905. Por outro lado, além das obras citadas no artigo, também foram utilizados os trabalhos abaixo indicados.


Raoul Allier, La Séparation au Sénat, ed. Cahiers de la Quinzaine, Paris, 1905. Coletânea de textos escritos entre 26 de março e 10 de setembro de 1905.

Véronique Bedin, “Briand et la séparation des Eglises et de l’Etat: la commission des trente-trois”, Revue d’histoire moderne et contemporaine, Paris, julho-setembro de 1977.

Louis Capéran, Histoire contemporaine de la laïcité française, tomo 2, La révolution scolaire, ed. Librairie Marcel Rivière et Cie, Paris, 1959.

Jacqueline Costa-Lascoux, Les trois âges de la laïcité, ed. Hachette, Paris, 1996. Reflexões atuais sobre o laicismo, pelo ex-presidente da Liga do Ensino.

Julien de Narfon, Vers l’Eglise libre, ed. Dujarric, Paris, 1906. Crônicas de um católico liberal.

Maurice Larkin, Church and State after The Dreyfus Affair. The Separation Issue in France, ed. Macmillan, Londres, 1974. Único estudo global sobre a Separação, com muitos elementos sobre a diplomacia do Vaticano.

Jean-Marie Mayeur, La Séparation des Eglises et de l’Etat, ed. Les Editions ouvrières, Paris, 1991 (primeira edição: 1966). Uma excelente introdução às polêmicas sobre a Separação. Pode-se esperar que esteja novamente disponível por ocasião do centenário da lei de 1905.

Emile Poulat, Liberté-Laïcité. La guerre des deux France et le principe de modernité, ed. Cerf/Cujas, Paris, 1987.

(Trad.: Iraci D. Poleti)