Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


Rede Social


Edição francesa


» Une ambiguïté fondamentale

» Le langage de la violence

» Quand la foi devient un enjeu politique

» Poids démographique des grandes religions

» Aux origines du soutien soviétique à Israël

» En Inde, les tribus courtisées par les nationalistes

» Le Bénin carbure à la contrebande

» Fulgurance de Tadeusz Kantor

» Les filles marginalisées

» Impérative transition vers une société du temps libéré


Edição em inglês


» The digital economy

» June: the longer view

» ‘Intelligence sources say'

» Belgium's role in Rwandan genocide

» Calabria's anti-mafia trial

» China consumes Gambia's waters

» Is an Asian NATO imminent?

» Istanbul, home to the new Arab world

» Colombia's growing repression

» India's second wave


Edição portuguesa


» Edição de Junho de 2021

» O jornalismo no novo negócio dos "media"

» Um povo de pé

» Na morte de Carlos Santos Pereira (1950-2021)

» Documentar o drama balcânico

» Recensão a "A Grande Guerra pela Civilização" (Robert Fisk)

» As feridas abertas da Guerra Civil

» Do bom uso do terror

» Srebrenica: a tragédia e a farsa

» NATO imune ao urânio empobrecido


Cineclubismo

O modelo Nollywood

Desponta na Nigéria novo modo de fazer cinema. Milhões de DVDs, pequenas salas, alternativas à propriedade intelectual. Qualidade precária, porém crescente — e bebendo na imensa diversidade cultural do país. O maior produtor de filmes do mundo. Um modelo para não copiar mas, sim, para refletir

Felipe Macedo
24 de abril de 2008

A reinvenção do cinema e os jurássicos

A digitalização e a internet podem transformar todo o processo cinematográfico, democratizando a produção e multiplicando as platéias. Mas, agarrada a seu monopólio, a indústria do audiovisual quer manter as tecnologias superadas e a idéia de que arte é para quem pode pagar

Felipe Macedo
10 de abril de 2008

Carta dos Direitos do Público

(Tabor, 1987 – Cidade do México, 2008)

25 de março de 2008

Nós somos o público

A questão dos direitos do público tornou-se inadiável. As enormes transformações que estão ocorrendo nos meios de comunicação e circulação e intercâmbio da cultura exigem o estabelecimento de normas que nos garantam a condição de sujeitos — muito mais do que consumidores

Felipe Macedo
25 de março de 2008

Palavras-chave no mesmo grupo
[Seções]

Outros grupos de palavras-chave

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel