Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


Rede Social


Edição francesa


» En Italie, le défi de la « question méridionale »

» Changements d'échelle, tranquillité perdue

» Les scientifiques, responsables et inquiets

» Blancs ou noirs, tous les shérifs se ressemblent

» Des chaînes « tout info » bien peu dérangeantes

» Edelweiss et lutte des classes dans les Alpes

» « Ils voulaient des bras, ils ont trouvé des hommes »

» Une holding économico-criminelle

» Ce que furent les « années de plomb » en Italie

» En France, des archives bien gardées


Edição em inglês


» Saudi Arabia's diplomatic volte-face

» Global trade in plastic waste

» Gas pipelines and LNG carriers

» Rise and rise of the Israeli right

» Decline of Israel's Zionist left

» Knight who shed his shining armour

» How to sabotage a pipeline

» No more plastics in Southeast Asia paradise

» Whiteout for the skiing industry?

» Brussels rewrites history


Edição portuguesa


» Edição de Maio de 2021

» O Estado, o temporário e o permanente

» Disse mesmo unidade?

» "Catarina e a beleza de matar fascistas": o teatro a pensar a política

» Edição de Abril de 2021

» A liberdade a sério está para lá do liberalismo

» Viva o «risco sistémico!»

» Pandemia, sociedade e SNS: superar o pesadelo, preparar o amanhecer

» A maior mentira do fim do século XX

» Como combater a promoção da irracionalidade?


junho 2006


Hamas: a prova do poder

Radiografia de uma crise sem fim: as razões da vitória do Hamas, as pressões internacionais sobre o novo governo, os riscos de um conflito entre os próprios grupos árabes e a hipótese de um acordo que restaure a luta pela libertação nacional


Wendy Kristianasen

Planeta Futebol

O futebol é o esporte político por excelência. Ele se situa na encruzilhada de questões capitais como pertencimento, identidade, condição social e até mesmo, por seu aspecto sacrificial e místico, a religião


Ignacio Ramonet

Fraqueza, declínio e... guerra?

Condenado pelos próprios militares, o possível ataque contra o Irã é uma aventura alimentada pela necessidade de resgatar o prestígio de Bush e pela inexistência de uma oposição real


Anatol Lieven

Como a Europa recebe o outro

Um panorama das políticas adotadas pelos países europeus para controlar a entrada de estrangeiros em seu território, e para reconhecer (ou não...) seus direitos políticos e culturais


Cláudio Bolzman, Manuel Boucher

Sob o signo do “direito de sangue”

Quase um em cada dez habitantes da Alemanha é estrangeiro. Indispensáveis na economia, eles são, porém, privados de direitos sociais e desestimulados de desenvolver sua identidade cultural


Albrecht Kieser

Teu lugar é a produção

No pós-guerra, o Estado alemão, assumiu, em nome das empresas, o papel de recrutador de mão-de-obra estrangeira. O modelo criou a figura do imigrante descartável, sem direitos sindicais e com permanência se possível limitada


Albrecht Kieser

Quem são os “estrangeiros”

Entre eles estão, segundo as estatísticas e a lei, 1,5 milhão de pessoas nascidas no país... A entrada de “repatriados tardios” e de migrantes não recenseados torna os números ainda mais precários


Albrecht Kieser

Uma lei tímida demais

A lei de imigração finalmente aprovada em 2005 eliminou a maior parte dos dispositivos democráticos feitos quatro anos antes pela Comissão Sussmuth, que formulou o projeto quatro anos antes


Albrecht Kieser

As máquinas de lavar dinheiro

O affaire Clairstream, que compromete o governo francês, é uma ponta de iceberg. Por que o «branqueamento» de recursos ilícitos, que multiplicou o poder das grandes redes criminosas, crescerá, se seu combate for reduzido a um capítulo da «guerra contra o terrorismo»


Ibrahim Warde

Cinqüenta anos do Clube de Paris

O que é, como se criou e como funciona o grande cartel dos países que emprestam (e cobram caro...) do Terceiro Mundo. Por que surgiu, na cena internacional, uma brecha para contestar seu poder


Damien Millet, Eric Toussaint

As vítimas do Clube

Os países do Sul que mais devem aos governos do Norte – em valores absolutos e em proporção do PIB


Quem tem medo do controle de armas leves

A ONU tem, a partir de 26 de junho, oportunidade inédita de restringir o tráfico de armas – um dos motores dos genocídios e da repressão política. Mas uma estranha aliança (que envolve EUA, Rússia, China e outros países) pode frustrar tal esperança


Brian Wood

Por uma cultura de paz

Como obter, na internet, informação atualizada sobre as armas leves e as campanhas que denunciam e procuram evitar seu comércio


Algo de novo em Genebra

Em paralelo à reunião dos chefes de governo dos dois continentes, um encontro entre movimentos sociais reflete as mudanças no cenário latino-americano e debate a hipótese de um comércio internacional solidário


Bernard Cassen

Um adeus francês à África?

Incapaz de promover de fato os direitos humanos e o desenvolvimento, associada com freqüência a governantes antidemocráticos e corruptos, a França vê suas zonas de influência na África ameaçadas pelos Estados Unidos e China


Admore Mupoki Kambudzi , Delphine Lecoutre

A revolta de Brest

A história da rebelião operária que perturbou a esquerda francesa, em agosto de 1935. A partir dos fatos, uma pergunta: é justo refrear os movimentos sociais, em busca de vitórias nas urnas?


Benoît Kermoal

Qual canção de protesto?

A lista dos artistas que compõem contra a guerra e o poder aumenta todos os dias. Mas em em meio a esta explosão saudável, ressurge um debate: mensagens anticapitalistas não requerem, também, uma nova forma musical?


Jacques Denis

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos