Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 24 de setembro de 2021

» Dissidência jovem no coração do sistema

» Ainda não acabou: o mal-estar na pandemia

» Para entender as três crises do Haiti

» Uma cineasta à altura dos desafios de nosso tempo

» 23 de setembro de 2021

» Evergrande: falência e oportunidade na China

» Tecnologia e política para reconstruir mundo em ruínas

» Cinema: Aranha e nossas raízes fascistas

» 22 de setembro de 2021

Rede Social


Edição francesa


» Le vieux monde et la mer

» Émergence de l'Asie sur la scène scientifique

» Singapour, Malaisie, Indonésie : triangle de croissance ou triangle des inégalités ?

» Les rêves déçus et la colère rentrée des harkis

» Conflits d'usages en mer Baltique

» Autocritiques cathodiques en Chine

» L'Australie séduite par la Chine

» Que faisons-nous en Irak ?

» De la mer en partage au partage de la mer

» La Russie à la conquête du Grand Nord


Edição em inglês


» China's post-communist Communist Party

» The Manet effect

» The race to be German chancellor

» September: the longer view

» Meandering through Paraguay

» Don't expect tech giants to build back better

» Long hot nights on the Paraguay river

» Can Pedro Castillo unite Peru?

» Tensions mount over Yemen's contested islands

» Hungary's Fidesz builds a parallel state


Edição portuguesa


» O mundo em mutação e o Estado - em crise?

» Edição de Setembro de 2021

» Transformação e resiliência

» O caminho de Cabul

» Edição de Agosto de 2021

» Ditadura digital

» Desigualdades digitais

» O direito à alimentação no mundo continua por cumprir

» Filho da Preguiça

» Boca de Cena


CRONOLOGIA

Um quarto de século de ETA

Imprimir
enviar por email

Ler Comentários
Compartilhe

(01/05/2003)

1959. Sob a ditadura franquista, jovens opositores aos conservadores do Partido Nacionalista Basco criam o movimento Euskadi Ta Askatasuna (ETA), "Pátria basca e liberdade", cujo objetivo é obter a independência do País Basco espanhol (com a Navarra espanhola e o País Basco francês).

1968. Primeiro assassinato planejado pelo ETA, perpetrado contra Melition Manzana, dirigente da polícia da cidade de San Sebastian.

1973. Assassinato do almirante Carrero Blanco, presidente do governo e sucesor designado de Franco.

Abril de 1978. Nascimento da coalizão de extrema esquerda Herri Batasuna (HB), considerada como a "vitrine política" do ETA.

1979. O País Basco, após um plebiscito, obtém o estatuto de Comunidade Autônoma do Estado espanhol, com o dito "Estatatuto de Gernika".

1980. "O ano sangrento": no total, 118 pessoas são mortas nas operações do ETA. O número de vítimas ultrapassaria 850, 23 anos mais tarde,.

Junho de 1987. A explosão de uma bomba num supermercado de Barcelona mata 21 pessoas; os separatistas apresentam suas desculpas por este "erro", o atentado mais mortífero da história do ETA.

Julho de 1997. O ETA seqüestra e executa Miguel Angel Blanco, conselheiro municipal do Partido Popular (PP, centro-direita, no poder em Madrid). Mais de cinco milhões de pessoas manifestam-se em toda a Espanha para marcar sua oposição à violência dos independentistas.

Setembro de 1998 - dezembro de 1999. Uma trégua é adotada entre o ETA e o governo. Ela fracassa 14 meses mais tarde.

2002. No dia 4 de junho é votada uma nova lei sobre as formações políticas, permitindo a proibição dos partidos que tenham ligações com o terrorismo.

2003. No dia 20 de fevereiro, a justiça espanhola decide fechar o jornal basco Euskaldunon Egunkaria. No dia 17 de março, o Supremo Tribunal espanhol pronuncia a probição do partido independentista basco Batasuna, acusado de apoiar a organização terrorista ETA.

(Trad.: Fabio de Castro)




Fórum

Leia os comentários sobre este texto / Comente você também

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Leia mais sobre

» Espanha
» Terrorismo
» Esquerda Militarista
» Nações sem Estado

Destaques

» O planeta reage aos desertos verdes
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» A “América profunda” está de volta
» Finanças: sem luz no fim do túnel
Mais textos