Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 24 de setembro de 2021

» Dissidência jovem no coração do sistema

» Ainda não acabou: o mal-estar na pandemia

» Para entender as três crises do Haiti

» Uma cineasta à altura dos desafios de nosso tempo

» 23 de setembro de 2021

» Evergrande: falência e oportunidade na China

» Tecnologia e política para reconstruir mundo em ruínas

» Cinema: Aranha e nossas raízes fascistas

» 22 de setembro de 2021

Rede Social


Edição francesa


» Émergence de l'Asie sur la scène scientifique

» Singapour, Malaisie, Indonésie : triangle de croissance ou triangle des inégalités ?

» Les rêves déçus et la colère rentrée des harkis

» Conflits d'usages en mer Baltique

» Autocritiques cathodiques en Chine

» L'Australie séduite par la Chine

» Que faisons-nous en Irak ?

» De la mer en partage au partage de la mer

» La Russie à la conquête du Grand Nord

» Batailles pour le partage de la mer de Chine


Edição em inglês


» China's post-communist Communist Party

» The Manet effect

» The race to be German chancellor

» September: the longer view

» Meandering through Paraguay

» Don't expect tech giants to build back better

» Long hot nights on the Paraguay river

» Can Pedro Castillo unite Peru?

» Tensions mount over Yemen's contested islands

» Hungary's Fidesz builds a parallel state


Edição portuguesa


» O mundo em mutação e o Estado - em crise?

» Edição de Setembro de 2021

» Transformação e resiliência

» O caminho de Cabul

» Edição de Agosto de 2021

» Ditadura digital

» Desigualdades digitais

» O direito à alimentação no mundo continua por cumprir

» Filho da Preguiça

» Boca de Cena


Amira Hass

Jornalista, correspondente na Palestina do jornal israelense Haaretz(Tel Aviv) em Ramallah. Autora de Boire la mer à Gaza, La Fabrique-éditions, Paris, 2001.


Seus artigos nesse site:

Rumo a soluções catastróficas?

Por não considerar que os atentados-suicidas são uma forma de luta dos palestinos contra a ocupação e as agressões de seu exército, a tese da “transferência”, ou melhor, expulsão maciça dos palestinos ganha adeptos em Israel

1º de fevereiro de 2003

O dia-a-dia da repressão

O exército israelense destruiu três casas, onde viviam as famílias de três homens procurados, num vilarejo próximo a Ramallah: um do Hamas e dois da FPLP. Em alguns segundos, os explosivos deixaram cerca de trinta pessoas desabrigadas

1º de dezembro de 2001

O pior cego é o que...

A organização israelense de direitos humanos Betselem divulgou um relatório que confirma que as informações dos porta-vozes militares e civis, em geral relativamente confiáveis, desta vez se fazem acompanhar por imprecisões, mentiras e omissões

17 de novembro de 2000

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» A “América profunda” está de volta
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Finanças: sem luz no fim do túnel
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» O planeta reage aos desertos verdes
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos