Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Washington X Moscou: o que esperar agora

» Uberizados no Brasil: quem são; como resistem

» A alta — devastadora e inútil — dos juros

» Um convite à arte (e ciência) da sabotagem

» Rio: o que esperar das UPPs recauchutadas

» Rio: o que esperar das UPPs recauchutadas

» 24 de janeiro de 2021

» 24 de janeiro de 2021

» Ucrânia: quem atiça a guerra em zona crítica

» Ucrânia: quem atiça a guerra em zona crítica

Rede Social


Edição francesa


» L'avenir de l'Europe se discute à huis clos

» Patrons de presse en campagne

» L'armée mexicaine de l'Union européenne

» Les candidats parlent de moi

» À gauche… mais proches des milieux d'affaires

» Argent public, fortunes privées

» Le Roi sans nuages ni soleil

» Le Maghreb central

» Conséquences du changement climatique au Maghreb

» Alphabétisation & scolarisation


Edição em inglês


» January: the longer view

» United States: the black hole of Guantanamo

» Transnistria: a pro-Russian enclave in Europe

» The Chinese take to the slopes

» Japanese women find their voice

» The open-source world is more and more closed

» Transnistria, relic of a frozen conflict

» The Algeria-Morocco standoff

» Chile's victorious ‘new left' brings hope, but it's all to play for

» Europe's secretive system to keep out migrants


Edição portuguesa


» A orquestra do caos

» Recortes de Imprensa

» Será a caneta mais poderosa do que a espada?

» A pilhagem da comunidade do software livre

» Braço-de-ferro entre Marrocos e a Argélia

» Transnístria: o vestígio de um conflito congelado

» As japonesas já não querem ficar caladas

» O regresso da chantagem da dívida

» Homenagem do vício à virtude

» Impor uma visão do mundo


Jean-Marie Chauvier

Jornalista, Bruxelas.


Seus artigos nesse site:

A Rússia busca seu lugar no mundo

Reportagem em Moscou: quinze anos após o fim da era soviética, o país cresce, recupera sua auto-estima, livra-se dos laços que o prendiam aos EUA e quer ser um ator de destaque no cenário global. Até onde vai o autoritarismo de Putin e quais as "alternativas" da oposição

12 de fevereiro de 2007

O peso das palavras

Com a "reforma" de Gorbatchev, a torrente de palavras não se deteve mais, desfazendo velhos referenciais

1º de junho de 2005

Revisitando a Perestroika

Vinte anos depois da ’glasnost’, que propagava valores “alternativos”, socialistas, humanistas, ecológicos, só sobreviveu o valor comercial

1º de junho de 2005

O que está em jogo no xadrez ucraniano

Os projetos eurasianos de Putin, sua retomada dos programas de armamento nuclear, o reexame das privatizações “ilegais” dos anos 1990 são sinais do vigor da Rússia e de sua “capacidade de prejudicar”, diante do qual a revolução laranja da estratégica Ucrânia, irrigada de dólares norte-americanos, veio bem a calhar

1º de janeiro de 2005

Entre a nostalgia soviética e o novo patriotismo

A nostalgia da URSS e sua reavaliação pela população é um fato, mas numa realidade que não permite mais um retorno ao ’sovietismo’. A liquidação do sistema social soviético, as privações, o papel do dinheiro e as pressões do mundo globalizado atingiram um ponto em que não há mais volta. CRONOLOGIA

1º de março de 2004

Novas páginas da história

Nos livros, os russos buscam também discutir suas relações com o passado e revisitar seu presente

1º de março de 2004

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.

Destaques

» A “América profunda” está de volta
» Armas nucleares: da hipocrisia à alternativa
» Do "Le Monde Diplomatique" a "Outras Palavras"
» Dossiê ACTA: para desvendar a ameaça ao conhecimento livre
» Escola Livre de Comunicação Compartilhada
» Finanças: sem luz no fim do túnel
» Israel: por trás da radicalização, um país militarizado
» O planeta reage aos desertos verdes
» Para compreender a encruzilhada cubana
» Teoria Geral da Relatividade, 94 anos