Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 1º de julho de 2022

» 30 de junho de 2022

» Bifo: O mundo em guerra civil psicótica

» Meditação sobre os que partem e os que ficam

» A indispensável metamorfose agroecológica no Brasil

» “A cidade dos Sem-Teto”

» O Brasil debate as plataformas cooperativas

» Por que murchamos os pneus de SUVs

» Retrato do esgotamento dos comerciários digitais

» Golpes no Brasil (I): Uma república febril e oligarca

Rede Social


Edição francesa


» Le poids des pamphlets, le choc des classes

» En Russie, réprimer plus et enfermer moins

» Apprendre à nager n'est plus donné à tout le monde

» Bouillonnement de l'art contemporain africain

» Les Sri-Lankais défient le pouvoir

» Clarice Lispector, l'étoile de Rio

» Séparatismes ukrainiens

» Les mineurs, la mer et autres histoires

» Le droit à l'avortement menacé

» Occident contre Occident


Edição em inglês


» Fragmented Yemen

» Ukraine's logistical crisis

» Tensions and blackmail over Western Sahara

» Migrants still risk their lives to reach England

» Africa: agribusiness or diversity?

» Poisoning our oceans

» UN Earth Summits: how the rot set in

» In Mexico, will slow and steady win the day?

» Sri Lanka plunges into crisis

» Uncertain loyalties and competing narratives


Edição portuguesa


» Lançamento: Atlas das Utopias Reais: Criatividade, Cultura e Artes

» Livro: Atlas das Utopias Reais: Criatividade, Cultura e Artes

» Leitura furiosa

» Lisboa e a Memória do Império. Património, Museus e Espaço Público

» Outros Tons de Azul

» Que pode o teatro face ao crescimento das extremas-direitas?

» Mapeamento de uma arte político-social: "Untitled", de Paula Rego

» Assembleia-Geral da Outro Modo

» O problema da riqueza

» «Sangrar a Rússia»


Comentários sobre esse texto:

O saque do Palácio de Verão

Eis uma pálida síntese da contribuição desta nossa Civilização Judaico-Cristã Ocidental - irradiada pela cupidez/barbárie européia - à História da Humanidade:

- destruição de Constantinopla na época das Cruzadas (Eurásia);
- destruição de Cidades e Castelos na época da Cruzada Interna no Languedoc e na Provence (Europa Meridional);
- destruição dos Astecas e Incas na época das Descobertas (Américas do Norte e do Sul);
- destruição dos Povos Nativos na época da Corrida ao Ouro e à Prata (Américas);
- destruição do Palácio de Verão chinês na época Mercantilista (Ásia);
- destruição da Arqueologia Mesopotâmica nesta época de ’Pax Americana’;
- destruição, em andante rápido, do nosso próprio Planeta, neste momento de Financismo à moda do culto ao Bezerro de Ouro.

Disso, concluo que a nossa Civilização tem sido pouco amigável para a existência verdadeiramente humana.
Luiz Carlos - Friburgo, out 2008


LCCL
2008-10-31 01:58:52

O saque do Palácio de Verão

A europa, que se diz simbolo e berço da modernidade, deveria se resignar por ter se apropriado do multimilenar conhecimento oriental e condensá-lo em"ciência", "conhecimento" e depois expandi-lo ao próprio oriente como se fosse sua legitima criação. Aliás, os USA também são 1’made in england’...


Valdir Inácio rauber
2006-10-31 22:30:19

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.