Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» 24 de junho de 2022

» Varoufakis: por que a inflação voltou

» A reencarnação prismática do Ulisses

» Poderá a técnica salvar o patriarcado?

» 23 de junho de 2022

» Por que direitos humanos não “pegam” nas polícias

» Erveiros e benzedeiras na linha de cura

» Equador: as razões da nova revolta

» Cinema: Corpo livre, corpo cativo

» 22 de junho de 2022

Rede Social


Edição francesa


» Tunisie : le triple déni des cadres déchus

» L'Ukraine se dérobe à l'orbite européenne

» Le Donbass apprend à vivre sans Kiev

» L'État de droit, une notion faussement neutre

» En Guyane, sous les pavés la Bible

» État d'urgence permanent

» De nouvelles routes pour le pétrole et le gaz

» Donald Trump s'épanouit en chef de guerre

» Le camp d'Hagadera au quotidien

» Les réfugiés, une bonne affaire


Edição em inglês


» June: the longer view

» Putting internal displacement on the map

» The Trans-Amazonian Highway

» Bosnia-Herzegovina: three intertwined histories

» Energy interdependence

» Consider the croissant: a history of food fraud

» Brazil's trans-Amazonian highway of fire and mud

» Fate of a Chinese colony

» Bosnia: coexistence without reconciliation

» Sinn Féin extends its reach to Ireland's South


Edição portuguesa


» Mapeamento de uma arte político-social: "Untitled", de Paula Rego

» Assembleia-Geral da Outro Modo

» O problema da riqueza

» «Sangrar a Rússia»

» Vulnerabilidades territoriais: o que se pode aprender com a crise pandémica?

» O paraíso da inovação militarizada

» Mineração em mar profundo: para quê destruir os fundos oceânicos?

» O lado oculto das cimeiras da Terra

» Viagem ao fim da Transamazónica

» A Finlândia e a Suécia rompem com o ideal nórdico


Comentários sobre esse texto:

Dos reencontros

Construir uma ou muitas casas que duram, reflete o desejo de se prolongar a existencia, contudo, sempre dá uma idéia de finitude, pois toda construção mesmo que grandiosa, chega ao seu final, como também o desfrute dela termina ao término da vida. Porém, a construção da casa onde mora o Espírito, só chega ao final, quando termina a vida, daí por diante, em uma casa construida na rocha, enquanto se vivia,viver-se-á eternamente. . . .
Os materiais para essa construção?.. . Bem. . . você sabe.



2008-01-12 02:25:57

Dos reencontros

REENCONTROS

Reencontrar é uma necessidade permanente, mesmo que seja na frente do espelho, para avaliar o que já se passou e fazer as correções para melhorar o que se vai passar. O homem se preocupa em construir uma casa com todo o conforto necessário, obra para durar cem ou duzentos anos, sendo que a vida, com qualidade, dura apenas uns oitenta anos. Percebe-se a inversão de valores e a necessidade de melhorar a casa da alma, do espírito; o corpo que, sem uma durabilidade satisfatória, fica em segundo plano.

GOSTARIA DE CONSTRUIR MUITAS CASAS EM MINHA VIDA.
E elas não precisariam durar tanto, só uns setenta ou oitenta anos.
Gostaria também de viver muitos anos para desfrutar de todas elas.
Não importaria se elas durassem no máximo uns cem anos,
mas que eu pudesse durar muitos anos para que,
quando elas fossem se acabando, eu construisse outra, e mais outra, e mais outra,
e fosse feliz em cada uma delas sem a preocupação de deixa-las, porém,
gozando do prazer de que elas é que me deixariam. Eider Ribeiro Luz


Site: REENCONTRO
EIDER RIBEIRO LUZ
2007-10-31 14:43:16

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.