Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Capital, pandemia e os papéis do feminismo

» Na pandemia, fermenta o Comum

» Literatura periférica, borbulhante e singular

» Epidemias e a queda do céu

» A Quarentena, o desencanto e os homens de gravata

» Contra o cinismo de 1%, a Reforma Tributária

» O fantasma de 1929 está vivo

» Contra a pandemia, a opção solidária

» Pandemia implodirá a Segurança Pública?

» Filmes para desembrutecer o coração

Rede Social


Edição francesa


» Hobsbawm (1917-2012), un itinéraire dans le siècle

» L'Afrique, cobaye de Big Pharma

» Dépeçage des libertés publiques

» Punir le viol

» Stefan Zweig ou l'horreur de la politique

» Le refus de Sartre

» Une guerre tous azimuts

» Parrain privé, chaîne publique

» « Big Pharma », ou la corruption ordinaire

» Ravages cachés du sous-emploi


Edição em inglês


» To our readers

» Bangsamoro: Philippines' new Muslim-majority region

» Artist and filmmaker

» Looking without blinking

» Politics of city diplomacy

» Politics of city diplomacy

» The return of the city-state

» Philippines revives self-rule for Bangsamoro

» Marawi, the Philippines' ruined city

» Impasse in Morocco


Edição portuguesa


» Edição de Março de 2020

» Um Brexit para nada?

» A precariedade não é só dos precários

» Edição de Fevereiro de 2020

» O que Donald Trump permite…

» As marcas do frio

» Edição de Janeiro de 2020

» Embaraços externos

» De Santiago a Paris, os povos na rua

» Que prioridades para uma governação mais à esquerda?


Comentários sobre esse texto:

A fome de miséria do Bispo

gostaria que esse bispo (de araque) e a "sua" atriz viesse protestar contra a transposição aki no ceará. Mais precisamente na cidade do barro e adjacências onde as pessoas reutilizam a água no verão e passam sede e fome de verdade. Da dó ver as crianças e os velhos quando chegam o carro pipa. Esse bispo devia ler melhor a bíblia. precisamente no evangelho de mateus onde o Cristo manda dá água a quem tem sede. Quanto à atriz, essa é uma coitada que nada sabe. "Está Perdoada


Francisco Soares
2008-06-03 04:28:14

A fome de miséria do Bispo

Sou estudante de história pela unisum e minha momografia será sobre a seca no nordeste nos séculos XVIII-XX. O que eu percebo é muitas discurssões e poucas praticas para solucionar o problema da seca no nordeste. No ano de 1877 houve uma das maiores secas morrendo milhares de nordestinos e o que fizeram? Nada. O governo tem um projeto que estar sendo executado, porque não fazer um referendo e o povo do nordestino escolher sobre o tema.


elias
2008-04-17 22:30:28

A fome de miséria do Bispo

As grandes empreiteiras, maiores beneficiadas pelo projeto de transposição, devem estar se deliciando com tantos discursos ...
Os sedentos da região, como sempre, serão os eternos prejudicados ... O estudiosos do tema, demonstram que apenas 5 por cento das aguas transpostas lhe serão destinadas ...
Vamos deixar de tanto lero lero, filosofismos estéreis e tentar ver a realidade que esses petistas de meia tijela tentam por todos meios nos escamotear !


nordestino
2008-01-15 18:54:10

A fome de miséria do Bispo

Sempre votei em Lula e votarei em quem ele e o PT indicar; agora, o que não se pode fazer é desqualificar opiniões daqueles que conhecem a vida ribeirinha e são contra a transposição embasados em problemas técnicos que não foram, pelo menos para eles, esmiuçados. Infelizmente, obras de certo porte, geram, com razão, o temor de que alguns grupos obtenham privilégios. Ora, se for esse o caso, temos que fazer com que os órgãos fiscalizadores ajam com rigor nas possíveis falcatruas.


joao
2008-01-14 13:40:07

A fome de miséria do Bispo

Senhora RENATA PIMENTEL LINS, muito obrigado por sua citação.

Se ainda não leu,por favor, leia também :

SOBRE A TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANCISCO,

ARTIGO : O Natal da Discórdia .

http://www.cartamaior.com.br/templa...

ARTIGO : O Bispo de Barra quer morrer.

http://www.cartamaior.com.br/templa...


Antônio Alberto (Pe. Alberto) Mendes Ferreira
2008-01-10 17:23:40

A fome de miséria do Bispo

Recebi um e-mail do meu Prof. de Direito Ambiental contendo uma carta escrita por Frei Cappio. Como já afirmei neste debate, tenho 21 anos, sou de Juazeiro - Bahia e plenamente contrário a este megaprojeto que em nada mudará a situação dos pobres do semi-árido nordestino e, o pior, degradará ainda mais a situação de um Rio que vejo minguar a cada dia...

Dom Frei LUIZ FLÁVIO CAPPIO

ACUSAM-ME de inimigo da democracia por estar em jejum e oração combatendo um projeto do governo federal autoritário, falacioso e retrógrado, que é o da transposição de águas do rio São Francisco. Meu gesto não é imposição voluntarista de um indivíduo. Fosse isso, não teria os apoios numerosos, diversificados e crescentes que tem tido de representantes de amplos setores da sociedade, inclusive do próprio PT.

Vivêssemos uma democracia republicana, real e substantiva, não teria que fazer o que estou fazendo. Um dos mais graves males da "democracia" no Brasil é achar que o mandato dado pelas urnas confere um poder ilimitado, aval para um total descompromisso com o discurso de campanha, senha para o vale-tudo, para mais poder e muito mais riquezas. Tráficos de influências, desvios do erário, porcentagens em obras públicas e mensalões são práticas tradicionais na política brasileira, infelizmente, pelo visto, ainda longe de acabar. A sociedade está enojada e precisa se levantar.

Há políticos -e, infelizmente, não são poucos- que, por onde passaram na vida pública, deixaram um rastro de desmandos, corrupção, enriquecimento ilícito etc. Como ainda funciona o clientelismo eleitoral, a mitificação de personagens, as falsas promessas de campanha, o "toma-lá-dá-cá" e mais deseducação que educação política do povo, esses políticos conseguem se reeleger e galgar posições de alto poder em governos, quaisquer que sejam as siglas e as alianças. Na campanha do candidato Lula, o tema crucial da transposição era evitado o máximo possível. Mas as campanhas eleitorais, à base do marketing e das verbas de "caixa dois" das empresas, são tidas e havidas como grandes manifestações do vigor de nossa democracia, que, com urnas eletrônicas, dá exemplo até aos EUA...
O projeto de transposição não é democrático, porque não democratiza o acesso à água para as pessoas que passam sede na região semi-árida, distante ou perto do rio São Francisco. O governo mente quando diz que vai levar água para 12 milhões de sedentos. É um projeto que pretende usar dinheiro público para favorecer empreiteiras, privatizar e concentrar nas mãos dos poucos de sempre as águas do Nordeste, dos grandes açudes, somadas às do rio São Francisco.
A transposição não tem nada a ver com a seca. Tanto que os canais do eixo norte, por onde correriam 71% dos volumes transpostos, passariam longe dos sertões menos chuvosos e das áreas de mais elevado risco hídrico. E 87% dessas águas seriam para atividades econômicas altamente consumidoras de água, como a fruticultura irrigada, a criação de camarão e a siderurgia, voltadas para a exportação e com seríssimos impactos ambientais e sociais.
Esses números são dos EIAs-Rima (Estudos de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto sobre o Meio Ambiente), públicos por lei, já que, na internet, o governo só colocou peças publicitárias. O projeto de transposição é ilegal e vem sendo conduzido de forma arbitrária e autoritária: os estudos de impacto são incompletos, o processo de licenciamento ambiental foi viciado, áreas indígenas são afetadas e o Congresso Nacional não foi consultado como prevê a Constituição.
Há 14 ações que comprovam ilegalidades e irregularidades ainda não julgadas pelo Supremo Tribunal Federal. Mas o governo colocou o Exército para as obras iniciais, abusando do papel das Forças Armadas, militarizando a região. A decisão do TRF (Tribunal Regional Federal) da 1ª Região, de Brasília, em 10/12 deste ano, obrigando a suspensão das obras, é mais uma evidência disso.
O mais revoltante, porque chega a ser cruel, é que o governo insiste em chantagear a opinião pública, em especial a dos Estados pretensos beneficiários, com promessas de água farta e fácil, escondendo quem são os verdadeiros destinatários, os detalhes do funcionamento, os custos e os mecanismos de cobrança pelos quais os pequenos usos subsidiariam os grandes, como já acontece com a energia elétrica. Os destinos da transposição os EIAs/Rima esclarecem: 70% para irrigação, 26% para uso industrial, 4% para população difusa.
Temos um projeto muito maior. Queremos água para 44 milhões de pessoas no semi-árido. Para nove Estados, não apenas quatro. Para 1.356 municípios, não apenas 397. Tudo pela metade do preço previsto no PAC para a transposição.
O Atlas Nordeste da ANA (Agência Nacional de Águas) e as iniciativas da ASA (Articulação do Semi-Árido) são muito mais abrangentes, têm prioridade no abastecimento humano e utilizam as águas abundantes e suficientes do semi-árido. Fui chamado de fundamentalista e inimigo da democracia porque provoquei que o povo se levantasse e, disso, os "democratas" que me acusam têm medo. Por que não se assume a verdade sobre o projeto e se discute qual a melhor obra, qual o caminho do verdadeiro desenvolvimento do semi-árido? É nisso que consiste a nossa luta e a verdadeira democracia.


DOM FREI LUIZ FLÁVIO CAPPIO, 61, é bispo diocesano da cidade de Barra (BA) e autor do livro "Rio São Francisco, uma Caminhada entre Vida e Morte".


Murillo da Silva C. Bezerra
2008-01-07 18:04:42

A fome de miséria do Bispo

Caro Guéron, permito-me, com afeto e respeito pela sua posição, discordar do seu ponto. Na verdade, a greve de fome do bispo é, como já disse alguém acima, menos importante do que a análise do projeto. Tenho acompanhado e tentado ler sobre isso desde que começou essa (nova) discussão, até por motivos de trabalho. Acredito, hoje, que o bispo está certo: o projeto não favorece os pequenos, não leva água à miséria, chove no molhado, e para quem quiser ver, há no proprio Diplo (o da A.L.) um modelo (de mini-cisternas) muito mais barato e efetivo de levar água para a população do semi-árido, de forma bem mais participativa do que esse novo megaprojeto coronelista. Vc não deve confundir o fato de os coronéis antigos irem dar apoio verbal a Dom Cappio (porque isso trazia os holofotes para eles, num momento em que estavam bem precisados) com o ponto objetivo da luta de alguém que sempre trabalhou em prol das populações, ribeirinhas ou não, desassistidas do NE. Por fim, assino embaixo da declaração do Pe. Alberto: o MST é filho da CPT, e viva ele por ter adquirido autonomia e independência.


Renata Pimentel Lins
2008-01-07 14:07:22

A fome de miséria do Bispo

A TEORIA DO CRIACIONISMO LEVA AS PESSOAS AO ATRASO MENTAL, INTELECTUAL E, POR CONSEQÜÊNCIA, AO ATRASO CIENTÍFICO.

A VIDA É UMA DIALÉTICA. ELA TRAZ OS CONTRÁRIOS ; INTERLIGADOS E INTERDEPENDENTES. SEM UM, NÃO HÁ O OUTRO.

VIVER É UMA ETERNA OPÇÃO.

O CAPITALISMO , OU , O "PROGRESSO",OU A EVOLUÇÃO, OU O DESENVOLVIMENTO SEMPRE TERÃO QUE ALTERAR O TIDO COMO NATURAL, A NATUREZA.

O NATURAL PARA NÓS, EM OUTROS TEMPOS PASSADOS OU FUTUROS, SERÁ DIFERENTE. JÁ NÃO SERÁ NATURAL. PORTANTO ...(uma discussão sobre a alteração do "Natural" é inóxia.)

O QUE ESTARÁ ERRADO É SE ISSO FOR FEITO SÓ EM PROVEITO DE "ALGUNS" E SEMPRE É EM FAVOR DOS MAIS AQUINHOADOS.

O QUE, SEMPRE SERÁ ASSIM, POIS É A "PRAXIS" DO CAPITALISMO . . .

QUE SÃO FRANCISCO LEVE ÁGUA, PROGRESSO E PAZ PARA TODOS.

ET.: SUA AFIRMAÇÃO SOBRE O MST É PERFEITA, ELE É MAIS ÚTIL QUE A UDR . QUE A CPT, NÃO, ELE É FILHO DELA. SE TORNOU UM BOM FILHO, ADULTO E INDEPENDENTE.


ANTÔNIO ALBERTO (Pe. Alberto) MENDES FERREIRA.
2008-01-05 13:39:20

A fome de miséria do Bispo

Polemizar com Boff?
Quem é você cara pálida?
Você está mais para stalinista que para qualquer outra coisa.
Uma dica: Leiam, todos, o texto escrito pelo Valério Arcary sob o título "A legitimidade da greve" que pode ser acessado no site www.pstu.org.br


Glauco Lima
2008-01-03 17:50:10

Uma obra autoritária, um texto fraco

O bispo teve uma vitória e uma derrota. A vitoria foi esquentar um pouco o debate em torno dessa transposição, mesmo que sua greve de fome tenha sido aproveitada, claro, pela grande imprensa em muitas notas irônicas ao governo Lula. Este governo que, diga-se, tem atropelado os debates em todas as questões de grande importância, como é o caso agora. A derrota do bispo, a de ver sua greve ganhar mais importância que a sua causa.
E é o que faz o Rodrigo aqui. Perder de foco o que é este projeto para questionar a forma do protesto do bispo é incorrer num erro que Glauber nunca cometeu, o formalismo barato.
Mas isso não é o pior. A leitura política do caso é puro devaneio. Nomear ACM ou outro coronel, como se seus gestos de apoio ao bispo tivessem de fato importância no contexto, é sofismar descaradamente. E o autor come uma barriga enorme: apresenta o MST como contraponto, como se este fosse favorável à obra de transposição. O mesmo MST que foi chamado de "emulador do bispo dom Cappio" num texto do Bernardo Kucinsky e que assume a posição claramente contrária à transposição. Basta visitar o site do movimento.
Neste mundo imaginário do Rodrigo, em que é fácil organizar as coisas à direita e à esquerda, e onde o MST, já pressuposto como de esquerda terá sempre de antemão que concordar com o autor, que também se supõe de esquerda e acredita que isso, de antemão, seja bom, é igualmente fácil imaginar um final feliz para uma obra autoritária. E aí nem vale a pena se informar sobre todas as alternativas tecnológicas comprovadamente eficazes para combater a sede das pessoas e dar-lhes capacidade produtiva na agricultura no Semi-Árido. Vide as famosas cisternas (cujo programa teve financiamento suspenso pelo governo) e todas as tecnologias agrícolas a elas associadas.
Já são razões suficientes para descrer da competência do Rodrigo Guerón para polemizar com o Bofe. Ao contrário, só favorece a mistificação em torno da obra e do bispo.


maurício
2008-01-03 07:28:24

A fome de miséria do Bispo

Para refletir sobre os problemas do semi-árido se faz necessário estudar a região.
São cerca de 34 milhões de seres humanos que vivem no maior semi-árido do mundo.
No livro "Seca e Poder" o pesquisador Celso Furtando deixa claro como há água acumulada evaporando na região, como a denominada "indústria da seca" acumulou poder, concentrou renda e exportou nordestinos pobres e miseráveis para o São Paulo. A questão é saber qual a prioridade para o desenvolvimento social e humano. Não há um novo projeto em curso? O Projeto da Socioeconomia Agroecológica não é viável? Não há mais de 400 tecnologias alternativas que, uma vez, aplicadas tornariam o semi-árido menos precário? Desenvolver o Paradigma Conviver com o Semi-Árido não é a prioridade?
Ficar centrado no jejum do Bispo não é perder tempo? São 34 milhões de seres humanos!
Felipe Luiz Gomes e Silva
felipeluizgomes@terra.com.br


Felipe Luiz Gomes e Silva
2008-01-02 17:16:52

A fome de miséria do Bispo

Vivendo aqui em Portugal, na época da visita do Papa Bento ao Brasil, vejo uma noticia com titulo em destaque, que dizia mais ou menos o seguinte "....Papa visita o Brasil para conter a explosão "protestante"....
Não adianta tentar defender o indefensável, finalmente o Brasil esta se libertando desse cancer retrógrado, que representa o que de pior pode se ver em toda a América Latina.


Roger
2007-12-31 15:32:45

Bispo é valente como o Velho Chico. Rodrigo é falso polemista.

Pelo que vi, Rodrigo G. é filósofo. Mas isso não o impediria de maneira nenhuma de fazer uma sincera análise do jejum do bispo.
Contudo sua análise peca por ser obtusa, antidemocrática e sem conhecimento. Eu, aqui do longínquo rio grande do sul, consegui ver o quão estapafúrdio é o projeto de transposição. Me asusta ver que Rodrigo não parta da análise deste mesmo projeto, mas sim da atitude política do bispo. É uma crítica ao modo de comportamento político. Rodrigo gostaria de chamar o bispo de terrorista, mas chocou-se com a extrema boa vontade e amor que a atitude dele representa. Acusar uma greve de fome "por causa que aqui passamos fome", é o mesmo que dizer que a greve é errada por que é greve. Isso é autoritarismo e obtusidade. São características do coronelismo, que podem aparecer com a desculpa da ignorância.
Rodrigo tenta deslegitimar a resistência do bispo, mas o bispo é a própria metáfora deste rio, este rio morto de sede.
É muito comum em países pobres esta maneira de tratar as discussões "públicas", jogando um descrédito raso e superficial sobre os chamados de debates como o que o bispo faz. Acho a atitude do bispo uma das mais nobres dos últimos anos, a que mais se oferece a se doar para a vida dos outros.
O projeto de transposição merece toda a resistência que vem recebendo. É um projeto atrelado aos que sempre são poderosos, há quinhentos anos. A impressão que passa é a de que o fome zero já faz o serviço de modo contento, então pra que mais? Faça-se então um projeto que não dê autonomia aos miseráveis. Esse projeto diz ainda que é cedo para ensinar os pobres a pescar: o rio tem dono e vai permanecer com os mesmos donos.
De quebra temos sempre um falso polemista e pensador errôneo como Rodrigo G. Ele parece ser um tanto precipitado, um pouco acelerado, tal qual o projeto que defende: feito as pressas. Meticulosamente secreto em suas características não positivas. Essas coisas que são feitas dessa forma gostam de chamar a atenção dos outros, flertam com o faraonismo e a estupefeção, desraigadas e ágeis que parecem ser, e passam por cima dos gritos dos miseráveis de baixo e do jejum do bispo.
O jejum é uma forma de democracia radical, que choca todos aqueles assentados na tradição passiva do escravagismo brasileiro: os senhores de escravos e os escravos também, estes últimos chocados com a descoberta de seu potencial poder interior. Ameaçar negar a própria vida é fazer Rodrigo e os que defendem o projeto serem passíveis de cumplicidade com as conseqüências deste projeto.
Então façam isso: não fujam de sua responsabilidade e assumam suas conseqüências. Assumam o que o projeto é: que ele não vem no sentido dos desfavorecidos, que ele usa o nome dos desfavorecidos e por isso é mais um ilusão na forma de mentira. Se não podem suportar uma crítica tão forte quanto a atitude do bispo, experimentem esquecer os problemas dos outros, não levem em conta um comportamento tão intenso, que se encontra no olhar dos mortos de fome que o projeto perpetuará.


Pablo Motta, professor de história
2007-12-26 20:27:26

A Fome de Miséria do Bispo

Na grande discussão sobre a transposição do rio São Francisco - gostaria de levantar algumas questões objetivas que podem estar relacionadas.
1 - Os estudos feitos sobre os problemas do efeito estufa no meio ambiente - indicam que até o final deste século a região Nordeste poderá ser mais um deserto no mapa mundi.
2 - Os maiores acusadores da transposição são os beneficiários das cisternas que vêm sendo construidas nas pequenas casas do interior nordestino, apontadas como solução para a escassez de água potável.
3 - Até o presente - parece que nada foi dito acerca do nordestino que permanece na condição da ignorância, acomodação e desconhecimento da sua capacidade de transformação política, cultural e social, como fator de transformação da vida.
4 - A região Norte do Brasil - está cheia de água e terras que deixam de ser aproveitadas, a exemplo do que acontece no Vale do Açu - RN, onde 64 por cento da população vivem na indigência.
Esta situação é bastante complexa e, portanto faz com que o bom senso não esteja de acordo com quem faz uma greve de fome - contra a transposição do São Francisco, mesmo levando em conta que o projeto será mais útil ao agronegócio.
Se isto for o motivo principal para contrariar a transposição, então que se faça, de forma organizada e sistemática, o trabalho para que os canais de irrigação do São Francisco, venham ser utilizados indistintamente - pelos pequenos e médios produtores rurais, de modo decisivo, objetivo e seguro, mediante a fiscalização e acompanhamento da coletividade que pretende e necessita aproveitar os futuros recursos hidricos.
O propósito de impedimento sobre a transposição - parece ser um gesto sem consequência sobre as necessidades humanas e do meio ambiente, especialmente agora, quando os cientistas do mundo inteiro trouxeram ao conhecimento do público - a complementação do deserto para o Nordeste, desde o efeito estufa originário, na sua maioria, dos paises ricos.
Guéron portanto, tem as suas razões quando pensa e escreve sobre este assunto, chamando a atenção do Bispo Luis Cappio e o que está em torno dele - fazendo o combate á transposição.


arlindo freire
2007-12-26 01:43:26

A fome de miséria do Bispo

A TEORIA DO CRIACIONISMO LEVA AS PESSOAS AO ATRASO MENTAL, INTELECTUAL E, POR CONSEQÜÊNCIA, AO ATRASO CIENTÍFICO.

A VIDA É UMA DIALÉTICA.

ELA TRAZ OS CONTRÁRIOS ; INTERLIGADOS E INTERDEPENDENTES. SEM UM, NÃO HÁ O OUTRO.

VIVER É UMA ETERNA OPÇÃO.

O CAPITALISMO , OU , O "PROGRESSO",OU A EVOLUÇÃO, OU O DESENVOLVIMENTO SEMPRE TERÃO QUE ALTERAR O TIDO COMO NATURAL, A NATUREZA.

O NATURAL PARA NÓS, EM OUTROS TEMPOS PASSADOS OU FUTUROS, SERÁ DIFERENTE. JÁ NÃO SERÁ NATURAL. PORTANTO ...(uma discussão sobre a alteração do "Natural" é inóxia.)

O QUE ESTARÁ ERRADO É SE ISSO FOR FEITO SÓ EM PROVEITO DE "ALGUNS" E SEMPRE É EM FAVOR DOS MAIS AQUINHOADOS.

O QUE, SEMPRE SERÁ ASSIM, POIS É A "PRAXIS" DO CAPITALISMO . . .

QUE SÃO FRANCISCO LEVE ÁGUA, PROGRESSO E PAZ PARA TODOS.

ET.: SUA AFIRMAÇÃO SOBRE O MST É PERFEITA, ELE É MAIS ÚTIL QUE A UDR. QUE A CPT, NÃO, ELE É FILHO DELA. SE TORNOU UM BOM FILHO, ADULTO E INDEPENDENTE.


ANTÔNIO ALBERTO (Pe. Alberto) MENDES FERREIRA.
2007-12-25 22:00:59

A fome de miséria do Bispo

Este texto não pode ser considerado como uma análise. É uma expressão emocional, sem conteúdo analítico da questão. É uma ignorância sem comparação pensar que o Bispo está no lado dos coreneis nordestinos e contra qualquer ação de levar agua para o povo semi-árido nordestino. Se fosse assim, alguns dos comentaristas deste texto teriam motivos de xingar o Bispo com todos os nomes, mencionados em alguns comentários anteriores. Mas, porque a luta do Bispo é na linha contrária da ignorância do autor, as palavrões usadas terão que voltar para os donos da boca que as produziram.

Para o autor, somente quero sugerir que reveja os estudos dos impactos ambientais feitas, calculos de benefícios e maléficos do projeto deste porte, quem os verdadeiros beneficiados. Não esqueça de estudar sobre as propostas alternativas, feitas, por exemplo, pela ANA. Faça o balanço político com mais tranqüilidade.

É muito bom saber que existe pessoa como o autor deste texto que é apaixonado pelo povo semi-árido nordestino. Porém temos que reconhecer que paixão passa. É facil se apaixonar de longe. Dom Cáppio conhece de perto o povo semi-arido nordestino. É conhecedor da Rio São Francisco. Optou para morar lá, junto ao Rio e seu povo. Ele tem autoridade moral e empírico para falar e agir.

Ser crítico é não ser simplista e superficial!


Fernando Doren
2007-12-24 21:32:22

A fome de miséria do Bispo

Este texto não pode ser considerado uma análise. É uma expressão emocional, sem conteúdo analítico da questão. É uma ignorância sem comparação pensar que o Bispo está no lado dos coreneis nordestinos e contra qualquer ação de levar agua para o povo semi-árido nordestino. Se fosse assim, alguns dos comentaristas deste texto teriam motivos de xingar o Bispo com todos os nomes, mencionados em alguns comentários anteriores. Mas, porque a luta do Bispo é na linha contrária da ignorância do autor e preconceitos de alguns comentaristas, as palavrões usadas terão que voltar para os donos das bocas que as produziram.

Para o autor, somente quero sugerir que reveja os estudos dos impactos ambientais feitas, cálculos de benefícios e maléficos do projeto deste porte, quem serão os verdadeiros beneficiados. Não esqueça de estudar sobre as propostas alternativas, feitas, por exemplo, pela ANA. Faça o balanço político com mais tranqüilidade.

É muito bom saber que existe pessoa como o autor deste texto que é apaixonado pelo povo semi-árido nordestino. Porém temos que reconhecer que paixão passa. É facil se apaixonar de longe. Dom Cáppio conhece de perto o povo semi-arido nordestino. É conhecedor da Rio São Francisco. Optou para morar lá, junto ao Rio e seu povo. Ele tem autoridade moral e empírico para falar e agir.

Ser crítico é não ser simplista e superficial!


Fernando Doren
2007-12-24 21:31:39

Caducidade Intelectual

Primeiramente, o autor (Rodrigo Guéron) deveria estudar um pouco mais de teologia, pois me parece, não estou afirmando, que a sua foi apreendida por algum catecismo reacionário que o fez chorar e se autopenitenciar durante alguns anos de sua vida. Uma estória parecida com a de Friedrich W. Nietzsche.

E para se falar do maior teólogo da América Latina, Leonardo boff, precisa-se de muita capacidade intelectual. Alguns podem até questionar o que digo, mas o fato é que o autor mais citado pelos principais teólogos do mundo contemporâneo quando o assunto é “Teologia Latino Americana” é Leonardo Boff. Logo, duvidar da honestidade intelectual de alguém com esse currículo que além de falar e escrever fluentemente em alguns idiomas que nem mesmo o autor (Rodrigo Guéron - http://lattes.cnpq.br/7403941651097693) desse artigo seria capaz de soletrar, é mesmo que decretar a própria falta de honestidade intelectual, a própria caducidade intelectual.

Como filósofo que o Sr. diz ser, deve conhecer bem os “Tropos de Enesidemo” e os “Tropos de Agrippa”, certo? Espero que os conheça, pois poderá aprender um pouco com estes, poderá aprender que a verdade está além da capacidade humana, como diz um professor (Doutor em Filosofia) meu: “No máximo, podemos nos tornar amigos da verdade”. Pois “se uma coisa aparece (a mim) desta forma, e também aparece (a mim / ou a outro) de outra forma, então qual é a real natureza desta coisa? Qual é a sua verdadeira forma? E, uma vez que as duas formas de aparecer são incompatíveis uma com a outra, como decidir? Para se decidir por uma ou por outra, será necessário um critério, pois, caso contrário, a decisão entre as aparências seria feita de maneira arbitrária e, desta forma, sem credibilidade”. E qual é o seu supra-critério? Será que existe um (sem relativizar)? Pois o relativizar me levaria de volta a diaphonia.

Por favor, não entenda aparência de maneira incorreta, quando a utilizo é no sentido de apreensão que eu posso fazer da realidade.

Cada um parte de um pressuposto distinto e por vezes antagônico, logo, posso discordar do seu como o Sr. discordou de algumas das mentes mais brilhantes que conheço, mas afirmar a invalidez de algum pressuposto é mesmo que se igualar a Deus, o que revelaria uma face autoritária, ditatorial, antidemocrática e prepotente. Não me espanta que sua Dissertação de Mestrado seja: “Vontade Criadora e Interpretação no pensamento de Nietzsche”.

O que D. Cappio, melhor, para não dispolitizar o debate e despertar outros sentimentos escusos, o que os movimentos sociais, as populações ribeirinhas, as associações indígenas, as comunidades quilombolas desejam, é que a sua parcela de verdade seja contemplada na verdade do projeto de transposição. Logo, não se trata de um apelo sentimental e religioso, mas sim de um embate político-social. Dizer que o Governo abriu diálogo com a população supracitada, é esconder o fato de que os espaços para que estes ocorressem foram estabelecidos a cerca de 500Km dos locais onde esse povo sofrido e humilde vive, é esconder que eles jamais teriam como participar (se deslocar) de qualquer um dos espaços ficticiamente criados para o diálogo.

Att.
Alexandre Rangel
Estudante de Teologia e Filosofia da PUC-Rio
Graduado em Tecnologia de Processamento de Dados
Pós-graduado em Redes de Computadores


Site: A fome de miséria do Bispo
Alexandre Rangel
2007-12-23 21:13:31

A fome de miséria do Bispo

Não à Ignorância!

O argumento de que os apoiadores do protesto de Dom Luís Cappio não podem ser de esquerda em razão de alegado conservadorismo do método utilizado pelo Bispo revela a ignorância histórica e teológica do articulista, o qual fundamenta seu raciocínio em reiterados sofismas. O pseudo-filósofo se esquece, de início, que o Cristianismo tem como figura central um homem que foi perseguido, preso, torturado e vitimado, sim, mas que, segundo a fé da Igreja, ressuscitou dos mortos e assim trouxe novo sentido tanto para vida como para a morte. A ressureição, e, em última análise, a vida em plenitude, agora e também no futuro, tornou-se o centro em torno do qual gravita toda a cosmovisão cristã. Em segundo lugar, não podemos ignorar o fato de que Dom Luiz Cappio é também franciscano, dado fundamental para melhor compreender a forma de protestar que escolheu. O franciscanismo, com sua proposta de fraternidade universal, aprofundou ainda mais a reflexão sobre a dialética morte/vida, tão cara à religião Cristã. A morte, para Francisco de Assis, despida de sua dimensão aterrorizante, era também chamada de irmã, assim como o Sol e a Lua. Isso porque, a começar pelo Ressuscitado, a morte gera a vida, tal como um grão de trigo que primeiro precisa morrer para depois brotar. Franciscano, Dom Luiz Cappio em nenhum momento teve a própria morte ou a de quem quer seja como um fim em sim mesmo, como sugere o Articulista. A radicalidade evangélica e franciscana do Bispo de Barra contemplava, sim, a possibilidade do martírio como instrumento não apenas a favor, mas, sobretudo, gerador de vida. O protesto do Bispo não estava, portanto, lastreado exclusivamente na pulsão freudiana de morte e na sua glorificação, como pretendem os sofismas do artigo. Fundamentava-se, ao contrário, num amor incondicional pela vida, encarnado em décadas de serviços prestados às sofridas populações ribeirinhas do Velho Chico. Somente os embrutecidos pelo culto ao capital - o bezerro de ouro - e pelo narcisismo travestido de intelectualidade podem se posicionar ao lado dos que reagiram ao protesto de Frei Luiz com escárnios e leviandades. E somente os simplistas e ignorantes das profundas contradições inerentes ao jogo político (daí as referências a ACM e a Letícia Sabatela) recorrem à velha e surrada tática da desqualificação ideológica. A esse propósito, restaram claras no artigo as tendências ideológicas do Autor: ele é de direita.


Macedo
2007-12-22 17:34:16

A fome de miséria do Bispo

A religião diz que o fim dos tempos estão chegado. Pôs bem! fim dos tempos de dominação da religião sobre a ingenuidade da humanidade. As pessoas da era da tecnologia não estão dispostas a acreditar em realidade sobrenatural e seres superiores (DEUS) que estejam oniscientes controlando seus destinos como se fossem marionetes em suas mãos. A era da ingenuidade está acabando e a humanidade do futuro se despirá de toda a crença grotesteca em PAI SALVADOR E ETERNO e, através do racionalismo, saberá ela seu verdadeiro "DEUS" não metafórico: A RAZÃO.


Jorge
2007-12-22 08:19:39

A fome de miséria do Bispo

Ora,êsse bispo está explorando a ignorân-
cia dos pobres nordestinos. Famigerado
catolicismo que pretende perpetuar o so-
frimento, a fome e a morte no nordeste e
manter os nordestinos na sua santa igno-
rância. Greve de fome? Fome passam os coitados nordestinos! E nem precisam fazer greve !!! A sofrem doída e na
marra, justamente pela falta desta mesma água que êsse bispo sofista repudia hipòcritamente. Fica tapeando o povo com
essa greve de araque. Quer fazer greve prá valer? Pois que se recuse terminantemente a ser alimentado e a ser atendido por qualquer hospital e que espere a morte o levar. Isso seria até bom, pois seria uma voz a menos a favor da
miséria e da sêca no nordeste. Sua grevinha de fome, mas não de sêde, com sucos, etc., é refresco perante a sêde e a fome verdadeira dos nordestinos. Saia
desta sua boa vida e venha viver no Agreste, vagabundo que vive da exploração
da fé e da ignorância deste povo.


Nílson de Souza Rodrigues
2007-12-22 07:13:38

A fome de miséria do Bispo

A fome de miseria do bispo
Gente que coisa boa e ter uma vida com comida e agua para no mínimo sobreviver com o minimo também de dignidade
Sou nascido no Estado do Ceará, lá me criei e permaneci até os 18 anos, quando não mais pude tulerar a miseria em razão da falta do preciso liquido de que nos referimos nestes comemtários e opiniôes que nos deram tão oportunamente este direito
Para não morrer de fome, deixei a minha família e vim para São Paulo, com a esperança de uma vida melhor
Sou de família catolica apostolica romaba, mas estou indignado com a posição deste filha da puta deste bispo com letra minúscula, repetindo o que já disse um cidadão num comemtário anterior, porque esse puto não para filicidade, tantas pessoas sofredoras que estão com mais fé na famosa transposição de neste impostor
Após estes singelos comentários, pergunto, será que um dia a igreja católica vai deixar a crueldade de que sempre se valeu, para cumprir o seu verdadeiro papel? Que no mínimo seria naõ matar, não mentir, não roubar dissiminar a falcidade, não ludribriar principalmente os mais pobres e analfabetos com fim de explora-los em benifícios dela e de famigerados integrantes

em 22/12/2007
Edson Luna
Feliz por que tenho computador para esternar esta minha indignação
luna-gomes@uol.com.br



2007-12-22 07:05:55

A fome de miséria do Bispo

Pobre Povo Nordestino.Sobrevive porque e’ valente.O sr bispo em vez de fazer greve de fome contra a tal transposição;que lute para que as pessoas mais carentes,tenham os filhos que possam criar .para que não sofram as agruras da fome.da miséria,da ignorancia,da imigraçao para outras regioes.Que se faça greve de fome para que se acabe com o massacre psicológico da propaganda de cerveja tendo o adolescente e o jovem por alvo.O alcoolismo é uma tragédia nacional,um desagregador de familias,uma praga no dia a dia deste Brasil.


Celso
2007-12-22 06:29:39

A fome de miséria do Bispo

Esse cara deve ter estudado na mesma escolinha do olavo de carvalho...


Etnógrafo virtual
2007-12-22 06:09:03

A fome de miséria do Bispo

Serão então doze milhões de nordestinos que não precisarão mais comer palma e a famosa mistura de resto de comida que os padres inventaram para manter o rebanho vivo. Aliás, quem não sabe só o cheiro dessa farinha que eles distribuem pela pastoral é de causar náuseas.Os pobres ignorantes nem sabem que na mesa da igreja não falta bom vinho, bom trigo e pernil de leitão. Só quem é contra a transposição é quem tem água potável todos os dias em casa e não não passa fome e sede.


Tou com sede...
2007-12-22 06:05:19

A fome de miséria do Bispo

Serão então doze milhões de nordestinos que não precisarão mais comer palma e a famosa mistura de resto de comida que os padres inventaram para manter o rebanho vivo. Aliás, quem não sabe só o cheiro dessa farinha que eles distribuem pela pastoral é de causar náuseas.Os pobres ignorantes nem sabem que na mesa da igreja não falta bom vinho, bom trigo e pernil de leitão. Só quem é contra a transposição é quem tem água potável todos os dias em casa e não não passa fome e sede. As cisternas que esses manés dizem serem suficiente para abastecer uma família por um ano, é pura balela, é igual a multimistura que eles dão para os pobres do semi-árido.


Tou com sede...
2007-12-22 06:00:30

A fome de miséria do Bispo

Cadê o Bispo ? não morreu ? aaaahhhhhh, mas ele tem aguinha e tem comidinha bem gostosinha pra comer agora né ? e na vida dele nunca faltou aguinha no copinho dele né ? e nem um vinhozinho e nem um bolinho de fubá no cafezinho da manhã dele né ? Esse palhaço é filho de usineiro no Nordeste, nunca passou fome, nunca sentiu sede, nunca carregou um balde de 18 litros de água suja na cabeça por 8 quilômetros pra dar de beber aos filhos, devia ter morrido, faça greve agora palhaço, morra de fome seu bosta !


Marcelo
2007-12-22 04:22:32

A fome de miséria do Bispo

Realmente,êsse Gueron,parece ser um viadon,isto é uma bicha que nem entende de Geografia física e muito menos de Geopolítica ou de Política brasileira.É muito importante resolver o problema das secas na região tornada desértica pelos colonizadores portugueses,mas em primeiro lugar é preciso entender de geografia do Brasil.Para saber,que o Rio São Francisco,não tem força suficiente para aguar a Seca do Nordeste,tal transposição só pode ser proposta por um presidente imbecil que tem que sair dali,porque não foi eleito,foi fraude computacional e um político sem ética e sem moral nenhuma como o Geddel.Os estudos devem ser conduzidos em relação à Transposição do Rio Tocantins que nasce próximo a Brasília na Lagoa Formosa e não do Velho Chico que está secando e não vai servir para nada.Só se antes se fizesse um trabalho de recuperação de suas nascentes e afluentes durante pelo menos dez anos,o que inviabiliza o Projeto atual,que se revelará inútil.Já o Tocantins,precisará do trabalho do Exército Brasileiro naquela região inóspita,e como sempre o Exército brasileiro é tão burro e cagão como o Lula,vai fazer mais uma Besteira.A primeira foi a Ruvulussão,a segunda foi a indicação do Lula e a terceira é essa de falir todo o Estado de Minas e Bahia para salvar o Nordeste,o que é impossível,pois o próprio norte de Minas já está desertificado e as águas do Rio São Francisco não serão suficientes para o tal "Projeto" mais um plano idiota para falir o Brasil e os norteamericanos adoram!!!!!


Site: Sôbre a Fome a Seca o Bispo e o São Francisco
Dr.João Francisco Lobo Ribeiro
2007-12-22 04:13:15

A fome de miséria do Bispo

Não sou PETISTA nem votei no LULA, mas, me parece que ele é o único PRESIDENTE que está fazendo REALMENTE algo contra a SECA no NORDESTE, nos limites, é certo,do caminho por onde passarão as águas transpostas do SÃO FRANCISCO.Já houve, SUDENE e outrso órgãos, em que se "transpôs" dinheiro e este foi para onde sabemos todos. Agora, o que se "entrega" é água e todos poderão fazer com ela o que quiserem e, se for para investimento econômico, também será lícito, eis que se estará gerando emprego para uma região carente de ABSOLUTAMENTE tudo. Não nos deixemos enganar pelo ROMANTISMO desse PADRE fora-de-época e pelas lágrimas de "BELEZINHAS DE TV" que não viveriam dois dias nos SERTÕES sem água para sua higiene e mesmo para sua sede. Já dizia SARTRE "é muito fácil suportar-se a fome alheia". A má-fé daqueles que são contra a "transposição" --- que não é bem uma transposição, mas tão somente, tomar-se um pouco (1% ou 2%) de água do RIO, que não fará falta ao oceano onde deságua o velho rio --- é gritante: nenhum deles é CONTRA a transposição (não têm coragem de se-lo), mas, sim, pela ausência de projetos outros que melhorariam o curso das águas desse rio, ou de outras providências CONTRA a SECA. Mas, o certo é que, essa transposição BOTOU O DEDO NA FERIDA: haverá GANHO imediato para TODOS os que serão beneficiados e, ali, para quem não sabe, sobretudo os ambientalistas da Avenida Paulista de SAMPA, água é esperança, vida, felicidade, segurança econômica, etc....tudo que não pode imagimar a vã filosofia dessa gente de "luxo" metida a salvadora do PLANETA. Quanto ao PADRE, que vá rezar em outra paróquia, onde haja mais e mais pobres que ele possa, a troco de alguns nacos de pão, enganar com o palavrório malévolo de sua Igreja. Ele não passa fome, não tem filhos que ficam obrigados à migração, nem filhas que seguem a prostituição, tudo causado pela miséria desses lugares que vivem sobre o estigma do SERTÃO SECO. É certo que muito precisa ser feito, mas, esse passo é fundamental. Veja o que é o VALE DO SÃO FRANCISCO com a irrigação feita a partir das água desse mesmo VELHO CHICO.


ademilson pereira diniz
2007-12-22 03:56:21

A fome de miséria do Bispo

Desde a primeira greve do Bispo que tenho demonstrado, em debate com os que o apoiam, que ele, consciente ou inconscientemente, estava completando o jogo dos conservadores e dos políticos do sudeste/sul, que estavam e estão de olho no dinheiro que vai ser aplicado na transposição das águas do são francisco, que será um verdadeiro bálsamo para os miseráveis moradores das regiões que receberão essas águas. Este é um dos poucos pontos positivos do governo Lula. Estou de pleno acordo com o Autor. Francisco Alves dos Santos Júnior


Site: A Favor da Transposição.
Francisco Alves dos Santos Júnior
2007-12-22 03:33:02

A fome de miséria do Bispo

Quem acha que a greve de fome do Bispo é sem sentido não conhece a realidade das populações ribeirinhas do São Francisco.
De que adianta uma obra gigantesca, faraônica e por que não dizer perdulária do dinheiro público, politiqueira do Sr. Lula, se a população ribeirinha, que já possui sua moradia próxima do Rio São Francisco morre de sede e fome?
Pois é, o Bispo já percorreu Kilômetros e Kilômetros a pé, seguindo as margens do Velho Chico e descobriu populações que sem nenhum incentivo ou investimento do Governo Federal não consegue produzir seus alimentos e não têm água tratada.
Antes de iniciar obra tão absurda deveria investir melhor naqueles que já possuem proximidade da água do rio e não tem nenhum recurso para produzir ou sequer sobreviver. O que importa parece ser mais uma exploração política do Sertanejo para "acabar" com a eterna seca do Nordeste.


Carlos Augusto
2007-12-22 03:28:33

A fome de miséria do Bispo

QUE MARAVILHA E A INTERNET E A DEMOCRACIA!
SE EU DESCE MINHA OPINIAO A UNS400 ANOS ATRAS, UMA HORA DESSAS EU JA ESTARIA GRITANDO DENTRO DE UMA MALDITA FOGUEIRA DOS SANTOS BISPOS.


GERSON ANGELO
2007-12-22 03:25:17

A fome de miséria do Bispo

PESSOAL, SOU FILHO DE PAI E MAE PARAIBANOS, SEI O QUE SIGUINIFICA A FOME, SEDE E A MISERIA, NAO PQ EU AS TENHA VIVENCIADO, SOU DE BELO HORIZONTE E VIVO UMA REALIDADE DIFERENTE, MAS, MINHA MAE ME CONTA O QUE E O SEU PAI SAIR DE CASA COM DINHEIRO PRA FAZER COMPRAS E VOLTAR PRA CASA COM AS MAO VAZIAS , NAO POR FALTA DE DINHEIRO,MAS POR CAUSA DA SECA NAO TER O QUE COMPRAR, E ELA E SEUS IRMAOS ADORMECEREM AO PE DE UMA PAREDE TENDO PESADELOS SONHANDO SABEM COM QUE? SONHANDO COM COMIDA, AO ESCREVR SOBRE ISSO GERA REVOLTA EM MEU CORACAO, COMO QUE AS PESSOAS NAO PERCEBEM QUE SE ESTA TRANSPÓSICAO NAO VAI RESOLVER O PROBLEMA DE FALTA DAGUA EM TODO NORDESTE MAS VAI RESOLVER APENAS PARA 10% DA POPULACAO LOCAL, QUEM SOMOS NOS PRA NEGAR TAL DIREITO A ESTAS PESSOAL, SE O DIGNISSIMO BISPO GOSTA DE PASSAR FOME E SEDE QUE SE MUDE PRA PARAIBA NO MEIO DO SEMI-ARIDO E FIQUE POR LA, ACHO QUE ELE TA E GOSTANDO DA FAMA, ALIAS QUEM E ESTE BISPO ?


GERSON ANGELO
2007-12-22 03:19:01

A fome de miséria do Bispo

è melhor um gringo morrer de fome do que milhões nordestinos morrerem de sede.


flaciano eurico de alencar
2007-12-22 03:09:34

A fome de miséria do Bispo

quem fica com as aguas do San Francisco, os pobres do nordeste?


pablo
2007-12-22 02:47:56

A fome de miséria do Bispo

Ao revés da doutrina da Igreja o bispo grevista incentiva o suicídio.
Condena-se aquele que, diante de um problema qualquer e aparentemente sem solução, resolve por cabo à vida. Seja um amor não correspondido, sejam dívidas impossíveis de serem saldadas, ou seja a tão falada "depressão", alguns só encontram saída na corda no pescoço, na ingestão de veneno ou no tiro no ouvido.
Mas qual a diferença entre estes e aquele que apela para a morte por inanição?
Fora as diferenças instrumentais, todo suicídio é igual.
O Bispo Cappio certamente foi uma criança mimada, acostumada a chantagear os pais e educadores para impor a sua vontade.
No caso, sem qualquer razão lógica aparente, mas por mero capricho, ou quem sabe para satisfazer interesses inconfessáveis, ameaça cometer suicídio se o Estado brasileiro não se curvar à sua vontade, pouco importando se milhões de seres humanos permaneçam com sede no limiar da sobrevivência. A sua satisfação diante da penúria daquela gente é compensada apenas para ver que de toda a água que vai para o mar nenhuma gota será desviada para matar a sede de tantos irmãos nordestinos.
Quanta falta de caridade!!! Quanta ausência do Cristo!!!
Vai Cappio, vai ... Procura outra paróquia ... talvez a encontre nos quintos dos infernos, lugar onde prevalece a falta de caridade, ... Vai!!!


JOMAR
2007-12-22 02:32:35

A fome de miséria do Bispo

O povo nordestino sempre foi manipulado pelos coronelões e "painhos". Todos sabem que os políticos mais corruptos e safados são, em grande maioria da ala do nordeste. Entra ano, meses, séculos, e tudo continua na mesma.Não parece um conformismo insano? Não é estranho, um povo tão explorado e... na mesma. Vão ver a realidade do nordeste longe das lentes malditas do rede globo, divulgando o turismo e das línguas dos políticos que se valem do voto de quem, de fome e inanição, não raciocina. Os que querem melhorar, parte para outros lugares... para também serem explorados. É caras pálidas sem vergonha, doentes, danosos, malditos... Vão criar vergonha e deixarem esse povo em paz. E povo, carreguem um bom pedaço de pau, para afugentar essas corjas politiqueiras de 8º mundo. E deixem o Velho Chico em paz. Vão abrir cisternas, poços artesianos, vão pros quintos... mas não mexam no Chico. Voces não têm capacidade para isso.


Astartéia Parizada
2007-12-22 02:19:12

A fome de miséria do Bispo

Pergunto ao digno articulista:
Conhece ele a realidade do sertão nordestino?
Conhece o fato de que o rio São Francisco está morrendo?
Tem conhecimento de que, a menos de dez quilometros do rio exitem diversas comunidades passando sede?
E, finalmente, caso ele tivesse se dado ao trabalho de conhecer o nosso sertão, defenderia que primeiramente atendesse aos ribeirinhos ou ao agronegócio?
Essa cantilena de marxismo,coronelismo, atraso é extremamente maniqueista e pobre de argumentos técnicos. Ao final, o que importa é a seguinte pergunta: um moribundo pode doar sangue?
Sérgio


Site: Visão distorcida
Sérgio
2007-12-22 02:17:20

A fome de miséria do Bispo

Que o Bispo me perdoe, mas a falta dágua pros nordestinos é o pior castigo que lhes impuseram a natureza. Ele talvez não saiba e se souber foi através de livros tais como: Vidas Secas e o Quinze, mas na pr’atica a coisa é outra. Eu nos meus 57 anos de vida, já passei por esta carência de água. Andei varias vezes 4 ou 5 km tocando jumento com carotes prá pegar água salgada. O feijão ficava mugingado na panela e não cozinhava e tinhamos de comê-lo, assim mesmo. Se a sua morte for inevitável, que assim seja. Talvez o nordestino um dia vá rezar pro senhor, mas com certeza, bebendo água e tomando banho todos os dias.


Reinaldo Barreto
2007-12-22 02:09:17

A fome de miséria do Bispo

Gostaria de parabenizar o autor por ter feito uma análise tão verdadeira, honesta e corajosa das mazelas e do atraso da nossa sociedade, infelizmente cada vez mais atrelada a fanáticos religiosos que vivem da miséria e da ignorância dos mais humildes.


Flávio
2007-12-22 02:08:06

A fome de miséria do Bispo

sou de Sao Paulo atualmente morando na Bahia mas já viajei muito em lugares que mesmo tendo dinheiro no bolso nao tem nem agua para beber o certo seria recolher as pessoas que sao contra a transposiçao do rio e deixar pelo menos seis meses no lugar dos que vivem no semi arido que precisam caminhar cinco, dez quilometros para pagar agua para beber agua amarela (suja) de barro ver quantos dias eles aguentam em questao do bispo eu propriamente levaria para tratar de doenças mentais porque estamos falando de milhares de pessoas que estao passando fome e sede e migram para outros estados para sobreviver se o bispo estivesse fazendo esta greve no lugar aonde querem chegar com a agua ele já estaria em maus lençoes porque nem agua teria para sobreviver.
esta querendo se aparecer como muitos politicos pelo brasil afora
21/12/2007



2007-12-22 02:07:17

A fome de miséria do Bispo

Não entendo a cabeça de pessoas que acham que o Norte e o Nordeste não devem se desenvolver. Que as pessoas tenham que continuar deixando seus familiares passando fome, para vir ganhar dinheiro em cidades como Rio e São Paulo. Acredito que se o Norte e Nordeste começarem a ser cidades produtivas, em todo o seu potencial, todos os brasileiros ganharão com isto. Se o cara quer passar fome, antes ele do que milhões de outras pessoas, que além de fome, também morrem de sede.


Zanni
2007-12-22 02:04:35

A fome de miséria do Bispo

Essa é mais uma daquelas polêmicas que fazem os brasileiros opinarem sem o minimo de raciocínio.
flamengo ou vasco;
corintians ou são paulo;
O que está e, jogo não é a água, e sim, o que esta poderá trazer de resultados positivos aos estados do nordeste setentrional.
Por quê os baianos não questionaram o quanto o governo gastou para produzir "empregos" na fábrica da ford, na Bahia?
Os estado da paraíba, Rio grande do norte e Ceará, ja fizeram e estão fazendo a sua parte. Grandes redes de adutoras já estão prontas, partindo dos reservatórios até os mais distantes municípios e vilas.
O que a integração das bacias vai trazer é segurança hídrica para que se possa produzir alimentos, empregos e dignidade para as pessoas.
Usuários do São Francisco, todos já são. Ou não ouviram falar ainda em operador nacional do sistema elétrico. é fundamental para o rn, a pb, o ce e pe; que o São Francisco esteja bem. Usamos e precisamos utilizar cada vez mais a sua água trasformada em energia. Deixem de ser românticos e bairristas.
Só se fala, agora, em recuperação do "velho chico", por que o assunto da transposição veio a tona. Não fosse isso, as cidades rabeirinhas, continuariam por muitos e muitos anos, a fazer do rio o seu esgoto preferencial.
Se o rio está Morrendo. Quem o matou?
Municípios próximos às margens do São Francisco estão sem água? acredito sim! mas, quem tem culpa da incompetência dos outros?
Sou católico praticante, mas admiro Ghandi, que certa vez disse, referindo-se aos "cristãos" ingleses:
"O que Jesus fez e suas mensagens são realmente fantásticas. Se os seus segudores tivessem ações parecidas, quem sabe eu seria cristão"
Vamos fazer sim, passeata, greve, atos públicos , etc.
Mas, contra a fome e a miséria. Contra a violência, Contra o fanatismo que escraviza e aliena as pessoas.


Gilberto
2007-12-22 01:50:47

A fome de miséria do Bispo

morra o bispo e sobrevivam os que nescessitam de água...


Ricardo Damaceno
2007-12-22 01:46:14

A fome de miséria do Bispo

Análise perfeita.
Só acrescentária um aspecto: as objeções ao projeto de setores de alguns estados da bacia do São Francisco devem-se à preocupação com a concorrência que novos pólos agrícolas (em outros estados) ocasionarão.


Site: http://diplo.uol.com.br/2007-12,a2125
Mauro
2007-12-22 01:34:22

A fome de miséria do Bispo

É posivel que num pais de dimenssões e culturas diferentes, haja atitudes como esta, entretanto é preciso se ponderá a situação para se ver o maleficio e o beneficio desta obra, quanto ao bispo por não ser brasileiro, e ter costume de fazer jejum, isso não importa, porque ele está chamando a fome, no entanto as pessôas que estão sem agua, querem expulsar a fome, e isto é o retrato do brasil, é uma pena que muitos se preocupam com a fome de um,o correto seria se preocuparem com a fome de muitos.


Site: A fome de miséria do Bispo
sostenes de matos costa
2007-12-22 01:27:56

A fome de miséria do Bispo

É posivel que num pais de dimensssões culturas diferentes, haja atitudes como esta, entretanto é preciso se ponderá a situação para se ver o maleficio e o beneficio desta obra, quanto ao bispo por não ser brasileiro, e ter costume de fazer jejum, isso não importa, porque ele está chamando a fome, no entanto as pessôas que estão sem agua, querem expulsar a fome, e isto é o retrato do brasil, é uma pena que muitos se preocupam com a fome de um,quando o correto seria se preocuparem com a fome de muitos.


Site: A fome de miséria do Bispo
sostenes de matos costa
2007-12-22 01:22:11

A fome de miséria do Bispo

É posivel que num pais de dimensão e culturas diferentes, haja atitudes como esta, entretanto é preciso se ponderá a situação para se ver o maleficio e o beneficio desta obra, quanto ao bispo por não ser brasileiro, e ter costume de fazer jejum, isso não importa, porque ele está chamando a fome, no entanto as pessôas que estão sem agua, querem expulsar a fome, e isto é o retrato do brasil, é uma pena que muitos se preocupam com a fome de um,o correto seria se preocuparem com a fome de muitos.


Site: A fome de miséria do Bispo
sostenes de matos costa
2007-12-22 01:13:21

A fome de miséria do Bispo

Todos tem opinião, mas ninguém tem uma solução. Se eu conhecesse uma solução melhor eu expunha, como não tenho e sei que o sertão nordestino é extremamente carente de água,acredito que a transposição seja a solução. E minha opinião sobre o Bispo é que ele ta querendo aparecer, chamar atenção, ja que não pode mandar ninguém pra fogueira né.


Josenilo
2007-12-22 01:11:55

Onde estamos?????

Vivi até os 18 anos no Nordeste e sei o quanto representa: uma jarra de água potável; um banho todo dia; um emprego com um salário-mínimo; enfim, sei o que representam coisas simples que vêm de água doce das nossas cacimbas ou de nossas torneiras... Sei muito bem o que representa essa transposição de partes do Velho Chico para lugares que, na certa, prosperarão com esses mananciais nas vidas de pessoas que, certamente, "voltarão a viver" como pessoas normais de outros brasis. Quanta polêmica por uma verdade tão cristalina e benfazeja! O Nordeste precisa ultrapassar o ano de 1846, precisa saber que estamos no século XXI e o Brasil necessita de gente sadia para viver melhor. Enquanto o Nordeste for miserável a esse ponto o Brasil nunca deixará de ser subdesenvolvido.


Francisco Batista Maciel
2007-12-22 01:10:39

A fome de miséria do Bispo

Algumas ponderações:
- A obra foi amplamente discutida em mais de 40 audiencias publicas em cidades ribeirinhas e capitais nordestinas. Mente quem diz que não houve debate público;
- diversas entidades ambientais capacitadas deram parecer favoravel e fizeram ressalvas quanto ao programa de revitalização do rio (que faz parte do projeto);
- não se trata de uma transposição classica como houve na California. Lá os mui amigos americanos privaram os mexicanos de toda a água do rio Mekong; aqui serão transpostos 2% da água do rio São Francisco, assim como foi feito para abastecer a capital do sergipanos Aracaju;
- Houve uma enorme manipulação política por parte dos coronéis do PFL porque na visão provinciana e mesquinha dêles era obra do PT e se fosse adiante haveria prejuizo eleitoral deles em seus redutos;
- É preciso ter consciencia que o presidente é o Lula e não o bispo; que a igreja Catolica com seus dogmas só piorou a situação dos nordestinos ao longo dos séculos e agora a IC deveria pelo menos não atrapalhar;
- A obra faz parte do programa de governo do candidato Lula, foi debatida na região e todos têm conhecimento dela. O Lula teve mais de 70% dos votos em toda a região;
- Terminada a greve o bispo deve humildemente continuar a sua campanha pela melhoria de vida dos sertanejos sem contudo combater a obra como disse de forma arrogante que faria;
- Êle deveria ter mais humildade e respeitar a decisão do STF que ele chamou de subserviente ao governo. Quando o STF prejudica o governo a mídia os chama de heróis.
Avante presidente LULA, o Brasil está contigo nessa dificil empreitada de enfrentar as vanguardas do atraso!


Carlos Antonio de Oliveira
2007-12-22 01:06:31

A fome de miséria do Bispo

Simples e grosso...
“Não vá o sapateiro além das sandálias”
Qual a qualificação do bispo para exigir a suspensão da obra?


Ricardo
2007-12-22 00:52:58

A fome de miséria do Bispo

"Dai a Cézar o que é de Cezar ... e a DEUS o que é de DEUS"! A atitude do Bispo é elogiável, pois exercita a solidariedade humana (o sentimento mais nobre que um humano pode ter!); entretanto, s.m.j.,desfocada do objetivo religioso. A sociedade e o Estado Brasileiro se pronunciaram sobre a questão, que é de suas competências...O Bispo poderia influenciar na decisão da transposição, mas recorrendo aos meios competentes, permitidos pelo Estado de Direito que é o BRASIL.


simplicio matos dos santos
2007-12-22 00:50:03

A fome de miséria do Bispo

O jagunço Riobaldo disse, não sei se com estas palavras exatamente, que "o bem e o mal estão é em quem realiza e não no efeito que dão".
Penso que julgar a intenção de Dom Luiz é uma insanidade. Quem há de saber?! Talvez nem ele próprio, dado que no domínio da espiritualidade pouca coisa é absoluta.
Levar para o plano da retórica política, da polaridade esquerda/direita, da associação direta com o interesse de ACM’s e clones de menor expressão é uma conexão tão absurda que pode até assumir ares de inocência.
Assim como pode parecer ingênua, e não é, a leitura de Leonardo Boff sobre o assunto.
O fato é que Dom Luiz se achou no direito, ou dever, de manifestar de maneira radical alguma crença profunda.
Chamar isso de "fome de miséria" é digno de misericórdia.
Meu caro Sr. Gueron, com todo respeito, a imagem real está muito além. Isso aí que o senhor está enxegando é espelho.


Oberdan Braz de Castro Almeida
2007-12-22 00:48:25

A fome de miséria do Bispo

Realmente é lamentável o contraditório sobre o gesto do Bispo, o artigo é fraco, até vergonhoso, pois continua distorcendo o fato em si. Apesar de termos que conviver com os opostos (me lembro de outro grande religioso D. Helder Cãmara que disse: Se discordas de mim, tu me enriqueces). Aliás, o que diria ou faria o grande Helder sobre o tema? Só espero que o Bispo não morra, pois o triste governo do PT (ganancioso) teria mais uma pesada para digerir por longo tempo. Realmente será a transposição amaldiçoada.


José Emílio
2007-12-22 00:45:24

A fome de miséria do Bispo

A margem direita do Velho Chico na Bahia também tem necessidade de água pois está no semi-árido.Por que não fazem transposição das águas para essas pessoas também?



2007-12-22 00:43:33

A fome de miséria do Bispo

Por baixo do espelho dágua do rio São Francisco existe pouca água pois o leito do rio está assoreado por causa do desmatamento. Ou seja existe areia no lugar da água. O Velho Chico está agonizando. Precisamos revegetar as margens, parar o desmatamento, cuidar melhor do solo para que a água infiltre e vá liberando lentamente. Assim ele poderá ser até transposto. Revitalização Já. Transposição quem sabe daqui a 200 anos quando ele estiver sido recuperado.



2007-12-22 00:36:13

A fome de miséria do Bispo

Pra não falar mais nada, depois de vc dizer que graças ao MST nossa agricultura
melhorou é de uma estupidez tão grande quanto o que lula quer fazer com o rio são francisco, uma obra faraônica que vai
melhorar a vida daqueles que não precisam,
pois, para o pobre nordestino não vai melhorar nada, vai ser mais um daqueles
superfaturamento para que as empreiteiras
ganhem, equipes do lula ganhem e lula ganhe, quanto ao MST só tem uma qualificação para este tipo de coisa
Movimento
Sobre
Terrorismo
que pena gente inocente,sem cultura,sem
perspectiva,sem nada, sendo iludida por
aproveitadores que financiados pelo governo lula fazem e desfazem sem que nada aconteça.



2007-12-22 00:29:03

A fome de miséria do Bispo

A transposição do São Francisco é como se você tirasse a comida da boca de seus filhos para dar aos filhos dos outros.
O São Francisco nasce em Minas e passa pela Bahia. É só olhar no mapa e ir constatar no interior da Bahia. A poucos quilômetros do rio tem gente que não tem água para beber. Por que primeiro não distribuem água para essas pessoas?

Muita gente nem conhece a realidade do semi-árido nordestino e fica dizendo asneiras tanto a favor ou contra.
Primeiro é preciso conhecer os fatos para dizer alguma coisa.



2007-12-22 00:21:53

A fome de miséria do Bispo

Há ótimos comentários sobre o texto (e sobre os fatos). Quando eu era criança, em familia católica do interior de São Paulo (anos 50), ouvia, sobre alguém que tirara a própria vida, que tal procedimento era contra a vontade de Deus e que, em função disso,o corpo e alma(do suicida) não podia receber as bençãos do padre...


rito
2007-12-22 00:11:35

A fome de miséria do Bispo

Acho que vivemos em um país onde se "impera" o Estado Democrático de Direito. As instituições devem ser respeitadas a fim de que não nos tornemos uma ditadura. Todas as grandes obras e tudo aquilo que tem grande repercussão para uma grande parte da população devem ser discutidas, porém a palavra final cabe a quem de direito, que no caso é o Poder Executivo. Não votei no Lula nesta última eleição e particularmente não concordo com a transposição, porém sou veementemente contra um cidadão se portar como o bispo Cápio (Sou católico). Fazer greve de fome é chantagem barata que criança faz com os pais. Temos que debater no campo das idéias, não com chiliques e outras coisas bizarras. Senão, amanhã alguma pessoa importante não vai querer pagar algum tributo e vai ameaçar se jogar do alto de algum prédio. Nós devemos mudar o País pelo voto. Se estivermos insatisfeitos com o que está acontecendo, troquemos os mandatários via voto.


Super Sena / Belo Horizonte - MG
2007-12-22 00:11:34

A fome de miséria do Bispo

Nem tanto aos céus...e pés mais profundos na discussão, é o mínimo em respeito a inteligência geral. Tá, o bispo faz greve de fome. E o que está por trás é a necessidade coronelística de se manter, justificar e alimentar uma fome fisiológica endêmica para garantir a perpetuação de uma política ignominiosa, indecente no nordeste e no Planalto. A pobreza justifica o curral eleitoral e a exploração do brasileiro nordestino.
A transposição do velho Chico não só é necessária como está defassada no atual mundo globalizado. É uma questão de geoestratégia econômica mundial, importante para a consolidação de um gigante da economia mundial: 6ª potência econômica do planeta, que crescerá em média 5% ano segundo dados recentes.Tá na hora de assumirmos o Brasil como uma potência!Xô gente hipócrita e estúpida! Marina.


Marina
2007-12-21 23:57:53

A fome de miséria do Bispo

Infrutífera e inútil essa discussão a respeito da transposição do rio São Francisco. Quando se mistura política e religião não se chega à nenhuma conclusão.
Sou a favor do debate anterior ao evento. Faz parte da democracia. No estágio atual, paralisar as obras seria mais um desperdício do meu, do seu, do nossso suado dinheiro. Mas, sem querer entrar no mérito das alegações a favor ou contra a iniciativa desse governo, devo lembrar que, há mais de um século, nenhum governante sequer tentou acabar com o sofrimento dos nordestinos vitimados (geração após geração) pela interminável seca.Às margens do rio, até a altura de Sergipe, não existe seca. Porém, no interior da própria Bahia (onde também passa o São Francisco), terra do Bispo, periodicamente grasa este fenômeno da natureza. Alguns comentários oferecem como solução para a população nordestina a construção de centenas, milhares de cisternas... Por que não foram construídas, ainda? Essas obras não são impeditivas da transposição, pelo contrário, viriam somar soluções que melhorassem a vida de milhares de seres humanos, que também são brasileiros. Sem qualquer intuito de crítica ao honrado Bispo, pois, diferentemente de alguns radicais, acho que a batina não lhe tira o direito à cidadania, podendo, sim, manifestar-se democraticamente, pergunto: por que somente os nordestinos ribeirinhos da Bahia têm direito à água? Os pernambucanos, cearenses etc. não são filhos de Deus? É um desperdício o volume de água que o São Francisco despeja no mar, após sua última curva, na divisa de Sergipe com Alagoas. - Fernando Almeida.


Fernando M. Almeida
2007-12-21 23:52:25

A fome de miséria do Bispo

bla,bla,bla, porque, explique, o porque da greve, por que vão secar os canais? por que alguém vai tirar proveito desta obra e não são os póbres mas alguém que tem intereses escusus por trás? como se apóia essa greve se ele não explica o verdadeiro sentido dela?!!!! vai prejudicar quem a final? vai melhorar o que?...


Site: Dúvidas!!!!

2007-12-21 23:42:41

A fome de miséria do Bispo

É isso ai , veja se tem algum pastor evangélico protestando contra a transposição , a maioria dos paises desenvolvidos não é de maioria católica :(:(:(:(pobre bRASIL.


P. da cara
2007-12-21 23:41:50

A fome de miséria do Bispo

É isso ai , veja se tem alguma religião evangélica protestando contra a transposição , a maioria dos paises desenvolvidos não é de maioria católica pobre bRASIL.


P. da cara
2007-12-21 23:40:01

A fome de miséria do Bispo

Não vejo nada de errado com o fato do bispo fazer greve de fome, afinal este privilegiado que teve facilidades para estudar, sempre teve onde morar e o que comer, tem salário vitalício e plano de saúde pode ser dar ao luxo ideológico de ficar sem comer por alguns dias. Só uma observação: antes de decidir pela greve ele se cercou de algumas garantias, tais como: socorro médico e paparicagem por enfermeiros. Assim até eu. Ah! Só um dado histórico: na Inglaterra, no final dos anos 80 militantes do IRA que estavam presos aguentaram 63 dias sem comer... o bispo ainda tem muito pela frente...
Adriano, Juiz de Fora



2007-12-21 23:38:49

A fome de miséria do Bispo

Não li todos os artigos, mas pude constatar uma coisa, as pessoas criticam o Lula, a atitude do Bispo, etc, e não comentam muito sobre o assunto em tela.
Caros colegas, O Lula foi eleito presidente e gostando ou não dele, ele foi eleito, não tem q se discutir isso. Nada na vida é unânime. E não estou tomando partido, só analisando. Muitos perdem a própria opinião por não gostar do presidente, e por motivos banais, pq ele não tem faculdade, etc (isso é preconceito, conheço mtos q tem faculdade e são umas antas), mas não estou discutindo isso, mas sim q deve-se analisar os ’prós e os contras de um projeto para chegar a conclusão se ele será benéfico ou não, todo o progresso implica em perdas e ganhos, deve-se verificar se a vantagem será melhor q a perda. E outra, não se deve apenas pensar no capitalismo, em ricos e pobres, e sim na nação como um todo, se irá causar mto dano ambiental, etc, pq existem danos q são irreversíveis, um bom estudo sobre isso, elucidaria muitas dúvidas. E o problema do Brasil está na conscientização de cada cidadão, onde cada um deveria fazer a sua parte, buscando um país melhor, sem corrupção, q não existe somente na política, mas no dia a dia, onde todo brasileiro visa conseguir vantagens passando por cima do próximo. Acho q cada um deveria pensar mais a respeito. E já q todo mundo gosta de imitar os outros países, puxam saco de americano e dps ficam criticando q tudo eles q mandam (claro, são a potência, eles q concentram maior riqueza, etc)- mas isso já é outra discussão. O Bispo deve ter um propósito e acho q deve ser respeitado e cada um procurar se informar e com isso formar sua própria opinião, livrando-se de todo preconceito, e parar de ouvir besteiras q pessoas mal informadas dizem, cada um deve analisar com sua própria cabeça, assim o Brasil cresce!!!!! E eu sou uma pessoa otimista, acredito q um dia as pessoas se tornarão melhores.


Erika
2007-12-21 23:36:03

A fome de miséria do Bispo

É isso ai , veja se tem algum pastor evangélico protestando contra a transposição , a maioria dos paises desenvolvidos não é de maioria católica ;pobre bRASIL.


P. da cara
2007-12-21 23:35:15

A fome de miséria do Bispo

Excelente texto, disse toda a verdade sobre os pensamentos do bispo e sobre quem o apoia neste ato que é contra a tentativa de acabar com a fome, miséria e servilismo que existe e que querem manter e que é apoiado pelos coronéis do nosso nordeste, através do ato de um cidadão que nunca foi pai e não sabe o que é criar e manter um filho, dando a ele alimentos e educação.


Site: A fome de miséria do Bispo
Francisco Carlos Marcone
2007-12-21 23:33:29

A fome de miséria do Bispo

Que artigo simplista!
A proposta de "em última instância, organizar sindicatos para os operários terem melhores salários" é pueril, sem força política.
Esse "advogado de defesa" é muito fraco. Manda outro.


aury
2007-12-21 23:22:57

A fome de miséria do Bispo

O sr. Guerón critica várias pessoas e tenta se passa por grande intelectual, mas é superficial e vulgar em suas argumentações. Criticar a atriz ou outras pessoas que são contrárias à transposição por terem água limpa, por exemplo, é o cúmulo da mediocridade. Podemos estabelecer a hipótese de que esse indivíduo de alguma forma está sendo beneficiado materialmente por este nefasto governo Lula, o que o estimulou a escrever tanta asneira. Por outro lado, sendo feita a transposição para atender prioritariamente a um punhado de parasitas do agronegócio, os movimentos populares continuarão lutando. Reacionários de todo o mundo (inclusive pretensos filósofos) tremerão...


Welbson
2007-12-21 23:21:24

A fome de miséria do Bispo

Gueron se fizer uma transfusão em alguém com anemia, tenha certeza que vai morrer. Assim é o Rio São Francisco. Está assoreado em suas margens, a água já tá ficando salina bem longe da foz. Peixes tipicos de água salgada já é possivel pescar a km e km de distância da foz.

A transposição irá servir e muito para a criação de camarões, não para o pequeno beber água, matar a sede. Servirá também para fomentar, para não dizer favorecer, empresas de construção civil.Já existe exemplos de transposição que terminou por acabar em "morte", de uma verdadeira agressão a vida e a natureza.
Visite as cidades ribeirinhas e constate que existema cidades a margem ou bem poróxima do Rio São Franscisco que a população literalmente passa sofrimentos em virtude de seca, falta de água e nem po isso aparecem defensores para transposição de metros de tubulação, isso pelo motivo de não fomentar o que já explicitei.
Fazer a transposição sem revitalização, podem por uma laca. VISITEM O RIO SÃO FRANCISCO ANTES QUE SE ACABE, TIREM FOTOS E GUARDEM PARA AS GERAÇÕES QUE AINDA ESTÃO POR VIR.


charles
2007-12-21 23:12:58

A fome de miséria do Bispo

Arlindo Machado em uma análise lúcida sobre o filme "Nós que aqui estamos, por vós esperamos" de Marcelo Masagão,escreveu que "Um século é feito de crenças, ideologias, ambições, entusiasmos, sonhos, alucinações, insensatez, que depois de iluminar ou obscurecer o seu tempo se transformam em cinzas e são enterrados juntos com seus protagonistas".
Mais uma vez vemos a história se repetir. Há séculos se fala da transposição do Rio São Francisco como uma possibilidade de resolver um problema secular, ou seja a de um sertão semi-árido onde ou não chove ou chove muito e o uso feito por este fato por políticos e pela igreja (seja ela católica, protestante, etc) para manter e perpetuar o poder econômico ou religioso sobre almas e corpos. O que vislumbramos atualmente é uma possibilidade de com a transposição e com a consequente e inevitável chegada de multinacionais, os donos do poder serem trocados por outros. "É preciso que as coisas mudem para continuar como são". A igeja perderá uma fonte secular de poder. Os coronéis serão substituídos por seres abjetos com ternos e notebooks. A exploração continuará, mas a princípio pelo menos haverá uma diminuição do sofrimento da fome e da sede. "A mão de obra precisa estar alimentada". As necessidades das pessoas passarão a ser outras. Menos nobres. A imprensa aproveita como sempre o máximo que pode das tragédias. Desta vez parece que não haverá um cadáver. O Bispo, que parece à distância uma figura sem carisma e comum, com seu gesto comete, embora possa fazê-lo, uma chantagem com o governo. Chantagem esta que não teria nenhuma repercussão se a imprensa não procurasse como sempre tirar proveito. O governo tem que fazer a parte dele e não deve aceitar uma chantagem, pois senão para cada ato administrativo, qualquer um pode cometer um protesto e ele governo tem que ceder. Acho que o governo já cedeu muito e deu mais importância ao protesto que deveria dar. Junto ao protesto muitos procuram tirar proveito, uns de forma inconsciente, e outros inclusive vendendo ilusões.
Vemos ai mais uma vez a roda da vida a girar. Só espero que o povo realmente seja beneficiado. Esperava que a parte técnica que justificou a decisão da transposição fosse melhor divulgada. Dentro de algum tempo todas estas coisas estarão esquecidas e sepultados no pó. Se a transposição for boa futuras gerações agradecerão e tratarão o assunto de forma jocosa como se trata hoje a revolta da vacina e outras insensatezes cometidas pelo homem.
José Paulo



2007-12-21 23:12:17

A fome de miséria do Bispo

olha gostei de alguém para colocar o dedo na ferida, só faltou dizer porque ele não cuida da coisa nostra do pais dele a Italia.


natan
2007-12-21 23:08:08

A fome de miséria do Bispo

Quanta ignorância! Há comentários aqui completamente ilegíveis. Como fazer um debate com pessoas que sequer sabem escrever?



2007-12-21 23:07:36

A fome de miséria do Bispo



2007-12-21 23:06:00

A fome de miséria do Bispo

Guéron, em alguns pontos até que concordo com sua análise, mas daí dizer que o senhor se encontra à esquerda de Marx, é para morrer de rir: se Marx é metafísico e acredita, eu diria aposta, em um sistema mais humano que o capitalismo (que o senhor defende), só por isso ele já se encontra à esquerda de Guéron. Confuso, o articulista põe em lados opostos a Pastoral da Terra e o MST, e põe no mesmo "saco" a Pastoral e a UDR. E quem está à esquerda de Marx não pede desculpas à UDR!


J. Andrade
2007-12-21 22:55:13

A fome de miséria do Bispo

concordo com quase todo que foi escrito.
a extinçao da miseria no alto sertao nao interessa aos politicos da regiao, querem mais e distribuir latas de agua e farinha a troco de votos.
minha opiniao, esse frei da fome ta mesmo querendo aparecer, sera que ele nao tem coisa melhor pra fazer que fingir que ta de greve de fome, pondo obstaculos num projeto onde talvez milhares de familias poderiam por fim as suas greves de fome involuntarias, greve de sede involuntarias...e por ai vai.
agora discordo quando diz que o mst e importante, n minha modesta opiniao, um bando de desocupados, aproveitadores e outras coisas mais.
isabel


isabel
2007-12-21 22:53:51

A fome de miséria do Bispo

Me assusta que filósofos como Rodrigo Guéron estejam encarregados da formação de novos cidadãos. Sua análise é rasa e distanciada da realidade. E contraditória, ainda por cima: ironiza a atitude de Dom Cappio, acusando-a de perpertuar um culto à miséria, e em seguida critica a Letícia Sabatela por ela ter água limpa! Fala em organização posterior para reinvindicação de direitos dos pobres, demonstrando desconhecer totalmente a realidade que critica: nunca no Nordeste se viu pobre conseguindo reconhecimento de seus direitos - e as tentativas de organização para isso sempre são violentamente reprimidas - , o que evidentemente não vai ser facilitado pelo fato de os ricos se tornarem ainda ainda mais ricos e os pobres ainda mais pobres.



2007-12-21 22:40:03

A fome de miséria do Bispo

Só é contra a transposição do R.São Francisco, quem não tem o que fazer, então, fica por aí falando abobrinha. Li vários comentários e dá para notar que quem é contra é pq não gosta do Lula ou seu partido, isto é, é problema ideológico, daqueles que acham quanto pior melhor, assim pensa o clã dos magalhães na Ba e outros que nunca fizeram nada por ninguém, nem conhece a região a pobreza alí existente. Daí concluo que a democracia é excelente pois todo mundo pode falar, mesmo sendo besteiras, portanto, acho que o jornalista acertou na mosca é isso mesmo, A fome da miseria do Bispo. Estou lendo sobre a igreja na Idade Media, como eles gostam de manipular o povo, naquela época eles faziam de tudo, governavam, julgavam, etc.etc..
Um abraço
Pinheiro


Site: A fome de miséria do Bispo
Pinheiro
2007-12-21 22:37:53

A fome de miséria do Bispo

Como no Brasil tudo acaba em pizza. Nosso bispo se conforma e entrega a Deus. A obra não atende as reais finalidades proposta pelo governo. E os nordestinos continuarão sofrendo de alguma forma.



2007-12-21 22:36:22

A fome de miséria do Bispo

O autor diz que o MST é a saída para reduzir custo dos alimentos no Brasil. Sob qualquer lógica isso só seria possível considerando uma maior eficiência produtiva dos membros do MST, neste caso obrigatoriamente mais qualificados tecnicamente que os produtores tradicionais.
Desafio o autor a comprovar esta tese: que pegue o SEU dinheiro, e não o dos demais contribuintes, associe-se a membros do MST financiando-os e abram uma fazenda mais eficiente que os "fazendeiros exploradores" concorrentes. Segundo sua tese, vocês ficarão muito ricos (se quizer, pode até doar os lucros ao MST, para mais reforma). Agora, se forem a falência, algo bem provável a meu ver,não tem problema, o PT arruma uma vaguinha para vc no governo. Exijo mais respeito aos produtores rurais brasileiros, que já salvaram nosso País da quebradeira mais de uma vez. E os comunistas, o que fizeram, a não ser travar o crescimento do Brasil com seu lixo filosofal do século passado. A filosofia da esquerda latino americana é igual pneu europeu: depois que não presta, eles mandam para a cá. Ô povo mal informado! É Ne! Porque tem ten gente que vota. Sugestão para solucionar o problema: ensinar lógica e fundamentos economicos já no primeiro grau escolar...


Baninho
2007-12-21 22:34:31

A fome de miséria do Bispo

Concordo em grande parte coma visão do escritor com relação "a fome de miséria do Bispo’, mas afirmar o que segue: "A Pastoral da Terra e a UDR que me desculpem, mas o MST é fundamental para o crescimento do nosso mercado agrícola; para que avance o processo de diversificação e barateamento dos alimentos que hoje vivemos no país". Não consigo ver a verdade nisso! Acho um absurdo o abuso e os desmandos que esse grupo causam! Invadir propriedades de direito!! Propriedades produtivas e de importancia para as pesquisas agricolas como tem feito de norte a sul!! Como ver os beneficios que esses grupos trazem?? Os vejo, perdoem-me quem não concorda, mais como uns insubmissos e extremamente dependentes das formas de sustento sociais que esse governo mantem!! Vivem e são sustentados por isso!! Avaliem a maioria dos assentamentos feitos?? quantos são produtivos? Quantos são auto-sustentados??


Fabio Pires - Petrolina/PE
2007-12-21 22:32:17

A fome de miséria do Bispo

PARABÉNS ARTICULISTA RODRIGO GUÉRON !!!

A VIDA É UMA DIALÉTICA. ELA TRAZ OS CONTRÁRIOS,INTERLIGADOS E INTERDEPENDENTES. SEM UM, NÃO HÁ O OUTRO.

VIVER É UMA ETERNA OPÇÃO.

O CAPITALISMO , OU , O "PROGRESSO",OU A EVOLUÇÃO SEMPRE TERÃO QUE ALTERAR O TIDO COMO NATURAL, A NATUREZA.

O NATURAL PARA NÓS, EM OUTROS TEMPOS PASSADOS OU FUTUROS, SERÁ DIFERENTE. JÁ NÃO SERÁ NATURAL. PORTANTO ...(uma discussão sobre a alteração do "Natural" é inóxia.)

O QUE ESTARÁ ERRADO É SE ISSO FOR FEITO SÓ EM PROVEITO DE "ALGUNS" E SEMPRE EM FAVOR DOS MAIS AQUINHOADOS.

O QUÊ, SEMPRE SERÁ ASSIM, POIS É A "PRAXIS" DO CAPITALISMO . . .

QUE SÃO FRANCISCO LEVE ÁGUA, PROGRESSO E PAZ PARA TODOS.

ET.: SUA AFIRMAÇÃO SOBRE O MST É PERFEITA, ELE É MAIS ÚTIL QUE A UDR. QUE A CPT, NÃO, ELE É FILHO DELA.SE TORNOU UM BOM FILHO, ADULTO E INDEPENDENTE.


ANTÔNIO ALBERTO (Pe. Alberto) MENDES FERREIRA.
2007-12-21 22:31:32

A fome de miséria do Bispo

Em relação aos artigos, eu não defendo nem um nem outro. Mas, quanto à transposição, eu sou contra. E sou nordestina. E acho que o Nordeste precisa de soluções, que existem e são mais baratas, e que atenderão realmente essa população carente. Quanto ao bispo, ele poderia protestar de outras maneiras, porque Lula (e olha que votei em Lula em todas as eleições em que ele foi candidato, e hoje não votaria mais...) ele não tá nem aí pra greve. Usou tanto o recurso enquanto operário e agora.. Provavelmnte o bispo morre ou ficará muito debilitado. Quanto ao MST, hoje, não acredito ser mais um movimento sério. Foi-se o tempo. Hoje a sigla MST lembra mais o PCC. Só baderneiro e bandido.
O "Nordeste precisa é ficar independente", como diz a velha canção, pra deixar de ser explorado...


Helena
2007-12-21 22:29:59

A fome de miséria do Bispo

Em relação aos artigos, eu não defendo nem um nem outro. Mas, quanto à transposição, eu sou contra. E sou nordestina. E acho que o Nordeste precisa de soluções, que existem e são mais baratas, e que atenderão realmente essa população carente. Quanto ao bispo, ele poderia protestar de outras maneiras, porque Lula (e olha que votei em Lula em todas as eleições em que ele foi candidato, e hoje não votaria mais...) ele não tá nem aí pra greve. Usou tanto o recurso enquanto operário e agora.. Provavelmnte o bispo morre ou ficará muito debilitado. Quanto ao MST, hoje, não acredito ser mais um movimento sério. Foi-se o tempo. Hoje a sigla MST lembra mais o PCC. Só baderneiro e bandido.
O "Nordeste precisa é ficar independente", como diz a velha canção, pra deixar de ser explorado...



2007-12-21 22:28:52

A fome de miséria do Bispo

Sou a favor da greve de fome do bispo ... até quando a obra estiver pronta !


São Francisco
2007-12-21 22:18:30

A fome de miséria do Bispo

Só acrescento aquilo que a percepção da experiência nos ensina : a chamada esquerda fica igual à direita quando começa contar dinheiro.

Ainda bem que temos Igreja e Religião cristã; se dependesse das esquerdas a vida ficaria, como em muitos lugares e ambientes está, à deriva.


Pedro
2007-12-21 22:17:12

A fome de miséria do Bispo

Até agora não consigo entender porque tanta polêmica em torno disso.Terá auterações climáticas? Porque se a resposta for "não" o que este padre está fazendo? Ele deve está cuidando é da parte Espiritual das pessoas e não de assuntos políticos. Se for fazer bem para as pessoas que assim seja!


Nara
2007-12-21 22:13:42

Comentário

É sempre bom debater sobre assuntos

polêmicos; a livre expressao de idéias leva a isso mesmo, o que é muito importante para o crescimento das pessoas.
Unanimidade em torno do assunto? Jamais!
Não sou a favor de greve de fome, mas sou a favor de que algum tipo de pressão deve ser faita para que as coisas melhorem para todos.


Antonio E
2007-12-21 22:12:17

A fome de miséria do Bispo

eu sempre digo que o deus da maioria dos homens serve apenas de pretexto para a exploração do próprio homem.mas, existem alguns homens que pelas suas atitudes e gestos me fazem quase acreditar que é possivel exister um deus.não entendo o posicionamento do bispo como conservador e sim de um homem que se preocupa com o seu próximo pois, essa obra não irá atingir a quem realmente necessita dela.


léo
2007-12-21 22:05:56

A fome de miséria do Bispo

Não vou acrescentar nada que já não tenha sido dito. Parece que o nosso presidente, em raro lampejo de verdadeira preocupação com o povo (me desculpem quem acha que bolsa familia e as bolsas que rolam por aí seja algo que vai mesmo a longo prazo acabar com a miséria de alguém)quer edificar algo que vinha atormentando sua familia e afins que ficaram na parte alta do mapa brasileiro e que sofrem há nem se sabe mais quanto tempo.


Sérgio Bucharles
2007-12-21 21:55:18

A fome de miséria do Bispo

Tanto o Bispo como o Sr. Rodrigo têm razão em determinados aspectos. Fazer uma obra faraônica como essa... vai correr muita grana "por fora". Os danos ambientais... Mas povo bem alimentado e instruido deixa de ser massa de manobra...
Perpetuar a fome dos nordestinos também não é certo...
O certo é que existem estudos que afirmam existir muita água no sub solo do Nordeste e que seria muito fácil para a Petrobrás encontrar água perfurando poços. Isso seria rápido, fácil e barato, mas aí iria de encontro aos interesses dos dois lados...
Esse é o nosso querido Brasil.


Cláudio Cruz
2007-12-21 21:52:36

A fome de miséria do Bispo

Alguns integrantes da direita raivosa não sabem que apenas um por cento dos brasileiros são donos de nada mais nada menos que 50% de nossas riquezas. Os outros 99% ( 165 milhões)devem lutar para sobreviver com as sobras.
Um bom caminho para se diminuir a miséria é distribuir melhor as riquezas. Quem sabe as águas do Velho Chico não sejam um bom começo.


W. Ruivo
2007-12-21 21:40:56

A fome de miséria de Lula?

EXCELENTE TEXTO!
É bom ver que entre os vermelhos também há dissonância!
Faria apenas um adendo, na frase abaixo, extraída do texto, trocaria a palavra "bispo" por "Lula"

"O bispo se auto-exalta, e é exaltado, como alguém que seria mais virtuoso que os outros porque sofre e passa fome. Isso o faria uma espécie de portador da verdade. Ou seja, fome e sofrimento seriam uma espécie de passaporte para a bem. Dessa maneira, no entanto, o bispo restaura o próprio circuito de miséria, violência endêmica e poder, que se fecha numa lógica, num sentido, que há mais de um século aprisiona a vida, e conseqüentemente a política"

Alterando o tempo verbal de "sofrer" e "passar" para o passado, ficaria perfeito

Um ótimo Natal e Ano Novo a todos nós, sem CPMF e se Deus ajudar, com alguma honestidade nos gastos públicos!


Rodrigo
2007-12-21 21:38:17

A fome de miséria do Bispo

Eu não descordo das insinuações de que as obras de transposição sejam, na verdade, de infra-estrutura. Aliás, dúvida nenhuma. O fato é que nas sociedades capitalistas conhecidas o que levou desenvolvimento social ao povo foi o desenvolvimento econômico. O que não é verdade, no nordeste neste particular, que a igreja tenha feito qualquer esforço em favor destas populações. Para quem conhece a região, sua cultura e seus costumes sabem da relação existente entre a elite instalada e o clero e a influência perniciosa que exercem sobre esta população com o fito único de explorá-la.

Aos políticos, a apropriação do estado, em benefício próprio, com a farta distribuição de latas d’água em troca de votos e à igreja, a apropriação das almas dos miseráveis através da venda de indulgências cujo pagamento é feito através do eficiente marketing da fé que impulsiona o mercado de quinquilharias e do turismo religioso.

A transposição, neste ponto, atinge diretamente o verdadeiro mal existente nas regiões da seca. Se o capital é o diabo melhor ter com ele do que ter com estes representantes de Deus instalados no nordeste.


Luiz Cláudio
2007-12-21 21:32:40

A fome de mídia do bispo e da turma de lulla lellé

palhaçada por palhaçada sou mais tiririca..nem esquerda, nem direita, nem gueron, nem o bofe, tá todo mundo viajando na maionese..
o que nunca jamais na história deste país existiu tanto foi a fome de mídia, isso sim...
ninguém quer resolver os problemas do brasil... e por que?
aos políticos não interessa: problemas são a matéria-prima de que precisam para roubar cada vez mais..
aos bispos e padrecos metidos a donos da verdade universal, idem, porque se ufanam de ser donos das almas de sertanejos e pracianos, filósofos ou aloprados...
enfim... esse cappio é um grande comedor de melancias, essa sabatella uma grande vigarista que queria motivo pra aparecer, esses padrecos debilóides e pedófilos uns grandes mentirosos que nunca abriram mão dos seus luxos e luxúrias... nunca na história deste que comenta houve tão pouco motivo pra acreditar na anta maior e suas antinhas comedoras de verdinhas !!!
e tenho dito !


the clown
2007-12-21 21:23:47

Flores & Fezes

... sr. Gueron
o sr. tão delicado! tão cheio de exatices marxistas! e a vida feito cuspe... tudo misturado! cogumelos serão flor? religião será sido? sinto pelo senhor que espera puras florações! evitando intestinações o senhor se torna dispensável!

ANTIODE - contra a "crítica" dita profunda
João Cabral de Melo Neto

Poesia te escrevia:
flor! conhecendo
que és fezes. Fezes
como qualquer.
gerando cogumelos
(raros, fragéis, cogu-
melos) no úmido
calor de nossa boca.
Delicado, escrevia:
flor! (Cogumelos
serão flor? Espécie
estranha, espécie
extinta de flor, flor
não de todo flor,
mas flor, bolha
aberta no maduro)
Delicado, evitava
o estrume do poema,
seu caule, seu ovário,
suas intestinações.
Esperava as puras,
transparentes florações,
nascidas do ar, no ar,
como as brisas.


nancy
2007-12-21 21:22:35

A fome de miséria do Bispo

o artigo teve um pouco de lucidez, mas dizer que o MST é importante foi demais, Um grupo de baderneiros, saqueadores, que vivem a margem da lei e ainda é financiado pelo nosso dinheiro? o que é isso meu sr.?



2007-12-21 21:22:09

A fome de miséria do Bispo

Não vejo qualquer virtude ou ato de grandeza o heroísmo na posição do bispo em se enveredar pelo caminho da greve de fome por uma questão como a transposição de um rio, seja ele qual for. Um homem que se diz ser representante de Deus na terra deveria ter sonhos mais nobres e propósitos mais ambiciosos do que fazer greve de fome quando o assunto esta ligado a algo que trás benefícios claros a uma parte dos mais sofridos deste nosso Brasil. Para ser claro, creio que há algo mais importante para ele se matar do que uma simples mudança de rota de um rio, talvez a criminalidade no Rio seja algo mais forte, se é que ele busca ibope e sucesso diante das câmeras.
A fé do povo está capenga e não seria um ato impensado deste que despertaria a sede do ser humano pelo amor de Deus, a espiritualidade é algo mais profundo.


Site: Transposição do Rio São Francisco
Carlos Roberto Martins de Souza
2007-12-21 21:14:52

A fome de miséria do Bispo

Nõ gastarei muito tempo na catilina dos arumentos ad omine que tanto prezam os torcedores. Portanto está aí: resumo muito do que aqui é dito à torcida.
Há argumentos interessantes que passam ao largo das questões levantadas em ambos os textos que deram origem a esta polêmica, e que falham em suas conclusões.
À pergunta "a quem interessa a transposição?", imediatamente, assume-se que será a quem ora detém o poder e logo, não haverá para outrem benefícios, no muito, esmolas. Será?
Parece a lógica do "se eu não me beneficio, ninguem deve se beneficiar". Radicalismo típico, que ignora que se dever-se-ia dar a cada um segundo suas necessidades e exigir de cada um de acordo com suas possibilidades. Se não houver transposição, a sede será perene, e nada mudará, mas se for feita, a sede será perene porque nada mudará. Fatalismo?
Oras senhores, independentemente das questões ideológicas de esquerda ou direita, há que se concordar que o recurso disponível (neste caso produzido por homens e não pela "mera" dádiva divina) se adequadamente empregado, minorará todos os sofrimentos e necessidades. Ninguém poderá ter sozinho todos os beneficios, que serão distribuidos segundo as necessidades de quem souber se fazer de direito. SE acreditam no fatalismo de que os poderosos sempre mandarão, então juntem-se à greve de fome, posto que nad mudarã mesmo e ao menos terão uma morte santificada. Senão, acovardem-se e chorem pelos cantos, mas prefiro lembrar Goethe: antes um fim com horror, que um horro sem fim. Fadário para voces



2007-12-21 21:11:55

A fome de miséria do Bispo

O Autor está literalmente interado com o discurso do atual Governo: generalista, superficial e conscientemente pobre de argumentos.
Desconheço tecnicamente o tema, mas lendo os que o defendem e os apelos daqueles que repudiam a obra, temos que apoiar Dom Cappio, que não está na região de passagem ou a passeio.


Roberto
2007-12-21 21:10:20

A fome de miséria do Bispo

concordo inteiramente com o Rodrigo, e é bom lembrar que a questão ecológica aliada à figura messiânica, se prestou muito bem a utilização feita pela direita. As sutilezas do surgimento do capitalismo no nordeste em oposição ao feudalismo, se perdem um pouco quando a natureza é romantizada. Mas algumas vozes claras, como a do Rodrigo estão deixando as coisas mais perceptíveis.


Flávio Braga
2007-12-21 21:09:58

A fome de miséria do Bispo

Cada articulista colocou as suas opiniões e cada comentário expressou a de quem o fez. Cada um tem a sua razão, mas ninguem tem a verdade completa nas mãos. Podemos conjecturar o futuro do projeto, se vai ou não beneficiar verdadeiramente o sertão ou apenas os grandes grupos. Mas certeza, quem a tem ? No que se refere à questão ambiental, não há dúvida de que haverá impacto. Será o preço da obra, que pode trazer mais problemas ao velho chico que benefícios ao sertão, devido à água que se escasseia ano a ano. Em todo o caso, para se julgar a motivação de quem está em jejum há tanto tempo, só quem já passou por isso tem autoridade moral para faze-lo. Debater sim, mas julgar quem quer que seja é temerário.


Humberto
2007-12-21 21:09:27

A fome de miséria do Bispo

D. Capio sai dessa é vida arruma outra , vai a Brasilia e discute, mais tenha argumentos e fortes tá. Te aviso, já morreram muitos de fome, por falta de agua em todo nordeste. Vc, não tem nada de miséria,pede pra ir, para outro País aqui, vc nao tem lugar, vou mais direto, quanto vc tá ganhando, pra fazer essa palhaçada.Existia uma frase na epoca da ditadura "BRASIL AME-O OU DEIXE-O" tome uma atitude abrace a causa junto c/os nordestino SERGIO SOARES


CACA
2007-12-21 21:00:58

A fome de miséria do Bispo

Até agora estou em dúvida: A transposição é boa ou ruim? Porque? Qual alternativa? Quem as propos? Porque não foram aceitas? Francamente, dá pra esclarecer? Eu gostaria de entender...


Site: A fome de miséria do bispo
Antônio
2007-12-21 20:59:21

A fome de miséria do Bispo

"O ato do bispo é, em primeiro lugar, um culto à fome, ao sofrimento e em última análise à própria morte. O bispo se auto-exalta, e é exaltado, como alguém que seria mais virtuoso que os outros porque sofre e passa fome. Isso o faria uma espécie de portador da verdade. Ou seja, fome e sofrimento seriam uma espécie de passaporte para a bem."

O que está em negrito do texto do Rodrigo Guerón parece uma metáfora para o Corinthians, Não?


Vicente
2007-12-21 20:59:08

MEU RESPEITO A FILOSOFIA E AO GESTO

Meu Respeito a Filosofia e a Opinião, mas sem senso crítico nada somos. O texto de Gueron é provocante e intrigante, todavia repulsa a idéia de refletir sobre um tema que ficou longe pra lá das margens do São Francisco. Frei Luiz Cappio chama atenção dos que comem, bebem e devoram o Brasil, sugere a reflexão sobre que projeto de desenvolvimento que queremos. Mesmo que o Brasil cresça economicamente é necessário que pensemos no homem, na vida. Não meramente em matéria fulgaz, mas em sua permanência histórica e na garantia de seu direito a natureza que serve ao homem e não a poucos homens. Colocar a vida em risco em defesa do direito coletivo é um sinal inconteste de humildade e ensinamento, sobretudo a reflexão. O Brasil jamais entenderia de São francisco sem D. Cappio oferecer a outra face aos que não entendeream seu gesto.


R.Ricard
2007-12-21 20:56:50

A fome de miséria do Bispo

sou cezar,

não me lembro estar escrito que Jesus foi pobre, pois sendo filho de Deus com certeza ele foi em tudo suprido só morreu pregado no madeiro para salvar os pecadores, que de todos o maior é este que escreve. Quanto ao rio são francisco a industria da fome com certeza vai acabar, e se o tal bispo fosse realmente uma pessoa de coragem ele iria até o fim em seu propósito mas como lhe falta carater encerrou de uma forma grotesca aquilo em nem ele acreditava estar fazendo em pró de causa justa. Não entro em merito de igreja a, b ou c, mas, seria bom o povo ler mais sobre as atrocidades que esta igreja que se diz tão santa fez ao longo dos anos mas como o povo gosta de filme bonitinho assistem Roben hood ( se este nome e esta correto não sei)que é apenas um pouco mostrado dos feitos de seus cardiais. Se fossemos falar iria longe mas o povo brasileiro gosta e viver de mentiras e coisas faceis, não gosta de lutar e viver bem, se tem farinha ta bom. Quem sabe o raciocínio muda com esta transposição e passam a enxergar um futuro melhor para seus filhos.
Agradeço.


carlos cezar
2007-12-21 20:56:41

A fome de miséria do Bispo

"A Pastoral da Terra e a UDR que me desculpem, mas o MST é fundamental para o crescimento do nosso mercado agrícola; para que avance o processo de diversificação e barateamento dos alimentos que hoje vivemos no país."

Como pode escrever um absurdo deste tamanho ?, os assentados custam produzir para seu proprio sustento, dizer que a produção deles interferirá nos preços dos alimentos é o mesmo que as fiandeiras interferirão no preço dos tecidos no mercado brasileiro.


Beto
2007-12-21 20:56:12

A fome de miséria do Bispo

Assim como você Rodrigo Gueron sou filósofo. No entanto, percebo sua dogmatização pelo poder e pelas correntes palacianas do PT que rondam o Governo Lula. Sinceramente, você poderia usar outros argumentos, se é que os tem, contra Dom Cappio, mas apelar como fez é sinal de desconhecimento com os movimentos populares e sociais que ajudaram a eleger o Seu Lula e o Seu Governo que agora assumem estar refens do capital internacional e dos empresários que irão lucrar com a maldita Transposição.
Academicamente não sou considero sua reflexão artigo e nem sei por que se encontra aqui neste espaço, mas é de compreender, talvez, a sintomática estratégia das elites da qual você deve ser defensor, já que nunca ouviste sequer falar de Cabrobó e nem conheces o rio São Francisco, pois de sua cadeira na UERJ tentas ir contra os movimentos sociais, Dom Cappio e teólogos como Leonardo Boff. Tudo para defender este governo que também eu acreditava ser popular, mas me enganei... talvez ainda esteja mais ligado ao grupo do Zé Dirceu e vendeste sua alma para os balcões do capitalismo.

Que pena!


Claudemiro Godoy do Nascimento
2007-12-21 20:54:58

A fome de miséria do Bispo

Esse Bispo ou apóia ou é apoiado pelos
Políticos corruptos do Brasil, os quais so
pensam em sí. Preferem que as pessoas
tenham e morram de cede, para angariarem
votos.
Isso é uma vergonha. Ja dizia um Jornalis
ta.
edmar_esf@hotmail.com
João Pessoa, Pb.



2007-12-21 20:41:55

A fome de miséria do Bispo

Faço minha as palavras de Adriana Andrade e do Sr José...(católico consciente).
Respeito sua opinião meu caro Guerón e sinto por vc...


Lilian
2007-12-21 20:38:05

A fome de miséria do Bispo

Quem é o autor para dizer quem é de esquerda e quem é de direita? Muita bobagem escrita.


Rolando
2007-12-21 20:36:59

A fome de miséria do Bispo

Parabéns RODRIGO GUERÓN.
Lúcido, verdadeiro, consciente o seu artigo.
Não preciso dizer mais nada.

Enzo De Lisita
Goiânia


enzo
2007-12-21 20:25:07

A fome de miséria do Bispo

Achei muitos posicionamentos interessantes, a final é sempre bom termos oportunidade de apresentarmos nossas idéias. Mas penso que não seja difamando e denegrindo a imagem dos outros o melhor caminho para justificarmos nosso posicionamento. Penso que devamos, sempre, discutir, debater as idéias, nunca as pessoas ou as insituições que eleas representam (falo isso devido aos comentários sobre o a figura do Bispo e as críticas a Igreja Católica que tanto tem feito, ao longo da história, pelo povo do Nodeste)

Ao companheiro que ressaltou todo o poder da igreja Universal, fico feliz em minha igreja não ter todo esse poder, todo esse "império" das comunicações, pois não é (ou pelo menos não deveria ser) esse o objetivo das Igrejas, mais sim Anunciar o Evangelho a todos os povos, imitando Jesus que foi pobre.

Não valorizamos a pobreza (como julgaram), mais os empobrecidos, que são usados pela industria do consumo levando-os ao inimagináveis para conseguir coisas desnecessárias a vida.Que todos possam ter bens, ótimo, mas que eles sejam para o nosso serviço, e não o contrário.a final "o sábado foi feito para o homem e e não o homem para o sábado" (Bíblia Sagrada)


Católico consciente
2007-12-21 20:17:07

Para a direita lutar pelo direito da maioria oprimida é copnservadorismo,pois esta não esta preocupada com a maioria que encontra-se oprimida e sim com a minoria opressora.

Dizer que o Bispo está a serviço do conservadorismo é tolice,pois Dom Cappio está lutando pela maioria que é oprimida nesse país,pois o projeto de transposição do rio S.Francisco vai ser feito para beneficiar os grandes produtores de frutas do vale do rio são francisco,pois esse discurso que o agronegocio irá beneficia a população ribeirinha é falácia,já que o agronegócio nada mais é que latifúndios monocultores e como se sabe essas terras são produto da ação ilegal dos latifundiarios que grilam e tomam a terra da população através de atos violentos.Logo o que vai ocorre não será a democratização do acesso a água,e sim a mercantilização dessa.Água e Energia não são mercadoria.


Adriana Andrade
2007-12-21 20:16:44

Para a direita, lutar pelo direito da maioria oprimida é conservadorismo,pois esta estar preocupada em beneficiar a minori que detem os meios de produção , a classe opressora

Dizer que o Bispo está a serviço do conservadorismo é tolice,pois Dom Cappio está lutando pela maioria que é oprimida nesse país,pois o projeto de transposição do rio S.Francisco vai ser feito para beneficiar os grandes produtores de frutas do vale do rio são francisco,pois esse discurso que o agronegocio irá beneficia a população ribeirinha é falácia,já que o agronegócio nada mais é que latifúndios monocultores e como se sabe essas terras são produto da ação ilegal dos latifundiarios que grilam e tomam a terra da população através de atos violentos.Logo o que vai ocorre não será a democratização do acesso a água,e sim a mercantilização dessa.Água e Energia não são mercadoria.


Adriana
2007-12-21 20:16:19

A fome de miséria do Bispo

estou de acordo com o texto, é certo que o velho chico está quase morrendo, porém não será a transposição de suas águas que irá mata-lo , o rio que corta as terras mais miseraveis deste país nunca despertou interesse para sua agonia, quem sabe agora servindo ao capital haja força e vontade politica de preserva-lo das inumeras violencias que são cometidas contra ele , Sou visinho da familia de Dom cápio , pessoa muito boa ,um tanto qto ingenua mais boa.Só interessa paralizar as obras aos velhos coronéis que veem seu dominios ameaçados por multi-nacionais agro industriais , que registram e pegam bem seus funcionários ,ao contrario deles,que só querem lucrar com a seca e a miséria dquele povo,são prefeitos que diviam dinheiro da educação para seus esquemas corruptos ,enquanto as crianças estudam debaixo de arvores,como vimos anteriormente.


Site: O negocio da seca.
Henrique
2007-12-21 20:15:19

A fome de miséria do Bispo

Dom Cappio enxerga apenas a necessária revitalização do rio, sem a visão de futuro do que essa obra representa. Com Brasília também foi assim, com a Via Dutra também foi assim, com o Aterro do Flamengo também foi assim, com Itaipú e com a ponte Rio-Niterói também foi assim. ACM apoiou o Padim Cappio, os radicais do PSOL também apóiam o Padim Cappio. Alguém ainda quer colocar o debate em termos de esquerda e direita?


jonathan teixeira
2007-12-21 20:13:06

A fome de miséria do Bispo

Foi muito interessante essa greve de fome, pois seria muita ingenuidade acreditar que iriam parar essa obra. Todo mundo sabe que obra no Brasil do Lulla é para desvio de verbas. Mas a greve do Bispo chamou a atenção para este assunto, vai dificultar um pouquinho a roubalheira, com tanta gente de olho.
Agora em que planeta vive o Sr. Gueron ? vai ser crédulo assim na China...


André
2007-12-21 20:09:00

A fome de miséria do Bispo

Sou nascido no sertão da Paraíba e, sei o quanto é doloroso ver nossos irmãos nordestinos sofrerem com a falta d’agua, Os coronéis da velha política não querem ver o povo humilde livre da politicagem que é feita com a sêca.
Quando criança, por muitas vezes bebi água da chuva.Letícia Sabatela e muitos que criticam a transposição do rio São Francisco, nunca tiveram esta experiência que eu tive.É fácil fazer demagogia com o chapéu alheio.
Ser solidário ao bispo, seria juntar-se a ele e, ficar sem comer nada. Porém, ser solidário e, depois ir comer uma pizza,saborear um churrasco, beber Perrier ou mesmo tomar Coca-Cola, assim fica muito fácil.

Não dá para acreditar nessa solidariedade.
Ademais, serei sempre solidário aos que tem fome e sede de justiça(os sertaneijos),que somente são lembrados quando existem interesses de determinados setores da sociedade e da mídia nervosa.


Walter Freitas
2007-12-21 20:08:32

A fome de miséria do Bispo

GOSTARIA DE SABER PORQUE PERGUNTA-SE TANTO AS PESSOAS SE ELAS SÃO A FAVOR O CONTRA A TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANCISCO.
NA MINHA OPINIÃO O QUE ELBA RAMALHO ENTENDE DE RIOS PARA DIZER QUE É CONTRA A TRANSPOSIÇÃO, SE ELA NÃO ENTENDE DO ASSUNTO, O QUE O BISPO QUE ESTA EM GREVE DE FOME CONTRA A TRANSPOSIÇÃO ENTENDE DO ASSUNTO, HORA ESSAS PESSOAS PRECISAM ARRUMAR UMA LAVAGEM DE ROUPAS PARA TER O QUE FAZER DA VIDA. EU CONHEÇO BEM O NORDESTE, POIS ALEM DE SER DAQUI VIAJO OS NOVES ESTADOS E VEJO DE PERTO ANESSECIDADE DO POVO POR ÁGUA, ENTÃO NESSE PAÍS É ASSIM SE NÃO SE TOMA PROVIDÊNCAI, RECLAMASSE, SE TOMA-SE PROVIÊNCIA RECLAMA-SE, AFINAL DE CONTAS QUEM TEM DE SABER SOBRE A TRANPOSIÇÃO SÃO OS TÉCNICOS E ESTUDIOSOS NO ASSUNTO E NÃO UMA MEIA DUZIA DE MAL INFORMADOS ONDE DEVERIAM ESTA CARREGANDO OS SEUS BURRINHOS E NÃO SE PREOCUPANDO COM O QUE NÃO LHE PERTENCEM.


HORÁCIO JÚNIOR
2007-12-21 20:07:12

A fome de miséria do Bispo

GOSTARIA DE SABER PORQUE PERGUNTA-SE TANTO AS PESSOAS SE ELAS SÃO A FAVOR O CONTRA A TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANCISCO.
NA MINHA OPINIÃO O QUE ELBA RAMALHO ENTENDE DE RIOS PARA DIZER QUE É CONTRA A TRANSPOSIÇÃO, SE ELA NÃO ENTENDE DO ASSUNTO, O QUE O BISPO QUE ESTA EM GREVE DE FOME CONTRA A TRANSPOSIÇÃO ENTENDE DO ASSUNTO, HORA ESSAS PESSOAS PRECISAM ARRUMAR UMA LAVAGEM DE ROUPAS PARA TER O QUE FAZER DA VIDA. EU CONHEÇO BEM O NORDESTE, POIS ALEM DE SER DAQUI VIAJO OS NOVES ESTADOS E VEJO DE PERTO ANESSECIDADE DO POVO POR ÁGUA, ENTÃO NESSE PAÍS É ASSIM SE NÃO SE TOMA PROVIDÊNCAI, RECLAMASSE, SE TOMA-SE PROVIÊNCIA RECLAMA-SE, AFINAL DE CONTAS QUEM TEM DE SABER SOBRE A TRANPOSIÇÃO SÃO OS TÉCNICOS E ESTUDIOSOS NO ASSUNTO E NÃO UMA MEIA DUZIA DE MAL INFORMADOS ONDE DEVERIAM ESTA CARREGANDO OS SEUS BURRINHOS E NÃO SE PREOCUPANDO COM O QUE NÃO LHE PERTENCEM.


HORÁCIO JÚNIOR
2007-12-21 20:05:19

A fome de miséria do Bispo

Fantástico o texto. E como disse Arnaldo Jabor: "o pior é a incerteza que ainda paira sobre os brasileiros, que não entendem as verdades e as mentiras dos lados antagônicos desta questão". Isso sim é um absurdo, a falta de debates e de clareza.
O rio é brasileiro e serve para dar condições dignas de vida a todos nós (brasileiros) - portanto sou a favor da transposição.


Góes
2007-12-21 20:05:02

A fome de miséria do Bispo

Quanta bobagem escrita.



2007-12-21 20:01:29

A fome de miséria do Bispo

Esse tal Gueron é um sarro!Vá feder esquerdismo lá em Cubal, seu paspalho! Seja favorável a obra sem meter ideologia no negócio sô! Empreendimentos como esse são possíveis graças ao capitalismo e não ao esquerdismo! Nao vemos o famigerado MST destruindo laboratórios em nome de que? O problema da terra não é de divisão mas de mercado internacional Se o Brasil tivesse mercado o agronegócio botava isto aqui como pais de primeiro mundo e o governo poderia pegar todos os membros do MST com seus seguidores colocá-los nas cidades com direito a residencias dignas e mobiliadas que sairia mais barato que fazer reforma agrária, fora de tempo e espaço> a oportunidade já passou a dé- cadas, hoje é enviável, tecnica e economicamente. Abaixo o bispo, o frei bofe e este imbecil do Gueron. João Cintra - Goiânia-GO


joao cintra
2007-12-21 19:58:20

A fome de miséria do Bispo

O Nordeste só será viável quando o último Magalhães for enforcado na batina no último Cappio.


José
2007-12-21 19:53:01

A fome de miséria do Bispo

O Bispo deveria fazer greve de fome para que a igreja católica doasse suas terras para os pobres. Para que a fortuna acumulada pela indústria da fé fosse distribuida para a pobreza da África, lugar que o papa ignora em suas visitas nababescas.Deveria fazer greve de fome para que houvesse uma lei onde obrigasse a todas as igreja ter uma escola de graça para os pobres e um posto de saude para emergências compensando a ausência dos impostos.
Kênio Alcanfôr- um católico indignado


kÊNIO ALCANFÔR
2007-12-21 19:47:43

A fome de miséria do Bispo

Não é fácil tomar um partido ou outro nesta questão. A verdade verdadeira, pelo menos para mim, não é conhecida. Quem lucrará com a transposição do Rio São Francisco ? Quem perderá ? Não sei. Talvez pessoas mais próximas da questão como o Bispo, saibam detalhes que possa isso esclarecer. No entanto, tudo o que tem a marca, ou melhor, o ranço do PT e seu arquiteto-mór, traz em si suspeita de fraude. Seria isto (fraude, roubalheira, ganhos políticos) que o Bispo sabe mais do que nós e utiliza a greve de fome para tentar afastar ?


Gerson Guerios
2007-12-21 19:38:01

A fome de miséria do Bispo

Acredito, que que o bispo e os que defendem podem achar que o LULA queira ocupar o lugar de Deus, pode ser ai o real perigo até entendo que isto os nossos politicos são capases de se sentir, alem disso nada de extraordinario, é uma solução plausivel e viavel, de muito exemplo pelo mundo a fora que deu certo inclusive o nosso querido rio Guandu (Rio de Janeiro), o que deve ser orientado e acredito ser papel prepondereante da Igreja e principalmente de Dom Capio é de organizar o povo para saber que esta obra é feita com recurso do povo e a nação é quem ira pagar portanto ninguem é "dono" ou que foi milagre de alguem e sim o homem com aplicando a inteligencia que Deus nos deu p/ solucionarmos os problemas e diversidade que por acaso nós os encontramos. No mais é tudo balela e perda de tempo.

Antonio Neves


Antonio neves
2007-12-21 19:34:55

A fome de miséria do Bispo

Acredito, que que o bispo e os que defendem podem achar que o LULA queira ocupar o lugar de Deus, pode ser ai o real perigo até entendo que isto os nossos politicos são capases de se sentir, alem disso nada de extraordinario, é uma solução plausivel e viavel, de muito exemplo pelo mundo a fora que deu certo inclusive o nosso querido rio Guandu (Rio de Janeiro), o que deve ser orientado e acredito ser papel prepondereante da Igreja e principalmente de Dom Capio é de organizar o povo para saber que esta obra é feita com recurso do povo e a nação é quem ira pagar portanto ninguem é "dono" ou que foi milagre de alguem e sim o homem aplicando a inteligencia que Deus nos deu p/ solucionarmos os problemas e adiversidade que por acaso nós os encontramos fazendo que todos tenham VIDA E EM ABUNDANCIA. No mais é tudo balela e perda de tempo, defesa de interesse escusos.

Antonio Neves


Antonio neves
2007-12-21 19:30:56

A fome de miséria do Bispo

Parabéns, Gueron, pelo excelente artigo. São contra a transposição ecologistas de ONG’s que vivem do parasitismo de verbas do Estado e aqueles que nunca passaram fome e sede.
Raimundo Vieira.



2007-12-21 19:27:41

A fome de miséria do Bispo

Interessante desfile de comentários lustrados e referências pseudo-eruditas. Pungente no texto, no entanto, só mesmo o desconhecimento que o autor revela ter sobre o projeto de Integração de Bacias e a realidade de recursos hídricos do semi árido. A sugestão de que venha a se formar, com a transposição, uma "classe média rural" de pequenos produtores rurais é tão ingênua que chega a ser tocante, e mostra que o autor não tem conhecimento - na melhor das hipóteses - da situação dos pequenos produtores rurais às margens de barragens, como a de Sobradinho; ou de açudes, como o de Orós, no ceará; ou ainda daquelas populações que vivem ao longo dos canais da Integração ou do Trabalhador, ainda no Ceará: vivendo, às vezes, a poucas centenas de metros do espelho d’água, mal tem acesso à água para beber, que dirá para plantar. Vivem na mais absoluta miséria, à espera de chuva dos céus para poderem plantar, não porque assim deseja o Bispo, mas por falta de opção.
O autor deste artigo, ainda que involuntariamente -na melhor das hipóteses -, propõe que se troque a velha oligarquia dos Coronéis por uma nova, composta de latifundiários, usineiros, donos de siderúrgicas. Empreendimentos muitas vezes operados com capital externo. Invariavelmente, este será o resultado da transposição.
À esquerda de Marx? Na melhor das hipóteses - serei eu tão ingênuo? - o senhor é, simplesmente, desinformado.


Fernando Marron
2007-12-21 19:25:43

A fome de miséria do Bispo

Belo texto! excelente análise! Podem chorar carolada, a obra vai sair de qualquer jeito, a esperança não vai ser interrompida pela intransigência de um religioso que pensa que é mais importante do que um País inteiro. Abaixo a influência religiosa nos assuntos do Estado, estado laico, ensino laico, pesquisa com células-tronco, uso da camisinha etc.!!!


polaco
2007-12-21 19:19:57

A fome de miséria do Bispo

Se Deus existir, deve estar irritadíssimo com este Bispo. Deve estar se perguntando se essa criatura não tem mais o que fazer. Este Bispo deve ser rebaixado a Ministro da Eucaristia substituto adjunto.



2007-12-21 19:19:17

A fome de miséria do Bispo

A Igeja Católica envolvida em tantos casos de Pedofilia e outras mazelas,este
Bispo,vai fazer greve de fome,por uma transposção de um rio que salvará muitas familias da tragédia,da Seca,que de quando em vez assola nossa região nordestina.É Triste ! Por esta e outras é que a igreja universal,cresce assustadoramente,já em mais de 170 países.Hoje já é proprietária de um Império de Rede de Televisão e Rádio.O Clero vive num marasmo que nem a Evangelização de nós católicos é feita,como antigamente,onde as Santas Missões eram ministradas,nos mais pobres rincões,onde houvesse uma Capela.
Acordai pseudos Ministros de Deus !...Xô Capeta...........
carlos blemar silveira
Aracoiaba - Ceará - Brasil
blemaracoiaba@hotmail.com


carlos blemar silaveira
2007-12-21 19:19:04

A fome de miséria do Bispo

Agua para todos e se não for para população para grandes empresas, grandes latifundiários...ok também...gerando emprego...possibilitando o povo vislumbrar um futuro melhor tudo bem!

Agora acreditar que a miséria enobrece o homem...não é possível que no século XXI ainda tenha gente com este pensamento!

Luciana



2007-12-21 19:16:13

A fome de miséria do Bispo

Em primeiro lugar gostaria de lembrar ao reverendíssimo Dom Cappio que ele é um Bispo Católico Apostólico Romano e que esta mesma IGREJA, minha IGREJA, prega o direito a vida. Assim, Dom Cappio está golpeando a Doutrina e desrespeitando as determinações de Roma para que cessasse imediatamente a greve.
Assim também se pronunciou a CNBB.
Ainda mais, o Código de Processo Civil reza que é crime atentar contra a própria vida.
O Judiciário deveria determinar de imediato o fim desta ridícula greve de fome e conduzi-lo ao hospital. Se resistir e desrespeitar tal determinação, o mesmo deverá ser detido por atentar contra a própria vida.
Vamos por fim a esta necessidade de FAMA que DOM CAPPIO tanto necessita.

Um católico envergonhado de tal atitude.


Um católico envergonhado
2007-12-21 19:15:13

A fome de miséria do Bispo

Estou inconformada com a falta de informação do Gueron...
primeiro quanto ao grande número de alternativas, de projetos menos custosos que poderiam trazer água para o nordeste sem afetar o meio ambiente e a sociedade ribeirinha e sertaneja como este.Das escolhas, optou-se pela pior. Grandes obras elegem homens mediocres e escondem enormes desvios de verba.
É ingenuidade acreditar que toda essa revolta contra este idiota projeto é apenas medo de levar a tecnologia, a comida ao nordeste.É uma idiotice sem tamanho que eu realmente não esperava ler por aqui.
Antes de citar Sabatella como uma má surpresa, uma carioquinha egoísta este senhor deveria se informar dos projetos que ela tem na área ambiental. Um texto ridículo de alguém que ainda não percebeu onde realmente está o conservadorismo exagerado que precisa ser vencido.


Shirley Paz
2007-12-21 19:12:17

A fome de miséria do Bispo

pORQUE NÃO CUIDAR DOS AFLUENTES DO VELHO CHICO, DESATIVAR O PROJETO "JAIBA " QUE SÓ DA PRJUIZO PARA O CONTRIBUINTE, ANTES OU DURANTE A TRANSPOSIÇÃO DO rIO SÃO FRANCISCO.


wALFRIDO E. SANTOS
2007-12-21 19:08:22

A fome de miséria do Bispo

Excelente, profunda e completa a visão do Sr. Gueron.
Parabéns pela lucidez e pela coragem de ver e dizer o que precisa de dito, pensado e divulgado para todos os brasileiros, nordestinos ou não.


Lilian
2007-12-21 19:07:51

A fome de miséria do Bispo

Depois de todo esse seu blá-blá-blá, Sr. Gueron, continuo achando Dom Cappio mais lúcido...

Os profetas bíblicos também foram incompreendidos, difamados...

Mais tb está ba Bíblia:
Bem-aventurados sois, quando vos injuriarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa.


Peregrina
2007-12-21 19:06:22

A fome de miséria do Bispo

Eu sou italiano,feliz de morar no Brasil e de amar uma brasileira desde 1987,conheço muito bem a mentalidade catolica..pra a hierarquia catolica,o verdadero problema é os pobres desejarem uma vida melhor aqui,não somente no paraiso,este Bispo ou é otario,ou doente mental ou cruel demaias!!!!Eu e minha mulher não acreditamos no inferno,mas se existir,vai ser o lugar do Bispo(a não ser que seja totalmente doido,claro...)


paolo o toscano
2007-12-21 19:01:05

A fome de miséria do Bispo

esse sr. Gueron além de idiota é um mal informado. Ele pensa que é fácil no nordeste juntar pessoas e fazer um sindicato para reivindicar melhores condições de trabalho e salário? Ele pensa que tá na Suissa. Ele sabe que os beneficidos vão ser os empresários que darão um chte na bunda de quem for reclamar, porque sabe que terá 10 pessoas esperanndo ocupar aquela vaga, aceitando até um salário menor.Como é que deixam um idiota desse quilate escrever artigos??!!!!!!!! valei-me meu santo Deus....


Ionaldo Araújo
2007-12-21 19:00:55

A fome de miséria do Bispo

Greve de fome,não leva a nada,só enfraquece quem a pratica.
O digno Bispo ainda não se deu conta da besteira que ia cometento, atentando contra sua própria vida, dom de DEUS.
Água para todos, e, pronto...

Dimas Jose Silva
21 DEZEMBRO/07



2007-12-21 18:54:51

A fome de miséria do Bispo

Atenção para o seguinte parágrafo escrito por Rodrigo Guéron: "O ato do bispo é, em primeiro lugar, um culto à fome, ao sofrimento e em última análise à própria morte. O bispo se auto-exalta, e é exaltado, como alguém que seria mais virtuoso que os outros porque sofre e passa fome. Isso o faria uma espécie de portador da verdade. Ou seja, fome e sofrimento seriam uma espécie de passaporte para a bem. Dessa maneira, no entanto, o bispo restaura o próprio circuito de miséria, violência endêmica e poder, que se fecha numa lógica, num sentido, que há mais de um século aprisiona a vida, e conseqüentemente a política, no Nordeste".

Fico aqui, imaginando, como tais palavras cabem perfeitamente ao cotidiano do Presidente Lula, com suas "virtudes" de iletrado, ex-faminto, operário pobre, defensor dos excluídos, pai dos não sei o quê, bolsa família etc.etc.etc.,.Não teríamos, aqui também, uma alto-exaltação à miséria, à certas virtudes, respaldadas igualmente por personagens mais que ecléticas do nosso Brasil político, artístico-culural etc.etc.etc.?


Cesar Mucio
2007-12-21 18:53:12

A fome de miséria do Bispo

Impressionante... pessoas que raciocinam da mesma forma que esse Sr. Orlando Maretti em seu comentário logo abaixo..

Que pena..


Mauricio
2007-12-21 18:46:26

A fome de miséria do Bispo

O que mais impressiona nessa discussão é que, aqueles que alegam que vai faltar água se o Rio São Francisco for transposto, não falam que se isso ocorrer e for grave, é só desligar as bombas e não haverá mais falta d’água para baixo.

E daí, jogou-se dinheiro fora na obra, é claro que não.

No ano que faltar água, na remotissima hipótese isso ocorrer, desliga-se as bommbas e nos demais anos,que os beneficiários da tranposição tenham a água, de que tanto necessita.

Perdão Bispo, mas essa greve é antes de tudo contra o povo e a favor da miséria e, principalmente, contra a santidade da vida.

Vida que a transposição levará a milhares, senão milhões de pessoas.

Essa greve é demagógica, oportunista e não tem nada de cristão nela.

Um abraço, Senhor Bispo e boas refeições futuras,com alimentos produzidos com tranposição.

ODAIR MARTINI


ODAIR MARTINI
2007-12-21 18:46:10

A fome de miséria do Bispo

Não veja nada de errado no fato do bispo fazer greve de fome, afinal alguém que teve facilidades para estudar, sempre teve onde morar, tem salário vitalício e plano de saúde pode ser dar ao capricho ideológico de ficar sem comer por alguns dias. Só uma observação: antes de decidir pela greve ele se cercou de algumas garantias, tais como: socorro médico e paparicagem por enfermeiros. Assim até eu. Ah! militantes do IRA presos na Inglaterra aguentaram 63 dias sem comer... o bispo ainda tem muito pela frente...



2007-12-21 18:40:12

A fome de miséria do Bispo

Excelente artigo. Até que enfim alguém com inteligência. Meus parabens sr. Gueron, o sr. disse exatamente tudo o que penso sobre este surreal jejum do frei Capio. Eu apenas acrescentaria mais um coisa, o ato do frei é também uma violência contra a democracia. vivemos num Estado de Direito. Não estamos em um estado de Exceção, logo, o tal sr. Capio pode perfeitamente recorrer ao aparato legal, e, depois respeitar sua decisão, senão, aonde vamos parar?
Eu particularmente acho que o sr. Capio não passa de um chantagista, um tanto anacrônico.

Raimundo Wilson


Raimundo Wilson
2007-12-21 18:37:38

O mal da religião.....

Impressionante como, no século XXI ainda encontramos os cultivadores da miséria, da dor, do sofrimento. Um dos comentários acima diz que o Sr Gueron "...junta-se à caterva lulopetista para achincalhar o frade franciscano...". Posso estar ficando cego, pois não ví nenhum achincalhe....É o que se dizia antigamente: o Sr Orlando Maretti faz uma "discussão ideológica", ao nível da fé, das intenções, ....Como é possível alguem falar de D. Cappio?

E porque não?? Ele promove uma ação POLÍTICA, e deve ser responsabilizado por ela. Ele, como bem mostrou o Sr Gueron, defende o "status quo" sertanejo, que precisaria apenas de água....E vamos transpor o S. Francisco para dar de beber às familias sertanejas atomizadas, distantes uma das outras, municípios fantasmas, etc.

"A transposição é para o agronegócio, e não para o povo....". Eu acho que é mesmo para o agronegócio, e acho ÓTIMO, pois vai dar emprego, desenvolvimento, com certeza milhares de vezes maior que o atual. De repente o "sertão vai virar mar...", vai plantar, vai atrair recursos, vai sair da pasmaceira que permite os D. Cappios e Frei Damião da vida cultivarem a miséria como dom supremo, como parte necessária para o caminho dos céus.

E mais, como mostrado pelo Sr Gueron: quem é este homem que resolve enfrentar uma decisão do Estado em nome de análises ideológicas? A Igreja tem este poder? Eu não reconheço!!

Em tempo: não sou petista, não gosto do Lula, mas apoio ele nesta questão. Não gosto dos petistas porque tambem são uma igreja (uma religião), mas este caminho é o mais correto a ser adotado.

D. Cappio, Frei Beto, e seus seguidores, deveriam ser mais explícitos: eles sao contra o capitalismo, socialdemocrata ou qualquer outro. "Hay capital? Entonces soy contra...", é o seu lema.


Aluísio Toledo
2007-12-21 18:31:52

A fome de miséria do Bispo

Dois belos artigos que nos fazem pensar... e pensar como cidadãos; seres livres que respeitam uns aos outros.
Plinio


Plinio
2007-12-21 17:58:09

A fome de miséria do Bispo

Você precisa conhecer um pouquinho de teologia e deixar de falar asneiras. De ignorantes e gente querendo se aparecer estamos cheios. Aliás, vc é de uma dessas seitas evangélicas que estão surgindo por aí? Está explicado...


celio
2007-12-21 17:32:48

A fome de miséria do Bispo

o jejum esta previsto na biblia.quando alguem quer receber uma bençao de deus jejua.jesus foi ao deserto para jejuar,e ficou la 40 dias.sem comer.este bispo jejua para que os pobres nordestinos nao recebam a bençao.anti cristo.


adriano
2007-12-21 17:29:36

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.