Jornalismo Crítico | Biblioteca e Edição Brasileira | Copyleft | Contato | Participe! |
Uma iniciativa


» Uma inovação amazônida: o Geojornalismo

» Edição de 2 de junho de 2020

» O capitalismo ensaia sua distopia espacial

» Ultraliberais buscam sobreviver a seu desastre

» Regina, Jair e a manipulação da espontaneidade

» Não peçam o fim dos levantes, diz Alexandria Ocasio-Cortez

» Raiva e rebeldia e no coração do Império

» Edição de 1º de junho de 2020

» A Frente Ampla contra o Brasil

» Ken Loach e sua crítica incompleta à uberização

Rede Social


Edição francesa


» Bouée pour la Grèce, béquille pour l'euro

» Faust et l'alchimie capitaliste

» Indétrônables fauteurs de crise

» Comment la droite américaine exploitait les émeutes

» Les Républicains peuvent-ils tirer parti des émeutes de Los Angeles ?

» Les États-Unis, une nation née dans la brutalité

» Un débat intellectuel en trompe-l'œil

» Le Texas en armes contre le confinement

» Shaw ou l'engagement ironique

» Cinquante ans de « dé-mesure » à l'anglo-saxonne


Edição em inglês


» Another ‘Europeanisation'

» Miami: flood risk and development

» Texas opens again for business

» US in the spring of the pandemic

» Florida's flooded future

» Oman struggles to stay neutral

» Syria's quiet return

» UK coexists with coronavirus

» Austerity is the killer

» UK, a new leader for Labour


Edição portuguesa


» Edição de Maio de 2020

» Defender os trabalhadores

» Todos crianças

» Há um problema com a representação jornalística da violência doméstica

» Chile, o oásis seco

» Edição de Abril de 2020

» O tempo é agora

» Achatar as desigualdades

» O olhar dos artistas

» Assine por 3 meses (€10) ou 6 meses (€18)


Comentários sobre esse texto:

Exército 3 x 0 Providência

Discordo totalmente da mensagem passada no texto de Sérgo Vaz, instituições como nossas Forças Armadas sequer deveriam ser empregadas para combater estes marginais de “merda”, a criação da Força Nacional de Segurança visava justamente este fim certo?!? Além disso os envolvidos nesta "entrega" são também marginais, que contribuem para criar um sentimento de insegurança na população carioca, e também no resto de nosso país.

Temos de ter em mente que apenas se queixar e ficar indignado não ajuda, alias, no inicio mencionei que não concordava com nada no texto, mentira, concordo com a frase: “O silêncio é mais covarde e violento do que bala de fuzil.”


Tiago Santos
2008-12-10 19:30:22

Exército 3 x 0 Providência

correção da mensagem abaixo. No final do texto leia "obscenas" ao invés de obescenas.


Henrique Ribeiro Dorneles
2008-07-30 23:53:47

O importante é relaxar

Não, não era para você. Não se preocupe, não tenho nada contra ninguém. Só coloquei porque achei interessante mostrar que nomenclaturas políticas não servem para pensar a política. A fronteira entre povo e não-povo é muito tênue. A Hebe e a Ivete se disseram do lado do povo, e todo mundo gostou. Negar que os pobres se comovem mais com as tragédias dos ricos do que com as próprias, basta ver os índices de audiência e de comoção pública.

Você está aqui, corajoso, ousado, esclarecido; a Ivete está lá, bela, gostosa, falando o que o povo quer ouvir. É, ela sabe do que o povo gosta. Isso mesmo, você tem que levar em conta que o povo escolhe, ninguém é miolo-mole. Ou alguém vai falar na tv que a Ivete é estelionatária...só se quiser ser enxovalhado em público pela boca do povo.

Sem stress. Sou da paz.

Pacato Cidadão



2008-07-30 16:42:15

Exército 3 x 0 Providência

Defender idéias que são diferentes da tua não é manipular (Bebeto). Manipular é negar espaço, nos veículos de comunicação, para pessoas que defendem idéias diferentes das conservadoras, que é justamente o que faz a Veja e a mídia que tu denominastes de "sem máscara". Nós temos um exemplo de mídia sem máscara neste espaço oferecido pelo Le Monde Diplomatique. Eu compartilho da idéia de Voltaire que é mais ou menos assim: discordo de todas as tuas idéias, mas morreria lutando, para garantir o teu direito de defende-las. Portanto, eu respeito as tuas idéias, principalmente porque tu falas em atitude ativa correta, que origina-se, em meu entender, de uma idéia romântica de que devemos acabar com a corrupção, sem que sejam necessárias reformas estruturais. Nós comunistas, acreditamos que é a concentração de poder nas mãos de poucos que cria as condições para o livre exercício da corrupção, por isso, defendemos a revolução, pois aqueles que tem o poder concentrado em suas mãos, também tem em suas mãos o controle da mídia "sem máscara". Sou comunista, mas compartilho da visão freiriana, pois sou contra qualquer ditadura, seja de direita ou esquerda. Acreditamos em uma revolução com a participação consciente do povo, que não foi o que aconteceu no episódio soviético. Democracia é para nós um sitema de governo no qual o povo exerce sua soberania. No momento em que o povo tiver esclarecimento suficiente ele vai atuar de, forma organizada, em defesa de seus próprios interesses, e é nesse momento, de autêntica prática democrática que os poderosos, aqueles que controlam a mídia "sem máscara", reagem violentamente, negando ao povo a participação ativa correta. Para ver um exemplo, assista ao vídeo, oferecido no Youtube, "A revolução não será televisionada". Trata-se de um documentário feito por irlandeses, sobre a atuação coordenada das minorias dominantes, mídia "sem máscara" e CIA na história recente da Venezuela. Não para defender Chaves, que parece estar tomando o mesmo caminho da burocracia stalinista, mas para ver como os poderosos reagem a um processo democrático efetivo.


Henrique
2008-07-28 16:56:21

Exército 3 x 0 Providência

Tem se tornado hábito combater as agruras da periferia culpando a classe média, o branco, etc, etc. Ora, pertenço à classe média (nem mesmo sei se existo, de fato) e temos, eu e minha família, sido excluídos, sem piedade, para que outros possam ser incluídos! Que porra de política social é essa? Quem me defende? Em que órgão de imprensa sou ouvido? Em que mesa de bar ou convescote social-literário sou lembrado? Acachapado por impostos, sem direito a que meus filhos estudem nas universidades federais porque eu tive a audácia insana de mantê-los ( a duras penas já que até hoje tento quitar mensalidades que atrasei) em escolas pagas porque "errei" ao pensar em proporcionar-lhes melhor formação! Sérgio. Por favor, amplie sua visão e inclua-nos todos. Faça uma ode ao proletário da classe (?) média! Somos também brasileiros e queremos um pouco das lembranças no PAC, na sacola de "bolsas", na isenção de obrigações, na preferência por "inclusão" ...e outras !Ou você crê que não tenho medo e não sofro violência?
Antonio


Antonio
2008-07-24 20:41:56

Evidência animadora - esclarecimento

As aproximadamente 30.000 crianças que morrem por dia citadas na mensagem abaixo, morrem de fome. Segundo recente relatório da ONU.


Henrique
2008-07-17 07:58:05

Evidência animadora

Uma pequena estatística em relação aos comentários deste artigo é bastante animadora. Dividi os comentários em vozes contestadoras e vozes conservadoras. As vozes contestadoras são as que apóiam o ponto de vista de Sérgio Vaz e as conservadoras se opõem a ele.
Devo deixar claro que não se trata de nenhum estudo científico, mas um pequeno exercício de estatística, que se resume em contar os comentários a favor e contra, portanto, definamos como pseudo-estatística mais apropriadamente.

Identifiquei 39 comentários a favor de Vaz, contra ele identifiquei 11 apenas.
6 comentários identifiquei como repetidos, portanto não estão incluídos em nenhum dos dois lados, 5 deles não foram incluídos por não ter ficado claro se os autores apoiavam ou não Sérgio Vaz e um, interpretei como uma promessa de vingança, que por isso não pode ser classificada.

Já que pertenço ao grupo contestador, resolvi colocar entre os votos conservadores os que não entendi, para não parecer que fui desonestamente tendencioso, são 5 mensagens, com isso, o número de “votos” contra, sobe para 16.

resultado final sobre as mensagens deixadas:

16 Fatalismo liberal X 39 Contestação revolucionária (aproximadamente 71% dos “votos” válidos)

Chega de ciclos de estagnação, prosperidade, superprodução e crise, chega de desemprego, chega de exclusão social, em torno de 30.000 crianças morrem por dia, em um ano temos mais de 10 milhões de de crianças que não tiveram chance alguma. Quantos cientistas brilhantes, escritores, artistas nunca vamos conhecer? Quando a vida humana e a natureza serão colocadas acima dos dogmas do lucro?

Sim, acredito, UM MUNDO MELHOR É POSSÍVEL.


Henrique
2008-07-17 00:00:54

Exército 3 x 0 Providência

Como se não bastasse o papel, agora a “internet” também aceita tudo...
O autor desse texto está completamente equivocado sobre as questões que envolvem o caso do morro da Providência!
Meu caro “irritado” leitor, a sua revolta com o Exército deve ser de longa data. Provavelmente por não ter conseguido ingressar na Academia, a fim de obter uma formação de elevado nível e, sobretudo, seguir uma carreira nobre, que é a de defender uma nação rica e importante como o nosso Brasil.
Sim, pois, só para tentar levar um pouco de luz a essa mente tão carente, eu esclareço que as Forças Armadas cumprem com invejável competência a sua função, principalmente nos tempos de paz. Ela é a Instituição que mantém essa “paz de espírito”, a qual permite que você tenha a tranqüilidade de viver tranqüilo, ler e escrever a vontade, sem precisar “limpar as botas” de qualquer estrangeiro, e também de não ter a humilhação de ver a sua Pátria se curvar aos mandos e desmandos de outras nações. Ou você acha que o “poder da caneta” e “das palavras” evitam que um país seja escravizado por outro? Se esta é a sua visão, pode começar a colocar o sapatinho na janela, pois o Papai Noel vai deixar guloseimas pra você e toda a sua família!
Nobre leitor, não venha com essas manifestações de ingratidão e ignorância, imputando ao Exército Brasileiro a culpa pela morte dos três rapazes. Critique o Tenente e culpe os reais assassinos, mas não venha tentar atingir a alma de uma Instituição que é cumpridora das suas obrigações! Pegue toda a sua revolta e canalize para algo que seja justo, e que venha contribuir para termos, um dia, um país menos violento e mais justo!


Le Jazz
2008-07-15 03:04:02

Exército 3 x 0 Providência

POVO LINDO!!,PARABÉNS PELA A BORDAGEM, é isso mesmo, vamos seguir denunciando e conscientizando nosso povo, é assim que conseguiremos derrotar a minoria racista que segue assassinando impunemente com a conivência de muitos "notáveis" hipócritas, só tem um detalhe...quem ainda "manda" no Brasil é a globo, ou seja, é esta emissora que tem determinado os valores e comportamentos de nossa sociedade de alienados.

poder(CULTURA) para o POVO e RESAISTÊNCIA até a vitoria SEMPRE!!


Dr. Ibrahim A. Hammoud
2008-07-14 04:50:46

Exército 3 x 0 Providência

Acredito que muito antes do AI5 vivenciamos a repressão, desde nosso "descobrimento". Quanta incoerencia e jogo de poder sobre os oprimidos( indios, negros)... Que país é esse onde uma minoria consegue controlar a maioria no passado, no presente... vamos mudar o futuro.A sobrevivencia de um depende do outro, a própria natureza mostra a lei de ação e reação. Quantos anos ainda precisaremos para compreender a lei do AMOR e respeito ao próximo? Sei o quanto a poesia é um instrumento de transformação e vc faz a sua parte . Continue nessa batalha. Violência não é condição economica é caráter!!!!!Temos que nos indignar com a condição do vale tudo, não há ética, nem valor... e a vida???????


Monica Martinez
2008-07-14 00:25:35

Liberdade de Expressão

Sr. Sérgio, liberdade de expressão inclui a liberdade de NADA DIZER, quando não se desja.
Abraçar Lagoa, usar fitinha branca, são coisas que de nada adiantam e apenas aplacam a consciência dos favorecidos economicamente que pensam, "Fiz a minha parte".
Guerra não se vence com beijinho e aperto de mão. E enquanto o crime carioca não for tratado como precisa, como Guerra, nada vai mudar...


Alexandre Lucas
2008-07-12 16:29:43

Exército 3 x 0 Providência

Eu penso que o Exército, como instituição não tem qualquer culpa. O Comandante em Chefe é o Presidente Lula, o mesmo que com a quadrilha que está no poder lutou contra o Estado. O débil mental que comandou a ação é que tem que ser punido!...Outra coisa....se fossem tres pseudo-esquerditas, com certeza receberiam, as famílias, grandes indenizações, mas vão continuar na m....he,he...viva lamarca, marighela e todos estes bostas, que roubaram, mataram, assaltaram e viraram heróis nesta republiqueta..Roberto



2008-07-11 23:41:41

Daniel dantas 2 X 0 providência

Incrivel, á um cinismo maléfico no ar, o debate na sociedade cada vez mais mostra a divisão que existe hoje, e não adiante tapar o sol com a peneira porque taí pra todo mundo ver e ler não vê quem não quer, cairam de pau na polícia federal porque algemaram o bandido do daniel dantas, o debate neste episódio foi pura luta de classes, o ministro do STF ( supremo tribunal federal) Gilmar Mendes criticou a PF porque colocaram algemas no banqueiro Daniel Dantas, e não contente com a defesa que fez, soltou-o poucas horas depois, ái se fosse eu, queria ver se o ministro ia na tv me defender e se fosse negro do cabelo pichain, coitado dele.No morro da providência foi barbaríe pura não foi um crime comum, por envolver o exército nacional, em tempos de guerra os soldados seriam fuzilados com todas as honras.
Temos que deixar de cinismo de lado e o debate tem que ser aberto não escondido por traz de fardas e togas.Tem sim luta de classes mais do que nunca, tem sim discriminação social nos debates, sempre teve, mas agora se acirrou porque antes era um debate em unissono, a Elite falava e nós nos calavamos, agora tem gente do outro lado gritando e a sociedade branca e facista não aguenta o contraditório.


Ali Said Sati
2008-07-11 23:26:27

Exército 3 x 0 Providência

Sérgio Vaz, para muitos... Sergião, para poucos.

Parábens... Suas palavras soam como alimento em plena Etiópia nordestina. Pena que essa realidade ainda é improvável, não impossível, em nosso País.

Um abraço

E continue assim...
Bruno Anderson



2008-07-10 19:55:58

O samba dos salvadores do morro

O Quirino diz aí que a ditadura fardada domina na periferia. Eu tenho a impressão de que polícia não circula à vontade pelas favelas, porque os traficantes mandam nelas. Se alguém é assaltado, quem resolve o problema não é a polícia, mas os bandidos com maior titulação. Então, Quirino e Toni, vamos parar com essa lambança e assumir quem vocês estão defendendo!Vai dizer que os criminosos e seus tribunais nas periferias substituem o Estado e suas leis!! Esses esquerdóides ficam sempre defendendo o direito dos criminosos de se apossarem das vidas dos pobres. Vocês estão bem parecidos com os diretores de escola de samba e com os bingueiros! Daqui a pouco vão dizer que os traficantes que matam gente adoidado são os Canudos!! Pelo menos os militares estão sendo processados, e os traficantes estão aí, pulando nos morros, felizes, sambando...


Oswaldo
2008-07-10 16:15:46

Exército 3 x 0 Providência

Olha que desgraça estão esses comentários. Não ficou claro quem o autor do artigo está defendendo? E olha esses caras falando de comunismo, guerra, fuzil, bala...teve um aí que se meteu a doutor, falou um monte, o outro vem e põe o Vermelho, o outro lá reclamou do preço...até um latinão para decorar o blog..."nosotros somos lo mismo"...quantas vezes alguém escreveu nos jornais porque o Comando Vermelho matou nos morros! Os bdandidos matam, mas se a polícia mata é outra história: os bdandidos são a lei, a polícia é fora-da-lei. podem escrever aí, nada vai mudar, só muda pra quem tem lado forte, com o governo ou com o Comando...

Marisa



2008-07-08 21:17:40

Exército 3 x 0 Providência

"Guerra de classe é isso". Então, está tudo certo: guerra, tortura, mortes, mortes. Parece que o Vermelho é vermelho de sangue. Lindo comunismo. Linda ditadura stalinista em solo brasileiro.Este comunista se parece mais com um sanguessuga, querendo o sangue dos de "carteira cheia". Você apóia as Farc e o PCC também? Engraçado: um vizinho meu me conta que na época da ditadura se dizia que qualquer um daria carteirada, se tivesse carteira. O que ele quer dizer com isso? Que o brasileiro, rico ou pobre, não importa, se puder, leva vantagem. Parece-me que os comunistas também dão "carteiradas", mas sem carteiras: com balas de fuzil paramilitar.
O jogo está ficando perigoso, e eu me pergunto: será que os comunistas têm dinheiro para comprar fuzis e metralhar os ricos? Eu acho que o pessoal do Vermelho deveria procurar ajudar os pobres em vez de pensar em armas e sangue...metralhadora e morte é coisa de bandido!



2008-07-08 20:27:06

Exército 3 x 0 Providência

Da licença aqui pra dizer minha humilde opnião!
Sergio Váz, poeta. Estou contigo e num abro. Até o final, ou melhor até depois do fim.
Todos somos iguais, mas rico é diferente até na morte. A providência da elite é mandar o exercito executar a juventude, pobre, preta, periférica. Providência 0 X exercito só gol contra. As forças armadas que eu saiba deveria manter a soberania nacional. Mas o barato tá loco, xenofobia, intolerância de todo o tipo dentro e fora do exêrcito.
Agora basta morrer um babaca qualquer do asfalto, com a carteira cheia. Pra fabricarem uma comoção nacional. Não sou a favor da morte, sou a favor da vida. Mas guerra de classe é isso! E pode contar comigo nesta guerra a qualquer hora.
Tiu, num tamu di chapéu...
É Tudo Nosso!


Site: http://www.vermelho.org.br
Toni C.
2008-07-08 19:55:29

Exército 3 x 0 Providência

É preciso esclarecer que o tráfico de drogas apenas conseguiu se apossar das favelas e periferias e se organizar nos moldes de um partido político (tendo, porém, por inspiração, não uma causa, mas um interesse lucrativo, a droga), porque os governos de direita entendem que os pobres não merecem o funcionamento dos aparelhos estatais. Mas não pensem as esquerdas que elas estão livres dessa: foi precisamente o contato das guerrilhas de esquerda com criminosos das favelas que gerou o Comando Vermelho nos anos 80. Hoje, a esquerda, nos mesmos moldes da direita, entende que o aparelho estatal não deve agir nos morros, porque os favelados não se associam com o autoritarismo estatal, pois criaram normas próprias que devem ser respeitadas. Então, deveríamos nos perguntar: que normas são essas? Normas impostas pelo tráfico com anuência das populações famigeradas? Parece-me que, diante dos fatos, a parcela menos favorecida da sociedade prefere as leis dos bandoleiros, e não as leis do Estado, simplesmente porque este está ausente. As próprias cançoes idolatram os bandidos "homem mau vira bom quando paga o gás e a luz". A partir daí se entende porque a comunidade do Morro da Providência desceu para as praias e depredou tudo o que encontrou pela frente (sabendo, é claro, que não poderiam ser rechaçados pela polícia,pois isto levaria ao entendimento de que o Estado é autoritário). Ora, isto é muito interessante: em lugar de subir o morro e pegar os traficantes que efetivamente executaram os jovens, a comunidade, inflamada talvez pelo grupo criminoso ao qual pertenciam os jovens executados, desceu o morro, descontando sua ira em cidadãos que nada tinham a ver com esses eventos. Certo, certo, virá a esquerda dizer "mas são os burgueses que criaram essa situação calamitosa", e eu respondo: ok,ok, então os burgueses também têm o direito de mandar a polícia subir o morro e mandar bala nos criminosos que os assaltam nas praias, combinado? Cada um defende o seu e ninguém enxerga que somos um só povo. Este é o problema central: os traficantes têm um tal poder sobre o Rio de Janeiro e sobre o imaginário popular, que todos estão caindo de pau em cima dos militares responsáveis pela entrega dos jovens à facção criminosa rival, porém, para espanto meu, ninguém está correndo atrás dos traficantes que efetivamente torturaram e executaram os rapazes. Ou seja: os fardados devem pagar o dobro, e os traficantes devem sair ilesos, porque, para as comunidades do Morro da Providência, eles são os verdadeiros paternalistas, os grandes salvadores da humanidade: por isso a comunidade atacou o quartel do exército, e nada fez contra os criminosos que possuem o morro. A burguesia também apóia esse comportamento: é a ralé "extravazando sua opressão". Estão todos de parabéns pela excelente lição de cinismo e egoísmo. Direita e esquerda, pobres e ricos, poetas e iletrados, todos estão de acordo sobre um mesmo ponto: vacilou, tem que morrer! Vamos ver quem consegue me provar o contrário, mas, aviso, já sei que ambas as linhas dirão: fascista! E eu já respondo: eu não sei vocês, mas eu não ando nem com traficantes nem com fardados: ao contrário de vocês, tento driblar ambas as forças do Mal. Não vou defender quem vive de matar os outros.



2008-07-08 18:20:52

Exército 3 x 0 Providência

Somente o poeta Sergio Vaz para ter a sensibilidade de analisar um caso como esse da forma como foi relatado nesse artigo. Parabéns guerreiro.


Ricardo Vaz
2008-07-07 21:30:16

Exército 3 x 0 Providência

Sérgio,

Excelente o artigo. É muito bom ler um texto como na Le monde, um veículo tão elitizado.

Concordo plenamente com as suas palavras. Acho realmente que assuntos como esses deveriam ser mais discutidos, principalmente na mídia.


Lidiane Cerqueira
2008-07-07 18:09:33

Exército 3 x 0 Providência

Sergio Vaz, parabéns pelo artigo e obrigada por nos proporcionar a possibilidade de mais uma reflexão com esta profundidade.
Assuntos que são verdadeiros tabus para sociedade, que muitas vezes são discutidos de maneira superficial, são abordados por você com delicadeza e humildade. Nos fazendo refletir e nos lembrando a cada momento que não podemos cair nas garras do pensamento comum e da obviedade.
Fico muito feliz e orgulhosa em ver seu artigo publicado no Le Monde você estava fanzendo falta aqui.

Uma abraço,
da amiga Daniela


Daniela
2008-07-07 17:42:00

Exército 3 x 0 Providência

O artigo do Sérgio Vaz atingiu o alvo como um estilingue:quebrando vidraças.
Como esses três jovens negros e favelados são pessoas simples não será rezada missa na igreja da candelária.
Ainda bem que existem esses dom quixotes espalhados nas periferias do país, com armas letais:caneta, papel e com um poquinho de sorte, os blogs.

Nem todos se calaram. Fogo no pavio!

Broi
Artista plástico


BROI
2008-07-07 17:37:58

Exército 3 x 0 Providência

Esse genocídio da população negro-indígena descendente está cada vez mais forte, amparado pelo poder do "Estado" que inventaram para camuflar a continuidade da escravidão - já que agora os "escravos" estão livres e podem morrer de fome, de ódio, de bala, onde "quiserem". Fico pensando - o que podemos fazer para transformar isso? Que tal boicotar as eleições?


Lilian Santiago
2008-07-07 15:13:42

Exército 3 x 0 Providência

Como diria GOG... "Pelas periferias praticam perversidades, parceiro..."


Site: http://www.sniper-ri.net
Matrix
2008-07-07 13:41:41

Exército 3 x 0 Providência

Meu sentimento, poeta, oscila entre a vergonha e a indignação. Mas há momentos em que também me sinto como que de mãos e boca sujas de sangue. É que o texto, por mais indignado, nem mesmo ele dá conta de fazer justiça quando a tragédia é assim tão grande e sem remédio... E aí meu coração brasileiro, meu coração de mulher-mãe sangra... sangra... sangra... LHC



2008-07-07 12:46:08

Exército 3 x 0 Providência ,

É!!! Nosso exército já faz tempo que vem matando, de onde vem as armas que os iludidos por marcas usam para matar seus semelhantes amigos?
De varios comentários, o que mais me chamou a atenção foi os dos personagens da DISNEY, eles fizeram comparações com LAS FARC, TROPA DE ELITE e outros que nem existiam quando surgiram os primeiros povos da periferia (favela).
É triste saber que tem gente que acha que as favelas é partido comunista, o que tem de comum nas favelas é a lei do silêncio, porque todos sabem que quando chagam os homens que tem o segundo grau, eles é quem determinam a lei!
Já faz tempo que segundo grau fardado manda.
E nem juiz, promotor, delegado, ongs, etc, podem mais que eles.
É Vaz, tem Zé povin pensando que somos guerrilheiros, e contribuimos com o trafico de drogas!
O foda é que depois das 21:00 os carros que mais circulam pela periferia é BMW, MERCEDES, AUDI, PORCH eu já vi até FERRARI aqui no Valo Velho!
O que não faz o vício, né?
Com certeza a periferia é constituida de trabalhadores,e esses são vitimas desses filhos da puta que vem lá do outro lado finaciar a violência entre nós.
As armas não são fabricadas na periferia, mas sim por mão de obra de quem mora nela.
Trabalhar é preciso,viver não é preciso?
Vai Zé ruela, sai fora, tudo que nós queremos é escola, saude, trabalho e lazer.
E isso a cooperifa sabe implantar muito bem.
Parabéns Sérgio Vaz pela coragem, você não fica se escondendo atrás da caneta igual muitos que querem ver nosso fim.
Salve Guerreiro!
É nóis vagabundo!


Paulo "Magrela’S"
2008-07-07 06:19:43

Exército 3 x 0 Providência

O Brasil precisa que todas as pessoas assumam seus papéis como cidadãs. Não é mais possível tolerar todas as atrocidades a camada mais simples do país.
E não se trata de assumir um lado de A ou B, mas apenas gritar por justiça!
Ainda bem que temos artigos como esse do Sérgio, que nos dão a esperança que nem todos se calaram.

Leandro P. Silva
choco_panico@hotmail.com


Leandro
2008-07-07 01:12:53

Exército 3 x 0 Providência

A ditadura da "farda" não acabou nas periferias. O pobre,preto ainda sofre barbaridades. E onde estão aqueles que pedem paz e vestem-se de branco quando morre rico no farol ou por bala perdida?

A bala que mata o pobre não o alcansa por engano. Ela vem banhada de odio e preconceito.

Salve Sergio!
A caneta está carregada. "Manda ver"!

Leandro Quirino


Leandro
2008-07-06 18:05:35

Exército 3 x 0 Providência

É Sérgio a historia de 500 anos se repete.

Logo que ouvi a noticia fiquei muito assustada
Mas minutos depois lembrei - me que estou no
Brasil. Um pais que vive de varias mentiras.
Como não existe? Preconceito racial e com moradores de favela. Mas o que me deixou triste é que a historia de 500 anos se repete, capitão do mato atrás de negros. Pois quem viu os homens do exercito na reportagem, viu que a maioria eram negros e com certeza também moradores da periferia.

Deus criou o homem
E o homem criou os muros
Cercou as casas e as varandas
Pelos quatro cantos do mundo

Cercou o tempo
O passado
O presente
E o futuro

(trecho de A Cerca)
Poesia de Sergio Vaz

Rose Dorea


Rose Dorea
2008-07-06 02:59:16

Exército 3 x 0 Providência

Pois é, Sérgio, esses jovens "cometeram" o seguinte "crime": eram jovens, pobres e negros. E a hipocrisia de nossa sociedade faz vistas grossas justamente porque eles "cometeram" esses "crimes". Acabei de ver num site que já fizeram uma manifestação na porta da boate aonde mataram um jovem no Rio, afinal de contas, ele era branco e da classe média, né? Tudo bem que este crime da boate foi tb chocante, mas só fazem isso quando acontece do lado de lá, né? Afinal de contas, pra essa gente, pobre, jovem, negro e favelado não deveriam nem existir quanto mais viver. Parabéns, Sérgio, pelo seu brilhante artigo.


Antonio
2008-07-06 01:03:15

Exército 3 x 0 Providência

Somos todos feitos de PERIFERIA, e sedentos por justiça e igualdade. O Exército não protege os nossos interesses, e ainda por cima, mata inocentes. É muito pra minha cabeça, mas é pouco pra nóis. Isso mesmo Sérgio, dá-lhe neles.


Site: Exército 3 x 0 Providência
Renato Vital
2008-07-05 23:51:58

Exército 3 x 0 Providência

Estes soldados vão pagar! Gostaria que pagassem em uma cela e não com a vida, porém não sinto dó!



2008-07-05 20:19:02

Exército 3 x 0 Providência

UMA MENSAGEM AOS VERMELHOS.
O verdadeiro problema,camarada Sérgio,naquele lugar,são as drogas.SÃO O PANO DE FUNDO,DESSE,E DE INÚMEROS DRAMAS,TRAGÉDIAS,CRIMES,LÁGRIMAS MATERNAS,ETC,ETC,ETC.
Acontece que na lista de RESPONSÁVEIS POR ISSO TUDO,não estão só os traficantes não.Eles são apenas os últimos de uma longa lista que COMEÇA na plantaçõa,DISTRIBUIÇÃO(ÔPA! É JUSTAMENTE AQUI QUE QUERO PARAR)SIM,NA DESTRIBUIÇÃO LÁ NO SEU PAÍS DE ORIGEM.E como bem sabemos um dos maiores produtores é a Colômbia.E é lá,camaradas vermelhos,que as FARC desempenham um grande processo nessa atividade em parcerias com os produtores.(que o diga o nosso "querido" Fernandinho Beira-Mar).
Cade os comentários sobre a libertação da Ingred?sabe pq vcs não comentam??pq não podem fugir do óbvio que ar FARC são um bando de criminosos.
Vcs estão ideológicamente ao lado deles,então são moralmente responsáveis pelas desgraças como essa do morro da Providência.


Leo
2008-07-05 18:49:33

Exército 3 x 0 Providência

Affffff Maria!
O que é o ser humano, heim?
Reclamam da simplicidade.
Se contradizem em poucas linhas.
"Tem que meter bala, mesmo."
Clamam pelos inocentes...
kkkkkkkkkkkk
É isso mesmo, Sérgio Vaz.
Dá linha nessa pipaê
e vamos ver kem vai mandá busca.
Texto firmeza.
Simples.
Direto e reto.
Plantão na favela...
Dont cry for me, Hosp. Campo Limpo.


Site: Exército 3 x 0 Providência
Augusto
2008-07-05 17:06:39

Exército 3 x 0 Providência

Salve meu caro amigo Sergio.. otimo texto mesmo!
Ué, cadê todo mundo porra?
Depois que faz a cagada não adianta subir no morro c/ imagem de humanismo e muito menos fazer fazer ceninha chorando para cameras e lentes dizendo que foi só um susto... são vidas.. são familiares que chorão a perda de seu filhos.
Esse texto me fez recordar da leitura do livro ROTA 66.. onde os papeis são os mesmo policia sobe faz o que bem quer e sai impune.. SERA QUE CRISTO SALVA!


Site: Exército 3 x 0 Providência
Tim [welliton luiz]
2008-07-05 16:51:14

Exército 3 x 0 Providência

Queria que o texto escrito pelo Sérgio vaz fosse ficção, mas eu sei que não é. E isso me preocupa.
Foi como ele disse:"cadê todo mundo porra?"

Márcia Regina


Márcia Regina
2008-07-05 16:03:04

Exército 3 x 0 Providência

Affff Maria!!!!
O que é o ser humano?
Reclamar da simplicidade?
Se contradizer em poucas linhas?
Tem que meter bala!?
Clamam por inocentes...
kkkkkkkkkkkk
Dá linha nessa pipa, mesmo, Sérgio Vaz!
E vamos ficar vendo kem vai mandá busca.
Belo texto.
Direto e reto.
Simples assim.
Plantão nas favela...
"Don’t cry for me, Hosp. do Campo Limpo."


Augusto
2008-07-05 15:40:13

Exército 3 x 0 Providência

Este grito de alerta me faz lembrar outro:a letra da música "Haiti" de Caetano Veloso e Gilberto Gil.Será que já não basta?Como sempre os três "pês"-pobres, pretos e prostitutas(entenda-se aí também os homossexuais)-pagarão o preço da discriminação


Demetrio
2008-07-05 15:08:23

Exército 3 x 0 Providência

Um texto verdadeiro, escrito por quem vive a verdadeira guerra que acontece na periferia, nos morros e favelas.
É assim que a imprensa deve ser. Parabéns.

sonia heloisa


sonia heloisa
2008-07-05 05:36:11

Exército 3 x 0 Providência

Um texto verdadeiro, escrito por quem vive a verdadeira guerra que acontece na periferia, nos morros e favelas.
É assim que a imprensa deve ser. Parabéns.

sonia heloisa


sonia heloisa
2008-07-05 05:35:35

Exército 3 x 0 Providência

Os textos do Sérgio Vaz servem de inspiraço para aqueles que não se conformam com a injustiça. Hoje, Sérgio Vaz é uma das vozes mais importantes da periferia de São Paulo e merece todo o nosso respeito. Assim como o ’cachorro loko’ Mano Brown, Sérgio Vaz é periferia até o tutano e seus textos são a voz de quem está à margem.
Muito respeito ao poeta Sérgio Vaz, guerrulheiro das palavras!

André Caramante
jornalista


Andre Caramante
2008-07-04 22:43:59

Exército 3 x 0 Providência

que parecido somos los paises latinoamericano .con nuestros males y miserias . el dolor de los pueblos l marginacion y falta de esperanza . por aca hay un dicho me tiraron de niño a las calles peor que un perro y despues los señores quieren que no les muerda . tenia una enamorada en BRASIL ycuando pasabamos cerca de favela se asustaba y me decia que en ella solo moraban bandidos .una ves nos encontramos con un niño de no mas de 4 años . ya tenia los hojos llenos de rabia . con cuerpo donde la desnutricion nos acusaba .pero a ella le gustaba la obra social . era una profesional de la salud .me dijo este niño sera un bandido sin preguntarse cuales eran las causas que un niño de 4 años se convierta en bandido. cuanto cinismo de sociedad hipocrita miserable . mis amigos brasileros . el egoismo de una sociedad de consumo .donde el individualismo mas extremo , de un sistema social injusto
solo puede ser controlado por las balas asesinas


ruben romberg
2008-07-04 20:15:54

Exército 3 x 0 Providência

Excelente texto!
Parece que agora a ditadura militar voltou com outra cara.Antes era nos porões imundos dos quarteis,agora é entregar para traficantes, é o exercito que está intímo com o trafico, resolve mostrar novamente seus tentáculos. que dia teremos o nosso país sério? O papel do exercito é defender nossas fronteiras e não ficar entregando vidas humanas para traficantes matarem e torturarem.Não sei se conhecem alguém de carne e osso que more nas favelas ou já tenha ido a uma. talvez sua empregada, seu porteiro, o carteiro, o entregador de pizza, o vendedor da lanchonete, o pipoqueiro..tantos trabalhores, moram em favelas. Chamar favelado de criminoso é preconceito. tem um ar de fascismo disfarçado de bom cidadão que acusa o outro, que generaliza.. pois é mais fácil culpar o pobre, o favelado do que agir contra um sistema excludente que só é para alguns.


Site: http://diplo.uol.com.br/forum2478
Juh Vaz
2008-07-04 20:12:59

Crime e Luta de Classes

Uma preocupação obsessiva das esquerdas brasileiras, e lá se vão décadas, tem sido interpretar o fenômeno da criminalidade como luta de classes. Sob esta ótica, os três rapazes assassinados representariam o povo oprimido, e os militares representariam a malvada classe dominante.

Mas com todo o respeito pelo sofrimento das vítimas, e reconhecendo que a atitude dos militares foi abominável, é preciso reconhecer uma coisa: trabalhadores eles não eram coisa nenhuma. Traficantes não matam sem motivo, mesmo porque é sabido que os chefões do crime têm na boa convivência como a população favelada um dos pilares de seu poder. Se mataram os rapazes, ainda mais com requintes de crueldade, foi porque eles também eram traficantes, só que da facção rival. Todas as chacinas que ocorrem nas favelas são motivadas por guerras entre quadrilhas, não tem nada aí de luta de classes nem de repressão aos pobres, isso é fantasia! Essa confusão vem desde a década de setenta, com o fracasso da luta armada, que não teve o apoio dos trabalhadores (os guerrilheiros eram todos estudantes, intelectuais, padres, operário mesmo não tinha quase nenhum). Desde então, no imaginário das esquerdas, os trabalhadores têm sido substituídos pelos marginais dos morros no papel de classe oprimida-revolucionária, e o fenômeno da criminalidade tem sido abordado como luta de classes. Os produtores culturais pararam de idealizar operários e começaram a idealizar bandidos, apresentados como "vítimas do sistema" ou como heróis e líderes naturais de suas comunidades. O fascínio destes pelos quadrilheiros se explica: eles foram bem sucedidos exatamente no ponto onde a guerrilha falhou, em obter o apoio da população carente.

É a esse ponto perdido no passado que a esquerda quer voltar, movida por um atavismo estúpido. Só que os resultados estão sendo de todo contraproducentes. Os chefões do crime têm sabido capitalizar muito bem a seu favor o apoio moral que recebem de ongueiros e formadores de opinião, ao passo que o povão mesmo, esse não suporta mais o império da bandidagem, e já sinalizou isso bem claro no aplauso dado ao filme Tropa de Elite. A conseqüência final dessa mania de enaltecer marginais será a desmoralização do próprio conceito de direitos humanos e o apoio aberto da população à violência policial, abrindo caminho para um regime proto-fascista calcado no medo ao crime. Quem viver, verá.


Pedro Mundim
2008-07-04 20:04:29

Exército 3 x 0 Providência

Não sei se conhecem alguém de carne e osso que more nas favelas ou já tenha ido a uma. Talvez sua empregada, seu porteiro, o carteiro, o entregador de pizza, o vendedor da lanchonete, o pipoqueiro..tantos trabalhores, moram em favelas. Chamar favelado de criminoso é preconceito. tem um ar de fascismo disfarçado de bom cidadão que acusa o outro, que generaliza.. pois é mais fácil culpar o pobre, o favelado do que agir contra um sistema excludente que só é para alguns.


Site: http://diplo.uol.com.br/forum2478
Juliana
2008-07-04 19:54:13

Exército 3 x 0 Providência

Mais 1 ano, mais treta. quando a gente pensa que ja viu tudo, aparece mais uma... inclusive ninguem fala mais nada sobre o caso providencia, háááá mais agora voltaram a falar sobre aquele mauricinho sustentado pelo pai que jogou a filha pela janela, pq será? Abafa o caso (esqueci que a familia é rica e contratou 500 medico legista)!!! Errado é nóis que fica dando ibope pra isso, tá parecendo oriente medio, uma bombinha que cai em israel ja acham um monte de ¨terrorista¨, agora o massacre do povo palestino pelos ¨exercistos¨ (olha eles aí denovo) israelenses, vira legitima defesa. eeeeeeee ano que não acaba...


HAMUDI
2008-07-04 19:46:18

Exército 3 x 0 Providência

Pobre é estatística...cada vez mais...
De forma crua Ségio Vaz descreve o poderio de nossa sociedade em ocultar mazelas aos pobres e estampar a dos ricos...POBRES MENINOS RICOS!!!! Mais uma vez o filho de classe méRdia carioca foi morto numa briga numa boite...E aí? Dá-se destaque ao nome, aao que fazia, quem era...E enquantos aos pobres da Providência? Só se for da divina!
PARABÉNS SÉRGIO!


Daniel Teixeira de Lima
2008-07-04 19:41:13

Exército 3 x 0 Providência

Se voltassemos nos anos de 1889 a 1906 do então Ditrito Federal do Brasil, ou seja no Rio de Janeiro, assistiriamos a uma Higienização Social dirigida pelo governo repúlicano do presidente Rodrigues Alves.

Sobre pretexto de banir da cidade os males causados pelas epidemias,foram expulsos dali toda uma população de desprovidos que habitavam o centro comercial e cartão de visitas do Rio de Janeiro.

Onde foi parar esse povo!!!

Pois é Sergio Vaz, a higienização continua,muito mais tenebrosa.

Ah, só lembrando, as classes dominantes da época, adoraram as avenidas largas do novo centro e suas mudanças.


samuel matos
2008-07-04 18:15:41

Exército 3 x 0 Providência

A principio fico abismado com a postura de certas pessoas. Na visão de alguns, parece que os três rapazes é que foram culpados por terem sido barbaramente assassinados.Segundo alguns comentários, os rapazes eram bandidos também. Bandidos por que moravam na favela? Outros falam que nunca viram nenhuma ação que surgisse da favela para mudar a vida dos seus moradores. Nesse caso, mostra o desconhecimento de causa. Existem inumeras ações e projetos que surgem da própria comunidade e não são mais eficazes pela falta de apoio de governantes e da sociedade que preferem apoiar projetos mais sofisticados e menos sociais.Não podemos tirar a culpa do exército, pois não foi um caso isolado, se trata de um oficial que deve seguir a uma conduta, afinal de contas, se fosse um ato heróico, este seria creditado ao "EXERCITO BRASILEIRO".Certamente estes monstros seriam considerados herois. Mas o que quero dizer, é que quando o morto não tem "nome e sobrenome" ele não existe.Foi o que aconteceu, afinal de contas, eram apenas três pobres, pretos e favelados mesmo.
O que aconteceria se os três fossem moradores da zona sul? Do asfalto?
E falando em bandidos, alguem lembra do episódio em que uns "anjinhos" tocaram fogo em um indio....? Eles não eram bandidos....? Ha! Ha! Ha! Brasil. Que vergonha.


EdPRETOLOGIA
2008-07-04 18:05:55

Exército 3 x 0 Providência

Todo esse caso é extremamente triste e vergonhoso para todos nós. Para muitos ainda, os morros, as favelas, as vielas, as palafitas não fazem parte do Brasil, embora sejam de fato a maioria. Quem vive na zona sul, nas zonas “nobres”, não se identifica (com gloriosas exceções) com quem tenta sobreviver com a pouca grana, com o pouco tudo. O medo e o preconceito, principalmente, estão vencendo. É preciso um projeto de fato coletivo, que mostre claramente que todos, sem exceção, dependem uns dos outros. Com o moleque assassinado morreu um pouco da gente também. Não será o BOPE, ou o Exército, que irá nos salvar. O caso é de solidariedade e de justiça social. E o Sérgio Vaz, que é soldado da poesia, que faz um trabalho importantíssimo na periferia, à frente da Cooperifa, tem razão quando pergunta onde está, num momento como esse, a Hebe e outras “personalidades” tão importantes para o desenvolvimento do Brasil.


Site: Morreu um pouco de mim, também
Guilherme Azevedo
2008-07-04 17:06:47

Exército 3 x 0 Providência

Caro Sérgio.
Todas as vezes que sofremos um abalo como sociedade, os formadores de opinião vêm a público perguntar: onde estão nossas elites?? ou, que fazem nossas nossas elites que não tomam atitude???
E quem está no morro??? O que faz??? Caminha como um condenado ao cadafalso??
Não há responsabilidade dessas pessoas pelo que acontece a sua volta???
Alguém conhece algum movimento pelo fim da miséria, pelo fim da violência que tenha começado num morro??? Eu não, mas estou em Porto Alegre nossa realidade é outra.
O brasileiro tem por princípio esperar que o Estado resolva seus problemas; o exército não devia estar lá, é uma insituição para cuidar de nossas fronteiras e não de nossas ruas.
O Rio de Janeiro vive a realidade de suas escolhas, cada morador do morro deveria pensar nisso quando vota em político lacaio e elege pastor de igreja para repersentá-lo.
O ônus de nossas escolhas e condutas só pode ser imputados a nós mesmos e não as instituições ou ao Estado.


Adriano Rolim Abdalah
2008-07-04 16:15:00

Exército 3 x 0 Providência

O exercito tem q meter bala mesmo nos bandidos!!!Onde já se viu,bandidos ganhando causa?ser pobre é uma coisa,ser bandido é outra.O Rio esta cercado de favelas,nem dá para voce sair para algum lugar...a bala pode te acertar...
A parte militar no brasil deveria ser mais dura,pois os bandidos vão dominar nosso pais.Olha a imagem que colocam do exercito na televisao..que vergonha..eles deveriam matar todos os bandidos que vissem pela frente.
Senhor sergio Vaz,fica de plantao nas favelas só para ter o gostinho de ver varias balas.
Quantos bandidos matam inocentes????E quantos bandidos morrem?


Tomoyo
2008-07-04 15:29:05

Exército 3 x 0 Providência

Os "abraços" e manifestações na praia poderiam ter sido feitos em respeito a essas famílias da providência.

Mas acho que já deveríamos ter passado desse estágio de se vestir de branco e botar cruzes na areia. Já era hora de cobrar dos candidatos (a prefeito, governador, deputdo, etc)alguma ação mais concreta, do tipo habitação, educação, saúde, emprego.

È preciso cobrar caro dos políticos o voto que se bota na urna.


leonardo
2008-07-04 06:08:09

Exército 3 x 0 Providência

Kacetada!!!!!!!!!A coisa ta mais feia que trombada de FNM ,e ainda tem gente que diz que não entendeu !!!!!!!!Leia Caco Barcelos "O Abusado" e vejam quem é que fez as favelas ,e não assumem nadinha........Sou Brasileiro e não nego minha patria e nem minha raça(Corintiana),o geito é meter a boca no trombone e fazer o barulho que puder ,pelo menos incomoda......Heita governinho................
Antipkin


Antipkin
2008-07-04 03:01:13

Exército 3 x 0 Providência

Concordo contigo Sérgio. Onde está a sociedade, suas manifestações e seus cordões?


Solange
2008-07-04 00:12:35

Exército 3 x 0 Providência

Ao Homem Bomba e ao Posição do Kama Sutra aí de baixo.
Defender instituições burguesas e ainda defender a terceirização da pena de morte é demais né gente?
Mudem de canal. Leiam a Veja!!!


Gilberto Lima
2008-07-03 15:19:36

Exército 3 x 0 Providência

Sérgio,
infelizmente a nossa mídia ridícula e interesseira só está atenta ao que dá IBOPE e pobre não dá IBOPE á não ser que vire jogador de futebol, pagodeiro ou mulher melancia.


Claudia Kras
2008-07-03 13:59:52

Exército 3 x 0 Providência

Caríssimo Sérgio,

Também tenho esta perspectiva, sempre me vem à mente o questionamento: Afinal, para que os pobres? Por que se preocupar com tantas pessoas improdutivas? (em tom irônico)

É espantosa a nossa capacidade de não nos identificarmos com tantos outros brasileiros que são diariamente extorquidos pela pobreza, e nós, de braços cruzados. Não nos damos nem mesmo ao trabalho de comentar.

Queria apenas lembrar que, como todos os brasileiros, os "periféricos" também estão sujeitos às altas taxas de impostos. E a luta pelo povo, onde está? Por onde anda a Democracia?

Se a morte tivesse sido de alguns "playboyzinhos", estes sim, não lutam contra nada, e ainda saem às ruas vandalizando e espancando pobres por pura diversão, mas se fosse com pessoas dessa classe, ao contrário dos três favelados, já teriam inflado os meios de comunicação, como sempre é feito, caminhadas pela Paz, choros revoltados diante de tamanha brutalidade. E a brutalidade da desigualdade social, será que ninguém vê?

Entendi a sua concepção, e sua revolta, caro Sergio.


Alex Brasil Maninho
2008-07-03 13:29:25

Exército 3 x 0 Providência

Henrique popularize o Le Monde compre seus exemplares, leia-os e passe para frente, crie uma biblioteca itinerante e leve os exemplares até as ONG’s de Leitura. Este "jornal" merece chegar aos confins do Brasil e elitizar esta classe que clama por leitura boa e politizada, leitura esta que cause crítica e debates como este texto do Sergio Vaz. Nosso povo merece mais que globo e imprensa chapa branca.


Carlos Renato
2008-07-03 01:17:53

Exército 3 x 0 Providência

Discordo totalmente da mensagem passada no texto de Sérgo Vaz, instituições como nossas Forças Armadas sequer deveriam ser empregadas para combater estes marginais de “merda”, a criação da Força Nacional de Segurança visava justamente este fim certo?!? Além disso os envolvidos nesta "entrega" são também marginais, que contribuem para criar um sentimento de insegurança na população carioca, e também no resto de nosso país.

Temos de ter em mente que apenas se queixar e ficar indignado não ajuda, alias, no inicio mencionei que não concordava com nada no texto, mentira, concordo com a frase: “O silêncio é mais covarde e violento do que bala de fuzil.”


Sabaku no Tih
2008-07-01 22:37:30

Exército 3 x 0 Providência

Abri a página do Lemond na net, e me supreendi com o artigo do Sérgio, ele simplimente quis falar o que os outros omitem, é bem por ai Sérgio!!! se fossem de uma classe social mais "bem vista", seria diferente. É como a fatalidade com a menina Isabela, que atingiu índices gigantesco de repercussão, e se fosse uma menina da favela?
Exército 3 x Desiqualdades no Brasil "0"


Tomas
2008-07-01 18:40:53

Exército 3 x 0 Providência

Muita bobagem. Não entendi aonde o Sergio Vaz quis chegar com o artigo, mas é de muita simplicidade. Primeiro porque como ele mesmo afirma no texto, o fato só ocorreu devido ao descumprimento de uma ordem, ou seja, o Exército enquanto instituição não atuou, foi sim uma atitude isolada de um de seus integrantes (quando falo isolada, estou afirmando que não houve a participação de nenhum outro oficial na questão). Segundo, ligar tal ação ao AI-5 é primário. O oficial em questão não viveu o período e seus superiores imediatos tão pouco. Acho que o Sergio deveria ter lido um pouco mais sobre o caso antes de escrever tais sandices.


Paulo
2008-06-30 15:45:37

Exército 3 x 0 Providência

Se por um lado o artigo escrito por Sérgio Vaz age como um estímulo motivador, o preço de um Le Monde Diplomatique Brasil age em sentido contrário. Não que o Le Monde não valha R$ 9 reais, mas a verdade é que com esse valor, quem mais precisa ler artigos deste nível vai continuar pagando menos e lendo esse lixo vergonhoso produzido pela imprensa burguesa brasileira. Por outro lado, sei que se o Le Monde produzir uma edição mais barata, para que o periódico seja popularizado, essa ação poderia significar seu fim, por entrar em confronto com os interesses dessas criaturas mesquinhas. Mas porra! como vamos melhorar o mundo sem enfrentar essas criaturas?


Site: Exército 3 X 0 Providência
Henrique
2008-06-29 20:40:28

BUSCA

» por tema
» por país
» por autor
» no diplô Brasil

BOLETIM

Clique aqui para receber as atualizações do site.