logo

novembro 2002



UNIÃO EUROPÉIA

Mera propaganda?

Vários corredores interessam diretamente aos Bálcãs, mas somente o X (Décimo), que liga a Alemanha à Grécia através da Croácia e da Sérvia, parece destinado a um desenvolvimento rápido


Jean-Arnault Dérens

Os corredores de desenvolvimento constituem um vasto projeto de ampliação das comunicações e do comércio através de todo o continente europeu. Reunirão vias terrestres, ferroviárias e, quando isso não for possível, fluviais. Não existe orçamento algum para a realização desses corredores, que devem encontrar financiamentos específicos para esse fim. O Pacto de Estabilidade para a Europa do Sudeste, fundado em 10 de junho de 1999, no dia seguinte à assinatura dos acordos militares de Kumanovo – que puseram fim à guerra do Kosovo – pode destinar recursos aos projetos do corredor, mas em escalas que continuam limitadas.

Muitos corredores interessam diretamente aos Bálcãs: o Vc e o VII (Quinto C e Sétimo), que correspondem ao eixo do Danúbio, o VIII (Oitavo), que liga Sofia a Skopje, na Macedônia, e a Durrës, na Albânia, e o X (Décimo), que liga a Alemanha à Grécia através da Croácia e da Sérvia. Só este último parece destinado a um desenvolvimento rápido. Para a Grécia, o objetivo é que a via rodoviária seja inteiramente acabada antes dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004.

(Trad.: Maria Elisabete de Almeida)